O estudo das representações sociais e da percepção ambiental como instrumentos de análise das relações humanas com a água

Autores

  • Vinicius Perez Dictoro Universidade Federal de São Carlos/Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais
  • Davi Fortes Galvão Universidade Federal de São Carlos/Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais
  • Frederico Yuri Hanai Universidade Federal de São Carlos/Docente do departamento de Ciências Ambientais

Palavras-chave:

Representação Social, Percepção Ambiental, Relações humanas com a água

Resumo

Diante da complexidade do universo ecológico e no estudo de suas diversas variáveis, propomos aqui analisar a utilização da ferramenta metodológica das Representações Sociais e das Percepções Ambientais em dois estudos de casos para colaborar no entendimento dos seres humanos e suas ações com o meio ambiental. Assim, o objetivo desse artigo foi identificar valores simbólicos e culturais da água, buscando-se analisar e compreender diferentes significados, relações e comportamentos, a fim de contribuir para a sensibilização ambiental. Esse estudo baseou-se na pesquisa qualitativa, envolvendo o estudo de caso com a utilização de entrevistas, as quais foram analisadas pela metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo. As diferentes representações e suas respectivas percepções tornam-se fundamentais para fornecer subsídios à sensibilização ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Perez Dictoro, Universidade Federal de São Carlos/Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais

Departamento de Ciências Ambientais. Estudante do Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais (Doutorado) da Universidade Federal de São Carlos, Mestre em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Participa do grupo de Pesquisa SUSTENTA, sustentabilidade e gestão ambiental, da instituição UFSCar, e desenvolve pesquisa nas linhas: Sustentabilidade, Economia, Sociedade e Ambiente, e Gestão da Água, Gestão de Resíduos e Sustentabilidade.

Davi Fortes Galvão, Universidade Federal de São Carlos/Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais

Departamento de Ciências Ambientais Possui graduação em Geografia pela Universidade de Taubaté (2009). É mestre pela Universidade federal de Itajubá e trabalhou na área de pesquisa na EMBRAPA Gado de Leite de Juiz de Fora. Trabalhou também com pesquisas do espaço social no IBGE, foi professor da escola técnica João Gomes de Araujo e atuou também em áreas de pericias judicias e ambientais. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Gestão Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: mapeamentos, estudos sobre bacias hidrográficas tanto na parte social como na ambiental. Atualmente é bolsista pela CAPES e doutorando pela Universidade Federal de São Carlos.

Frederico Yuri Hanai, Universidade Federal de São Carlos/Docente do departamento de Ciências Ambientais

docente do Departamento de Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) do campus São Carlos-SP, no Curso de Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental e nos Cursos de Mestrado e de Doutorado no Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da UFSCar. Possui pós-doutorado pelo Instituto de Ciências e Tecnologias Ambientais da Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha (ICTA/UAB) e pós-doutorado pelo Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada (CRHEA) da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC/USP), é Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental, Mestre em Hidráulica e Saneamento, Especialista em Educação Ambiental e Recursos Hídricos, Especialista em Ecoturismo, Educação e Interpretação Ambiental pela Universidade Federal de Lavras e Engenheiro pela Universidade de São Paulo (EESC/USP).

Downloads

Publicado

2016-11-04

Como Citar

Dictoro, V. P., Galvão, D. F., & Hanai, F. Y. (2016). O estudo das representações sociais e da percepção ambiental como instrumentos de análise das relações humanas com a água. Ambiente &Amp; Educação, 21(1), 232–251. Recuperado de https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/6078

Edição

Seção

Artigos