Desenvolvimento, educação e sustentabilidade: questões emergentes e desafiadoras
Development, education and sustainability: emerging and challenging issues
Desarrollo, educación y sostenibilidad: cuestiones emergentes y desafiantes

Marlene Barbosa de Freitas Reis, Daniela da Costa Britto Pereira Lima, Mônica Desiderio

Resumo


O texto apresenta reflexões teóricas sobre a relação entre desenvolvimento, educação, sustentabilidade e o redimensionamento dos conceitos decorrentes das transformações ocorridas após a segunda guerra mundial, das quais modificaram o modo de pensamento em relação ao desenvolvimento e, por conseguinte, o modelo de crescimento econômico. Estes novos paradigmas incitaram mudanças em todos os campos da sociedade: econômico, político, social, ambiental e, principalmente, educacional. Finaliza-se as reflexões concluindo que é necessária a articulação entre meio ambiente, relações sociais, educação e desenvolvimento, reconhecendo a interdependência entre os seres e da complexa teia de relações entre eles. Requer pensar uma educação ancorada “na” e “para” a sustentabilidade.

This paper presents theoretical reflections on the relationship between development, education, sustainability and resizing the concepts arising from transformations that occurred after World War II, which changed, substantially the mode of development and the economic growth model. These new paradigms urged changes in all fields of society: economic, political, social, environmental, and especially education. Ends up the reflections concluding that it is necessary the articulation between the environment, social relations, education and development, recognizing the interdependence between human beings and complex web of relationships between them. Requires thinking a docked education "in" and "to" sustainability.

Este artículo presenta reflexiones teóricas sobre la relación entre el desarrollo, la educación, la sostenibilidad y el cambio de tamaño de los conceptos derivados de los cambios que se produjeron después de la Segunda Guerra Mundial, que cambió sustancialmente la forma de pensar en relación con el desarrollo. Estos nuevos paradigmas instaron a los cambios en todos los ámbitos de la sociedad: económicos, políticos, sociales, ambientales y de educación especial. Termina las reflexiones que concluyen que es necesario la articulación entre el medio ambiente, las relaciones sociales, la educación y el desarrollo, reconociendo la interdependencia entre los seres humanos y la compleja red de relaciones entre ellos. Requiere pensar una educación atracado "en" y "para" la sostenibilidad.

Palavras-chave


Desenvolvimento. Sustentabilidade. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


BOMFIM, Alexandre Maia do. O (sub) desenvolvimento insustentável: a questão ambiental nos países periféricos latino-americanos. Trabalho Necessário. Ano 08, n. 10, 2010. Disponível em: < www.uff.br/trabalho necessario> . Acesso em: 02 set. 2017.

BONIFÁCIO, M.; CONTADOR JÚNIOR, O. Globalização, Desenvolvimento e o Meio Ambiente, 2009. Revista FAAG. Disponível em: < www.revistafaag.br-web.com/revistas/index.php/dica/article/view/41/41>. Acesso em: 02 set. 2017.

BRUTON, Henry J. Os modelos de crescimento e as economias subdesenvolvidas. IN: AGARWALA, A. N.; SINGH, S. P. (Coords.). A economia do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Forense, 1969.

CARMO, Roberto Luiz do. O conceito de qualidade de vida: uma primeira abordagem. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2017.

CARVALHO, Paulo Gonzaga Mibielli de; BARCELLOS, Frederico Cavadas. Políticas públicas e sustentabilidade ambiental: construindo indicadores de sustentabilidade, 2009. Revista Indicadores econômicos FEE. Disponível em: < http;//revistas.fee.tche.br>. Acesso em 04 set. 2017.

CORAGGIO, José Luiz. Desenvolvimento humano e educação: o papel das ONGs latino-americanas na iniciativa da educação para todos. São Paulo: Cortez, 1999.

DUPUY, Jean-Pierre. Introdução à crítica da ecologia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980. p.15- 37.

FURTADO, Celso. O mito do desenvolvimento econômico. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

GADOTTI, Moacir. Educar para a sustentabilidade. Inclusão Social, V. 3, n. 1, 2008. Disponível em: < http://revista.ibict.br/inclusao/index.php/inclusao/article/viewFile/113/122>. Acesso em: 15 jan. 2015.

