A INSERÇÃO DA ARTE DRAG NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS

Autores

  • Sidmar Silveira Gomes Universidade Estadual de Maringá
  • Matheus Henrique Messias Batista Universidade Estadual de Maringá

Resumo

Almejou-se analisar como a contação de histórias por meio de uma personagem Drag Queen pode fomentar questionamentos acerca de uma sociedade calcada em normas binárias de gênero e a introdução de crianças nas discussões éticas daí decorrentes. Partiu-se de um levantamento bibliográfico relativo à contação de histórias e à identidade de gênero na educação infantil, tendo por base artigos científicos de revistas do campo da educação, somados à busca por narrativas literárias destinadas a crianças e que apresentam personagens fora de padrões de gênero estanques. Complementando o estudo teórico anterior, foram propostas sessões de contação de histórias por uma personagem Drag Queen, veiculadas em vídeos armazenados em página do Instagram. Por fim, foram propostas ações lúdicas para serem realizadas por crianças a partir de suas interações com as histórias trabalhadas, almejando o deslocamento, desde cedo, de valores cis heteronormativos impostos pelo mundo adulto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sidmar Silveira Gomes, Universidade Estadual de Maringá

Professor Adjunto do Departamento de Música e Artes Cênicas da Universidade Estadual de Maringá.

Matheus Henrique Messias Batista, Universidade Estadual de Maringá

Graduando do curso de Artes Cênicas - Licenciatura em Teatro da Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2022-08-05

Como Citar

Silveira Gomes, S., & Henrique Messias Batista, M. (2022). A INSERÇÃO DA ARTE DRAG NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS. Diversidade E Educação, 10(1), 222–250. Recuperado de https://periodicos.furg.br/divedu/article/view/13701