<b>Crianças roteiristas, crianças atores sociais: dois olhares se encontram no pátio da escola</b>

Autores

  • Julie Delalande
  • Claire Simon

Palavras-chave:

Crianças atores. Recreio. Etnologia. Cinema. Escola maternal.

Resumo

A etnóloga Julie Delalande, autora do livro La cour de récréation, contribution à une anthropologie de l’enfance (Rennes, Ed. PUR, 2001), encontrou-se com a cineasta Claire Simon, realizadora do documentário Récréations (Les Films d’Ici, ARTE France, 1992), que mostra crianças de três a seis anos na hora do recreio no pátio de uma escola. Elas conversaram a respeito de suas abordagens das crianças da escola maternal francesa. Compartilhando a mesma intuição – de que as crianças vivenciam um momento importante de sua existência na hora do recreio –, elas debatem a sutileza de apreender sua experiência quando se é, aos olhos das crianças, um adulto forçosamente dominante. Somente o reconhecimento daqueles que se vem observar permite o acesso a esse universo. Descobre-se então como, entre uma lógica do desejo e uma lógica do social, as crianças aprendem desde a escola maternal a ser atores para seguir adiante. Ali, ao invés de permanecerem seres que devem ser educados, elas são atores de seu texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julie Delalande

Etnóloga; professora de Ciências da Educação, Université de Caen – Basse-Normandie; pesquisadora do CERSE (Centre d’Études et de Recherche en Sciences de l’Éducation).

Downloads

Publicado

2010-11-12

Como Citar

Delalande, J., & Simon, C. (2010). &lt;b&gt;Crianças roteiristas, crianças atores sociais: dois olhares se encontram no pátio da escola&lt;/b&gt;. Momento - Diálogos Em Educação, 19(1), 15–30. Recuperado de https://periodicos.furg.br/momento/article/view/1509

Edição

Seção

Artigos