SEXUALIDADE NA SALA DE AULA: VISÃO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO MUNICÍPIO DE DOM PEDRITO - RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v8i1.11186

Resumo

A sexualidade é um assunto de grande importância no ambiente escolar e a Educação Sexual é um anseio e um direito dos adolescentes em idade escolar podendo auxiliar na sua formação, tornando-os críticos e conscientes de seus direitos e deveres. O objetivo dessa pesquisa foi compreender como os alunos enxergam o tema sexualidade e qual a sua importância. A justificativa desta pesquisa está relacionada com a dificuldade de abordagem da educação sexual no âmbito escolar e a falta de trabalhos que entendam a visão dos alunos sobre o tema. O trabalho teve como público alvo 155 estudantes da rede pública de ensino da cidade de Dom Pedrito- RS. A pesquisa foi qualitativa, explicativa e do tipo levantamento. Para a coleta dos dados foi elaborado um questionário com perguntas abertas e fechadas. Percebeu-se que os alunos pesquisados não compreendem o conceito de sexualidade, relacionando-o com sexo e o gênero de cada indivíduo. Também verificou que os alunos possuem dúvidas sobre o assunto que gostariam que fossem debatidas e reconhecem a importância do tema, muito embora ainda não se sintam 100% a vontade de conversar sobre. Conclui-se que para que toda e qualquer iniciativa de educar sexualmente seja funcional, é necessário entender o que se passa na cabeça do aluno, suas necessidades e seus anseios. Muito embora seja amplamente discutido entre os profissionais da Educação, a sexualidade ainda é terreno desconhecido para os alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Albuquerque Luz, Universidade Federal do Amazonas

Professor de Ecologia Geral e Estágio Supervisionado de Ensino I, II e IV na Universidade Federal do Amazonas.

Referências

ALMEIDA, Ana Carla Campos. Hidalgo; CENTA, Maria de Lourdes. A família e a educação sexual dos filhos: implicações para a enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem. São Paulo, v. 22, n. 1, p. 71-76, 2009.

ALMEIDA, Djanira Soares; COSTA, Raphaela Leoni da.; SILVA, Tais Mateus da. Chega de tabu! A sexualidade sem medos e sem cortes. 2005. Disponível em: < www.unesp.br/prograd/PDFNE2005/artigos/capitulo%201/chegadetabu.pdf> Acesso em: set. 2017.

AMARAL, Vera Lúcia do. Psicologia da educação: Sexualidade. Natal: EDUFRN, 2007. 208 p.

AMORIM, Alcione Maria Melo; FREITAS, Liliane Miranda. Que temas sobre sexualidade mais interessam aos jovens e adultos? Análise em uma escola parceira do PIBID/UFPA. In: IX ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 9. ed. 2013, São Paulo, Atas do IX ENPEC. Águas de Lindóia: ABRAPEC, 2013. Disponível em: <http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/ixenpec/atas/resumos/R0679-1.pdf>. Acesso em: 21 mar. 2017.

GOLDBERG, Maria Almeida Azevedo. Educação sexual, uma proposta, um desafio. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1988. 117 p.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004. 280 p.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: apresentação dos temas transversais, ética. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 146 p.

______. Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 164p.

______. Parâmetros Curriculares Nacionais: apresentação dos temas transversais – terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 436 p.

CARDOSO, Nara Maria Batista. Psicologia e relações de gênero: a socialização do gênero feminino e suas implicações na violência conjugal em relação às mulheres. In: ZANELLA, Andréia., et al., (org). Psicologia e práticas sociais. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008. p. 260-272.

CARVALHO, Isaiene da Silva. et al. A sexualidade em livros didáticos de ciências do 8° ano do ensino fundamental: uma abordagem satisfatória? Adolescência e Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 29-36, jul./set. 2012.

ECOS – Comunicação em Sexualidade. Sexo sem vergonha: uma metodologia de trabalho com Educação Sexual. São Paulo: ECOS, 2001.

DUARTE, Ruth de Gouvêa. Sexo, sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis. São Paulo: Moderna, 1995. 119 p.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio do século XXI: o minidicionário da língua portuguesa. 5. ed. rev. ampliada. Rio de Janeiro: Nova Friburgo, 2001. 2128 p.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação sexual: retomando uma proposta, um desafio. 2 ed. Londrina: UEL, 2001. 184 p.

_______. A produção teórica no Brasil sobre educação sexual. Caderno de Pesquisa. São Paulo, n. 98, p. 50-63, ago. 1996.

_______. Formação de Educadores Sexuais: Adiar não é mais possível. Londrina: EDUEL, 2006.

GAGLIOTTO, Giseli Monteiro; PIMENTEL, Gizele Arendt; ROZA Rosangêla da. Educação, sexualidade e direitos humanos: a escola em foco. In: III SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE SEXUAL E DIREITOS HUMANOS. 2004, Vitória, Anais Eletrônicos. Vitória: GEPS – UFES, 2014. Disponível em: <http://www.2014.gepsexualidades.com.br/resources/anais/4/1405521629_ARQUIVO_EDUCACAO,SEXUALIDADEEDIREITOSHUMANOSAESCOLAEMFOCO.pdf>.

