CLAQUETE: A FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA APRESENTADA NOS FILMES “MINHA MÃE É UMA PEÇA” E “MINHA MÃE É UMA PEÇA 2”

DONA HERMÍNIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i1.13007

Resumo

O artigo discute as relações familiares das produções cinematográficas “Minha mãe é uma peça” e “Minha mãe é uma peça 2”. Os filmes têm como protagonista o ator Paulo Gustavo – Dona Hermínia - que diz que as obras são baseadas em sua própria mãe. O trabalho traz uma análise de como se estabelecem as relações familiares apresentadas nos filmes e as performances de gênero dos personagens principais da história. O aporte teórico fundamenta-se a partir do campo dos Estudos Culturais na sua vertente pós-estruturalista. A metodologia se fundamenta na análise cultural dos artefatos e partem de conceitos construídos historicamente que fazem parte da cultura de onde se vive, no caso, a cultura da família brasileira. Os filmes mostram o quanto a linguagem produz significados ao ver a idealização do corpo, a preocupação constante da mãe com os filhos, querendo que se enquadrem às normas que regulam a sua cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saionara Vitória de Almeida, Universidade Federal do Rio Grande FURG

Graduada em Letras Português-Inglês (FURG), especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação na Educação (FURG), Mestranda do Programa de Pós Graduação em Educação (FURG)

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

de Almeida, S. V., & Pereira Quadrado, R. (2021). CLAQUETE: A FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA APRESENTADA NOS FILMES “MINHA MÃE É UMA PEÇA” E “MINHA MÃE É UMA PEÇA 2”: DONA HERMÍNIA. Diversidade E Educação, 9(1), 563–591. https://doi.org/10.14295/de.v9i1.13007

Edição

Seção

Dossiê “Sexualidades, Currículos e Cinema”