Práticas educativas de introdução a agroecologia nas escolas itinerantes do campo no Paraná

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i2.11529

Palavras-chave:

Educação do Campo, Agroecologia, Educação Ambiental, Práticas Pedagógicas, Desenvolvimento Humano

Resumo

Objetivamos pelo presente estudo abordar a Educação do Campo na interface com a agroecologia, situada no trabalho educativo das Escolas Itinerante presentes em ocupações de terra do MST no Paraná. Metodologicamente, recorremos a uma abordagem qualitativa por meio de pesquisa documental, bibliográfica e de campo. Tecemos reflexões acerca das aproximações conceituais entre a Educação do Campo e a Educação Ambiental. A partir da análise de três práticas educativas de introdução à agroecologia, reafirmamos lições projetivas coletivas que contribuem na incorporação da agroecologia e de dimensões socioambientais no trabalho educativo das escolas do campo vinculada a luta pela transformação das condições de vida no campo, ao mesmo tempo que acessam os conhecimentos acumulados pela humanidade. The inclusion of agroecology educative practices in the itinerary rural schools in Parana The objective of the present study is to approach Rural Education at the interface with agroecology, located in the educational work of the Itinerant Schools present in land occupations of the MST in Paraná. Methodologically, we resort to a qualitative approach through documentary, bibliographic and field research. We made reflections about the conceptual approximations between Rural Education and Environmental Education. From the analysis of three educational practices of introduction to agroecology, we reaffirm collective projective lessons that contribute to the incorporation of agroecology and socioenvironmental dimensions in the educational work of rural schools linked to the struggle for the transformation of life conditions in the countryside, at the same time that access the knowledge accumulated by humanity. Keywords: Rural Education. Agroecology. Environmental Education. Pedagogic Practices. Human Development.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valter de Jesus Leite, Universidade Estadual de Maringá - Uem Setor de Educação do MST

Graduado em Pedagogia e Mestre em Educação pela UNIOESTE, Especialista em Trabalho, Educação e Movimentos Sociais pela EPSJV-FIOCRUZ, Doutorando em Educação pela UEM.

Luiz Arthur Conceição, Cáritas Brasileira Regional Paraná

Licenciatura em Sociologia, Bacharel em Ciência Política, Bacharel em Direito e Mestre em Educação e Novas Tecnologias/ Uninter e Universidade do Porto, Assessor Socioambiental da Cáritas Brasileira Regional Paraná, Conselheiro Estadual do Meio Ambiente do Estado do PR.

Referências

ARL, V. Desafios para uma metodologia transformadora na transição agroecológica: uma experiência de construção social do conhecimento de entidades de ATER no Paraná. Tese. Universidad de Córdoba, 2016.

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Referências para uma política nacional de educação do campo: caderno de subsídios. Brasília, DF: SEMT, 2004. CARVALHO, I. C. M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 1, de 03 de abril de 2002. Institui diretrizes operacionais para a educação básica nas escolas do campo. Brasília: CNE/CEB, 2002. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4533.pdf Acesso em: 4 abr. 2019.

CALDART, R. S. Função social das escolas do campo e desafios educacionais do nosso tempo. Texto preparado para Aula Inaugural do semestre do curso de Licenciatura em Educação do Campo, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Campus Litoral, realizada em 9 de março 2020. (não publicado).

________. Concepção de Educação do Campo: um guia de estudo. In: MOLINA, M. C. e MARTINS, M. F. A. (orgs). Formação de formadores. Reflexões sobre as experiências da Licenciatura em Educação do Campo no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2019a, p. 55-76.

________. Caminhos para transformação da escola: pedagogia do MST e pedagogia socialista russa. In: Caldart, R.S.; Bôas, R. L. V. (Org.). Pedagogia Socialista: Legado da Revolução de 1917 e desafios atuais. 1ed.São Paulo: Expressão Popular. 2017a.v. 1, p. 1-320.

________. Apresentação. In: CALDART, R. S. (Org.). Trabalho, agroecologia e estudo nas escolas do campo. Coleção Caminhos Para Transformação da Escola Volume 4. São Paulo: Expressão Popular, 2017. p. 78-89.

________. Escolas do Campo e Agroecologia: uma agenda de trabalho com a vida e pela vida. Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://www5.unioeste.br/portalunioeste/arq/files/GEFHEMP/01_Escolas_do_Campo_e_Agroecologia.pdf Acesso em 15 de dezembro de 2019.

CARINATO, I.; ROSA, M. A. Política de educação ambiental do Paraná e seus desafios. Rev. Eletrônica Mestrado em Educação. Ambiental. Porto Alegre: PPGEA/FURG-RS, v. 32, n.2, p. 339-360, jul./dez. 2015. Disponível em: https://www.seer.furg.br/remea/article/view/5547 Acesso em: 7 jan. 2020.

