PRINCÍPIOS PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA AMBIENTALIZAÇÃO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: DA SENSIBILIZAÇÃO À ECOCIDADANIA SOCIOAMBIENTAL

Autores

  • Junior Cesar Mota
  • Dione Iara Silveira Kitzmann

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i2.8420

Resumo

Estudos acerca do processo de Ambientalização Curricular na Educação Superior têm se potencializado nas últimas décadas. No entanto, ainda se carece de pesquisas que busquem institucionalizar tal processo de forma efetiva nos currículos. Ao buscar preencher esta lacuna, este artigo, oriundo de uma Proposta Téorico-Metodológica para a Ambientalização Curricular que está sendo desenvolvida e aplicada em uma pesquisa de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental – PPGEA, da Universidade Federal do Rio Grande – FURG, apresenta resumidamente, oito Princípios basilares à institucionalização deste processo nas Instituições de Ensino Superior, construídos a partir das Diretrizes Curriculares para Educação Ambiental no Brasil: 1) Sensibilização estético-ambiental; 2) Complexidade bioecossistêmica; 3) Globalização e Pertencimento ao lugar; 4) Sustentabilidade; 5) Justiça socioambiental; 6) Mudanças do Clima; 7) Pensamento crítico-reflexivo; e 8) Ética e Ecocidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-26

Como Citar

Mota, J. C., & Kitzmann, D. I. S. (2018). PRINCÍPIOS PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA AMBIENTALIZAÇÃO CURRICULAR NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: DA SENSIBILIZAÇÃO À ECOCIDADANIA SOCIOAMBIENTAL. Ambiente &Amp; Educação, 23(2), 12–29. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v23i2.8420