A nova ordem ecológica: a árvore, o animal e o homem.

Autores

  • Humberto Calloni Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Rio Grande, RS

Resumo

A Resenha aborda uma síntese da obra "A nova ordem ecológica: a árvore, o animal e o homem", do filósofo e educador francês Luc Ferry. O autor inicia a sua pesquisa/reflexão destacando o século XVI, onde a concepção de natureza era observada como imanente à criação divina e, portanto, animais não humanos teriam jurisprudências processuais em nada diferentes às praticadas aos humanos. Nesse ambiente em que "todos eram semelhantes aos olhos de Deus" e possuíam, portanto, uma alma, os animais eram processados por suas infestações das lavouras dos agricultores de antanho tais como se processariam um ser humano. Afora essa histriônica origem da igualdade homem-natureza, o autor destaca o conceito de humano como ser antinatureza, que no próprio século, René Descartes passará a considerar a diferença clara entre o que é natural e o que é humano. Do radicalismo precedente advém um radicalismo entre o homem e a natureza, com a diferença que aquele, agora, pode explorar, desfrutar, dominar o reino natural como se fosse uma propriedade sua. No século XX retroage a ideia de unidade entre natureza e humano, agora sob o signo da concepção de "ecologia profunda", onde o autor desvela as diferentes influências desse novo conceito, posicionando-se a respeito do mesmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Calloni, Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Rio Grande, RS

Atualmente é Professor do Universidade Federal do Rio Grande, doutorado em Educação pela Universidade Federal do RS - UFRGS.

Mais informações: Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2016-07-27

Como Citar

Calloni, H. (2016). A nova ordem ecológica: a árvore, o animal e o homem. Ambiente &Amp; Educação, 19(2), 87–90. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/5718

Edição

Seção

Resenhas