GONÇALVES, J; LEITE, V.J; TONÁ, N; REZENDE, S. Educação em agroecologia um desafio histórico necessário: da educação básica à educação superior. In: Cartilha 18º Jornada de Agroecologia. 2019. Disponível em: https://jornadadeagroecologia.org.br/wp-content/uploads/2019/09/Cartilha-Jornada-_2019-web.pdf Acesso 15 de fevereiro de 2020.

GUIMARÃES, M. Educação Ambiental Crítica. In: LYRARGUES, P. P. (org). Identidade da Educação Ambiental Brasileira. Diretoria de Educação Ambiental.Brasília: MMA, 2004.

LAYRARGUES, P.P. Educação Ambiental um Compromisso social: o desafio da superação das desigualdades. In: LOUREIRO, C. F. B.; LAYRARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. (Org.). Repensar a Educação Ambiental: um olhar crítico. São Paulo: Cortez, 2009.

LAYRARGUES, P. P.; LIMA, G. F. C. Mapeando as Macro-tendências político-pedagógicas da Educação Ambiental Contemporânea no Brasil. Ribeirão Preto, Anais VI Encontro "Pesquisa em Educação Ambiental, set. 2011. Disponível em: https://pt.slideshare.net/leite.alves/mapeando-as-macrotendncias-polticopedaggicas-da-educao-ambiental-contempornea-no-brasil Acesso em: 18 jan. 2020.

LEITE, V. J.; SAPELLI, M.L.S. Possibilidades de trabalho pedagógico com a agroecologia no caminho para transformação da escola: reflexões desde práticas do MST/Paraná. In.: CALDART, R. S. (Org.). Trabalho, agroecologia e estudo nas escolas do campo. Coleção Caminhos Para Transformação da Escola Volume 4. São Paulo: Expressão Popular, 2017. p. 78-89.

PADILHA, A.M et al. A Escola da Terra nos Acampamentos do MST: vivências, propostas e desafios no contexto das Escolas Itinerantes do Paraná. In: HAMMEL, A.C. GEHRKE, M. VERDERIO, A. (Orgs.). Formação continuada de educadores da educação básica na região centro-sul do Paraná: a experiência do Programa Escola da Terra - Tubarão: Ed.Copiart, 2016.

PARANÁ. Diretrizes Curriculares Para a Educação do Campo. SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, SEED: Curitiba, Pr, 2006.

SAPELLI, M. L. S.; LEITE, V. J.; BAHNIUK, C. Ensaios da Escola do Trabalho na luta pela terra: 15 anos da Escola Itinerante no Paraná. São Paulo: Expressão Popular, 2019.

SAPELLI, M. L. S. (Org.). Agroecologia: do saber popular ao conhecimento científico para o cuidado com a terra e com a vida. Caderno de Educação do Campo volume 2. Guarapuava: Apprehendere, 2017a. Disponível em: https://sites.unicentro.br/wp/educacaodocampo/files/2017/03/caderno-2-min.pdf Acesso 20 de janeiro de 2020.

_______. Educação do Campo e Educação Ambiental: superando a visão fetichizada. Ambiência. Guarapuava (PR) v.13 Edição Especial p. 84-103 Dez. 2017b.

MOVECAMPO. Boletim Informativo da Educação do Campo. 7ª. Edição. Guarapuava, Paraná. 2017. Disponível em: https://sites.unicentro.br/wp/educacaodocampo/files/2013/01/vers%C3%A3o-final-20-03-17.pdf Acesso 15 de janeiro de 2020.

MARTINS, A. F. G. Agricultura camponesa e agroecologia na construção do modo de produção capitalista. In: Caldart, R.S.; Bôas, R. L. V. (Org.). Pedagogia Socialista: Legado da Revolução de 1917 e desafios atuais. 1ed.São Paulo: Expressão Popular. 2017.v. 1, p. 1-320.

MST. Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra. Pedagogia que se constrói na Itinerância: orientações aos educadores. Coleção de Cadernos da Escola Itinerante. SEED: Curitiba, Ano II, n. 4, Curitiba, PR, nov. 2009.

______. Plano de Estudos da Escola Itinerante. Cascavel: Editora Unioeste, 2013.

______. Alimentação Saudável: um direito de todos! – Jornada Cultural Nacional. Boletim da Educação nº 13. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

Downloads

Publicado

2020-08-31

Como Citar

Leite, V. de J., & Conceição, L. A. (2020). Práticas educativas de introdução a agroecologia nas escolas itinerantes do campo no Paraná. Ambiente &Amp; Educação, 25(2), 19–49. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v25i2.11529

Edição

Seção

Dossiê: Pesquisas e Práticas em Educação Ambiental e Educação do Campo