REPRESENTAÇÕES AMBIENTAIS EM MANUAIS DIDÁTICOS ELABORADOS PARA PRODUÇÃO DE HORTAS ESCOLARES

Autores

  • Fernanda Marques da Silva
  • Elenise da Silva Pereira
  • Leticia Azambuja

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i2.8444

Resumo

Atividades que proporcionam a confecção de hortas nas escolas é frequente no ensino de Ciências, e também são utilizadas exaustivamente como um dos pilares da Educação Ambiental. Problematizar estas atividades realizadas e observar a confecção de uma horta nas aulas de Ciências, estimulou o objetivo desta pesquisa: a análise de manuais para confecção de hortas. A metodologia utilizada está vinculada à análise cultural problematizando as representações presentes nestes manuais, os quais, a partir dos resultados, demonstram linguagens que representam e transmitem aspectos antropocêntricos, nomeiam vegetais como úteis e não úteis, ensinam como matar insetos e moluscos. Estes resultados geraram questionamentos: É isso que queremos ensinar aos nossos alunos? Conclui-se que a prática da horta não deve ser abolida do ensino, mas sim repensada enquanto importante recurso para a Educação Ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-26

Como Citar

Silva, F. M. da, da Silva Pereira, E., & Azambuja, L. (2018). REPRESENTAÇÕES AMBIENTAIS EM MANUAIS DIDÁTICOS ELABORADOS PARA PRODUÇÃO DE HORTAS ESCOLARES. Ambiente &Amp; Educação, 23(2), 339–351. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i2.8444