IDEOLOGIA DE GÊNERO VERSUS EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE: EMBATES ENTRE O CONSERVADORISMO E A RESISTÊNCIA DA POPULAÇÃO LGBTPQIA+

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v8i2.11635

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir como o acionamento da categoria “ideologia de gênero” desencadeou ações de supressão dos direitos sexuais no âmbito da educação, tendo em vista que há tensionamentos entre os segmentos conservadores e os movimentos favoráveis à educação para a diversidade o que, mesmo em um cenário que ameaça a prática docente, tem sido capaz de produzir resistências. Com esses ataques às formulações sobre gênero e sexualidades, a escola se tornou lócus de embates, e o professor foi lançado nessa arena como o inculcador de uma ideologia que abalaria a inocência das crianças e ameaçaria a família tradicional brasileira. Fora possível chegar a considerações que o sintagma “ideologia de gênero” não aparece nos documentos oficiais educacionais, o que configura um desconhecimento, por parte dos detratores do gênero, das políticas de educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luíz Coutinho Vicente, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Graduando em Pedagogia - IE/UFRRJ. Desenvolve pesquisas sobre Desigualdades Sociais, Políticas Públicas em Educação, Gênero e Sexualidades e Direitos Humanos e Sexuais

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977

BORTOLINI, A. Sexualidade, Gênero e Diversidade – Currículo e Prática Pedagógica. Anais do Seminário Nacional de Educação, Diversidade e Direitos Humanos, 2012.

BORTOLINI, A.; PIMENTEL, T. Direito à educação de pessoas LGBT: uma transformação na e a partir da escola. Revista Científica de Direitos Humanos, v. 1, n. 1, p. 82 a 104, 23 nov. 2018

CESAR, M. R. A. Sexualidade e Gênero: Ensaios educacionais contemporâneos. Instrumento: R. Est. Pesq. Educ. Juiz de Fora, v. 12, n. 2, jul./dez. 2010

DAS, V; POOLE, Deborah. El estado y sus márgenes. Etnografías comparadas. Cuadernos de Antropología Social Nº 27, pp. 19–52, 2008

DOSSIER, Presentación, et al. Sexualidad, Salud y Sociedad. 2017

FACCHINI, R; SÍVORI, H. Conservadorismo, direitos, moralidades e violência: situando um conjunto de reflexões a partir da Antropologia. Cadernos Pagu, n. 50, 2017

FEUFF, Comunidade. 2º Conversa ao vivo com a FEUFF: STF declara “ideologia de gênero” inconstitucional?. 2020. (1h01m.24s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Ir9XZMOmlYg&feature=youtu.be. Acesso em: 02 mai. 2020

FOUCAULT, M. História da Sexualidade I: A Vontade de Saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999

JUNQUEIRA, R. A “ideologia de gênero” existe, mas não é aquilo que você pensa que é. Campanha Nacional pelo Direito a Educação, São Paulo, 20 de jan. 2020. Disponível em: https://campanha.org.br/analises/rogerio-diniz-junqueira/a-ideologia-de-genero-existe-mas-nao-e-aquilo-que-voce-pensa-que-e/. Acesso em: 16 mar. 2020

LEITE, V. “Em defesa das crianças e da família”: Refletindo sobre discursos acionados por atores religiosos “conservadores” em controvérsias públicas envolvendo gênero e sexualidade. Sexualidad, Salud y Sociedad. nº 32. pp. 119-142. ago. 2019

LIONÇO, T. et al. “Ideologia de gênero”: estratégia argumentativa que forja cientificidade para o fundamentalismo religioso. Revista Psicologia Política. vol. 18. nº 43. pp. 599-621. set. – dez. 2018

LOURO, G. L. Conhecer, pesquisar, escrever.... Educação, Sociedade & Culturas, v. 25, p. 235-245, 2007.p. 241

LOURO, G. L. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2000.

MELLO NETO, J. B.; AGNOLETI, M. B. Dignidade Sexual e Diversidade Humana: cidadania e respeito para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT) In: ZENAIDE, Maria de Nazaré Tavares, et al. DIREITOS HUMANOS: capacitação de educadores, v. 2. [200-]

MELLO, L.; BRITO, W.; MAROJA, D. Políticas públicas para a população LGBT no Brasil: notas sobre alcances e possibilidades. Cadernos Pagu, Campinas, v. 39, p. 403-429, 2012.

MISKOLCI, R. Pânicos Morais e Controle Social – Reflexões sobre o Casamento Gay. Cadernos Pagu (28), janeiro-junho de 2007, p. 101-128

PENNA, F. A. A tentativa reacionária de censura nos currículos escolares: compreendendo a subversão mútua entre as lógicas de socialização e subjetivação. Psicologia Política, v. 18, nº 43, p. 557-572, set/dez. 2018.

REIS, T.; EGGERT, E. Ideologia de Gênero: Uma falácia construída sobre os planos de educação brasileiros. Educ. Soc., Campinas, v. 38, nº. 138, p.9-26, jan.-mar., 2017

RUBIN, G. Reflexionando sobre el sexo: notas para una teoría radical de la sexualidad. Placer y peligro. Explorando la sexualidad femenina, v. 113, p. 190, 1989.

SEPULVEDA, J. A.; SEPULVEDA, D. Conservadorismo e seus impactos no currículo escolar. Currículo sem Fronteiras, v. 19, n. 3, p. 868-892, set./dez. 2019

SEVERO, J. O movimento homossexual: sua história, suas tramas e ações, seu impacto na sociedade, seu impacto na Igreja. Belo Horizonte: Betânia, 1998.

SEVERO, J. As ilusões do movimento gay. Disponível no site <http://www.cacp.org.br> v. 21, 2003. Acesso em: 16 set. 2020

SIQUEIRA, T. L. S. Livro: Ideologia de Gênero: o Neototalitarismo e a morte da Família, 31/01/2012 [Entrevista a Jorge Scala]. Disponível em: Disponível em: http://www.comunidadesiao.com.br/index.php?option=com_content&id=4336:livro-ideologia-de-genero-o-neototalitarismo-e-a-morte-da-familia&Itemid=101. Acesso em: 16 set. 2020

VENCATO, A. P., SILVA, R. L. & ALVARENGA, R. L. A educação e o presente instável: repercussões da categoria "ideologia de gênero" na construção do respeito às diferenças. Psicologia Política, v. 18 nº 43, p. 587-598, 2018

Downloads

Publicado

2021-01-15

Como Citar

Vicente, A. L. C. (2021). IDEOLOGIA DE GÊNERO VERSUS EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE: EMBATES ENTRE O CONSERVADORISMO E A RESISTÊNCIA DA POPULAÇÃO LGBTPQIA+. Diversidade E Educação, 8(2), 364–389. https://doi.org/10.14295/de.v8i2.11635