“QUEBRANDO O GELO”: UTILIZAÇÃO DA CAIXA DE PERGUNTAS NA EDUCAÇÃO SEXUAL ESCOLAR DESCRITA POR UMA PESQUISA PARTICIPANTE

Autores

  • Lucas Aparecido Vizentim Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Araraquara/SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8774-4464
  • Débora Raquel da Costa Milani Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Araraquara/SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0003-4650-8777

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v8i1.11052

Resumo

RESUMO
Abordar Educação Sexual no ambiente escolar pode causar temor e insegurança em professoras e professores, pelos mais diversos motivos. O tema, no entanto, é de inquestionável importância para o pleno desenvolvimento dos indivíduos, inclusive sua abordagem, direta e indireta, faz parte do rol de habilidades a serem desenvolvidas na Educação Básica, conforme propõe a Base Nacional Comum Curricular. A utilização de técnicas eficientes e adequadas à idade e ao nível de desenvolvimento em que alunas e alunos se encontram é imprescindível para o sucesso na abordagem do tema. Utilizando a pesquisa participante como instrumento metodológico de investigação qualitativa, este trabalho descreve detalhes de uma prática pedagógica e propõe aos profissionais da educação uma alternativa no desenvolimento do tema, a medida que observou-se sua interferência positiva no envolvimento e integração das alunas e alunos com os temas abordados, na apropriação de conceitos e na construção do conhecimento.
PALAVRAS-CHAVE: Educação Sexual. Metodologia de Ensino. Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Aparecido Vizentim, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Araraquara/SP – Brasil.

Mestrando em Educação Sexual – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Araraquara/SP – Brasil.

Débora Raquel da Costa Milani, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Araraquara/SP – Brasil.

Doutora em Educação Escolar – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP – Mestrado em Educação Sexual – Araraquara/SP – Brasil.

Referências

ANASTASIOU, L. das G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 5 ed. Joenville/SC: Univille, 2009.

BANZATO, D. S. G.; GRANT, W. H. Sexualidade em Sala de Aula: representações em entrevistas com professores. Revista Estudos de Psicologia, PUC – Campinas, v. 17, p. 5-14, setembro/dezembro 2000. Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v17n1/

pdf (Acesso em 28/08/2018).

BRASIL. LDB - Lei 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm (Acesso em 02/04/2019).

BRASIL. BNCC – Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ (Acesso em 15/11/2018).

FIERRO, A. Os alunos com deficiência mental. In: COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. (org.). Desenvolvimento Psicológico e Educação. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004, p. 194-214.

FIGUEIRÓ, M. N. D. A formação de educadores sexuais: possibilidades e limites. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual Paulista. Marília, 2001.

FIGUEIRÓ, M. N. D. Educação sexual: como ensinar no espaço da escola. Revista Linhas, v.7 n.1, UDESC, 2006. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.

php/linhas/article/view/1323/1132 (Acesso em 01/02/2020).

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

Revista Diversidade e Educação, v. 8 , n. 1 , p. 492-506, Jan./Jun. 2020. E-ISSN: 2358-8853

LEÃO, A. M. C. Estudo analítico-descritivo do curso de Pedagogia da UNESP de Araraquara quanto à inserção das temáticas de sexualidade e orientação sexual na formação de seus alunos. Tese de Doutorado em Educação Escolar. Araraquara: Universidade Estadual Paulista – Faculdade de Ciências e Letras, 2009.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Epu, 1986.

MOIZÉS, J. S.; BUENO, S. M. V. Compreensão sobre sexualidade e sexo nas escolas segundo professores do ensino Fundamental. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v.44, n.1, p.205-212, 2010. Disponível em: http://producao.usp.br/handle/BDPI/

(Acesso em 22/02/2020).

MÓNICO, L. et al. A Observação Participante enquanto metodologia de investigação qualitativa. In: Investigação Qualitativa em Ciências Sociais. Volume 3, 2017. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2017/article/download/ 1447/1404/ (Acesso em 02/04/2019).

OLIVEIRA, M. A. C. Intervenção Psicopedagógica na Escola. 2. ed. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2009.

RIBEIRO, P. R. M. Os momentos históricos da educação sexual no Brasil. In: RIBEIRO, P. R. M. (Org.) Sexualidade e educação: aproximações necessárias. São Paulo: Arte & Ciência, 2004, p 15-25.

SERRA, D. C. G. Teorias e Práticas da Psicopedagogia Institucional. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2012.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. Pesquisa Científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (org.) Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

Downloads

Publicado

2020-08-16

Como Citar

Vizentim, L. A., & Milani, D. R. da C. (2020). “QUEBRANDO O GELO”: UTILIZAÇÃO DA CAIXA DE PERGUNTAS NA EDUCAÇÃO SEXUAL ESCOLAR DESCRITA POR UMA PESQUISA PARTICIPANTE. Diversidade E Educação, 8(1), 492–506. https://doi.org/10.14295/de.v8i1.11052