GUATARRI, Felix. As três ecologias. 1 ed. Eletrônica, 2001. Disponível em: < filoczar.com/filosofia/Giles%20Deleuze/guattari-as-tres-ecologias(3).pdf >. Acesso em: 14 set. 2017.

HAMMOUD, Ricardo H. Nahra. Crescimento, desenvolvimento e desigualdade de renda. Análise dos clássicos: Furtado, Cardoso e o “Milagre”Econômico, 2008. Economia & Tecnologia. Disponível em: < http://www.economiaetecnologia.ufpr.br/XI_ANPEC-Sul/artigos_aceitos.html >. Acesso em: 02 set. 2017.

JACOBI, Pedro. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2015.

KUPFER, David e HASENCLEVER, Lia (orgs). Economia industrial: fundamentos teóricos e práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 2002, p.569-590.

LIBÂNEO, J. C.; OLIVEIRA, J. F. de; TOSCHI, M. S. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.

LIMA, Gustavo da Costa. O discurso da sustentabilidade e suas implicações para a educação. Ambiente e Sociedade, V. VI, n. 2, 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2015.

LOMBORG, Bjorn. O ambientalista cético: revelando a real situação do mundo. Tradução Ivo Korytowsk e Ana Beatriz Rodrigues. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

LOYOLA, Roger. A economia ambiental e a economia ecológica: uma discussão teórica. Disponível em: , 2008. Acesso em: 13 set. 2017.

LUSTOSA, M. C. J. ; YOUNG, C. E. F. Política ambiental. IN: KUPFER, David; HASENCLEVER, L. (Orgs.). Economia industrial – Fundamentos Teóricos e Práticas no Brasil. 9.ed. Rio de Janeiro: Elsevier; Campus, 2002, p. 569-590.

MELO, L. M. C. de; LUSTOSA, M. C. J. Desenvolvimento sustentável no Brasil: uma análise a partir de indicadores do IBGE. Economia política do desenvolvimento. Maceió, V. 01, N. 01, jan/abr. 2007. Disponível em: < http://www.seer.ufal.br/index.php/repd/article/view/91/79>. Acesso em: 02 set. 2011

MORAES, Maria Cândida de. O Paradigma educacional emergente: implicações na formação do professor e nas práticas pedagógicas. Em Aberto, Brasília, ano 16. n.70, abr./jun. 1996.

MORIN, Edgar. Uma mundialização global. IN: MORAES, D. de (org.). Por uma outra comunicação – Mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MORIN, Edgar; CIURANA, Emilio-Roger; MOTTA, Raúl Domingo. Educar na era planetária: o pensamento complexo como Método de aprendizagem no erro e na incerteza humana. São Paulo: Cortez Editora, 2003.

OLIVEIRA, J. F. de e LIBÂNEO, J. C. A Educação Escolar: Sociedade Contemporânea. Fragmentos de Cultura. Goiânia: IFITEG, v.8 n. 3 p. 597-612. mai./jun.1998.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA – UNESCO. Relatório Ensinar e Aprender: alcançar a qualidade para todos. Paris, França, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2015.

PINTO, Oriana Piske de Azevedo Magalhães (coord.). 2010. Desenvolvimento sustentável e globalização. Disponível em: < http://www.imag-df.org.br/Files/Conteudo/43/upload.pdf> . Acesso em 07 set. 2011.

ROUSSEAU, Jean Jacques. Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Tradução de Lourdes Santos Machado. São Paulo: Abril Cultural, 1973 – Coleção Os Pensadores. p. 238-288.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um Discurso sobre as Ciências. 12. ed. Porto: Edições Afrontamento, 2001.

YOUNG, C. E. F.; LUSTOSA, M. C. J. A questão ambiental no esquema centro-periferia. IN: Economia. V. 4, N. 02, jul/dez. 2003, Niterói, RJ. Disponível em: < www.anpec.org.br/revista/vol4/v4n2p201_221.pdf>. Acesso em: 02 set. 2017.

___________________________________. Meio ambiente e competitividade na Indústria brasileira, 2002. Disponível em: < www.ifm.org.br/moodle/file.php/19/20528.pdf>. Acesso em: 02 set. 2017.

YOUNG, C. E. F. (1998) O Desenvolvimento Energético e a Base de Recursos Naturais. In: OLIVEIRA, A. (ed.). Energia e Desenvolvimento Sustentável. IE/UFRJ: Rio de Janeiro, 1998.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v35i3.7855

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.