GIL, Ântonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002. 131 p.

GONÇALVES, Randys Caldeira; FALEIRO, José Henrique; MALAFAIA, Guilherme. Educação Sexual no Contexto Familiar e Escolar: impasses e desafios. Holos. Rio Grande do Norte, v.5, n.29, p. 251-263, out. 2013.

GUIMARÃES, Isaura. Rocha Figueiredo. Educação Sexual na escola: mito e realidade. Campinas: Mercado de Letras, 1995. 128 p.

HORTA, Natália de Cássia. Adolescentes e Sexualidade: Conhecendo Novas Possibilidades no Trabalho Educativo. In: 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. 2004, Belo Horizonte, Anais. Belo Horizonte: UFMG, 2004.

KINDEL, Eunice. Aita Isaia. Do aquecimento global às células-tronco: sabendo ler e escrever a biologia do século XXI. In: MULLET, Nilton Pereira. et al. (org.) Ler e escrever: compromisso no ensino médio. Porto Alegre: Editora da UFRGS/Núcleo de Integração Universidade & Escola, 2008. p. 91-102.

JARDIM, Dulcilene Pereira; BRETAS, José Roberto da Silva. Orientação sexual na escola: a concepção dos professores de Jandira-SP. Revista Brasileira de Enfermagem, São Paulo, n. 59, p. 157-162, mar./abr. 2006.

JESUS, Jaqueline Gomes de. Orientações sobre identidade de gênero: conceitos e termos. e-book. Brasília, 2012. Disponível em: <https://www.sertao.ufg.br/up/16/o/ORIENTA%C3%87%C3%95ES_POPULA%C3%87%C3%83O_TRANS.pdf?1334065989>. Acesso em: 14 out. 2017.

LEONCIO, Joana Maria Macedo. A Orientação sexual nas escolas a partir dos Parâmetros Curriculares Nacionais. Educação, Gestão e Sociedade, n. 12, ano 3, nov. 2013.

NOVAK, Elaine. 2013. 38 f. Dificuldades enfrentadas pelos professores ao trabalhar educação sexual com adolescentes. Monografia [Especialização em Ensino de Ciências]. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2013

NUNES, Maria José. A percepção do adolescente sobre sua sexualidade frente às Doenças Sexualmente transmissíveis/AIDS.2007. 147 f. Tese (Doutorado). Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2000

OLIVEIRA, Meire Rose dos Anjos; MORGADO, Maria Aparecida. Jovens, Sexualidade e Educação: homossexualidade no espaço escolar. In: 29ª REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 2008, Caxambu. Anais da 29ª Reunião Anual da ANPED. Caxambu: ANPED, 2008. Disponível em: <http://29reuniao.anped.org.br/trabalhos/trabalho/GT23-2357--Int.pdf> Acesso: 01 mai. 2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Growing in Confidence: Programming for Adolescent health and Development – Lessons from eight countries. Department of Child and Adolescent Health and Development, 2002.

PREDEBON, Julia Carmona. Conversando sobre sexo na família com filhos adolescentes. In: WAGNER, Adriana. (Org.). Família em cena: tramas, dramas e transformações. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 159-171.

ROCHA Anne Kariny Lemos. O jogo pedagógico como instrumento para educação sexual de facilitadores e estudantes jovens: análise do material “em seu lugar”. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual Paulista Faculdade de Ciências e Letras, Araraquara, 2015.

SAYÃO, Yara. Orientação sexual na escola: os territórios possíveis e necessários. In: AQUINO, Júlio G. (org.). Sexualidade na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1997, p. 107-117.

SOLDATELLI, Maira Meneguzzi. Educação sexual e condições de ensino: implicações na construção da corporeidade de alunos do ensino médio. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo 2006.

SOUSA, Leilane Barbosa de; FERNANDES, Janaina Francisca Pinto; BARROSO, Maria Grasiela Teixeira. Sexualidade na adolescência: análise da influência de fatores culturais presentes no contexto familiar. Acta Paulista de Enfermagem. v. 19, n. 4, p. 408-413, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002006000400007&lang=pt>. Acesso em: 29 out. 2017.

WEREBE, Maria José Garcia. Sexualidade, Política e Educação. São Paulo: Editora Autores Associados, 1998. 218 p.

Downloads

Publicado

2020-08-16

Como Citar

Luz, F. A., & Kaufmann, L. (2020). SEXUALIDADE NA SALA DE AULA: VISÃO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO MUNICÍPIO DE DOM PEDRITO - RS. Diversidade E Educação, 8(1), 238–258. https://doi.org/10.14295/de.v8i1.11186

Edição

Seção

Dossiê: Gênero, sexualidade e trabalho docente