ATYPICAL: NEURODIVERSIDADE E PEDAGOGIA DA SEXUALIDADE

Autores

  • Pâmela Suelen Gama da Cruz Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Helena Altmann Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i1.13047

Resumo

Por meio da análise fílmica da série Atypical, produzida pela Netflix, este trabalho tem o intuito de indagar como as particularidades do personagem autista Sam Gardner, em relação a sua sexualidade e forma de socializar-se, pode nos trazer reflexões sobre o alcance das pedagogias da sexualidade nas relações sociais. Sam compartilha as angústias de viver em uma sociedade capacitista e as dificuldades para assimilar as regras sociais que permeiam a criação de laços afetivos. A partir do entendimento das pedagogias da sexualidade, enquanto o processo disciplinamento dos corpos, mediante práticas discursivas e não-discursivas, conclui-se que a constituição de laços afetivos é permeada por um regime que busca normatizar condutas. Assim sendo, a não reprodução das imposições sociais acabam por gerar a patologização de singularidades. Portanto, ressalta-se a relevância do movimento da neurodiversidade em prol da fluidez de corpos e experiências tidas como abjetas e, portanto, marginalizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helena Altmann, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

É professora associada (livre docente) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998) e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2005). Na Unicamp, é professora na Faculdade de Educação Física e no Programa de Pós-graduação em Educação e coordenadora do Serviço de Apoio ao Estudante (SAE). Foi coordenadora do GTT Gênero do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (2015-2017). Tem experiência na área de educação, educação física e esporte, com ênfase em gênero e sexualidade. Integra o Grupo de Pesquisa Corpo e Educação, vinculado à Faculdade de Educação Física, e o Grupo de Pesquisa Focus, da Faculdade de Educação.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

Cruz, P. S. G. da, & Altmann, H. (2021). ATYPICAL: NEURODIVERSIDADE E PEDAGOGIA DA SEXUALIDADE. Diversidade E Educação, 9(1), 66–92. https://doi.org/10.14295/de.v9i1.13047

Edição

Seção

Dossiê “Sexualidades, Currículos e Cinema”