Parcerias institucionais para promoção da prática cotidiana da Educação Ambiental em escolas

Gabriella Eldereti Machado, Janaína Balk Brandão

Resumo


A prática docente e a Educação Ambiental (EA) no ambiente da escola se dão por relações que demonstram a importância do tema ao ser parte do processo formador dos sujeitos, devendo ser gerador de mudanças de comportamento e olhar sobre o meio ambiente. Visando contribuir neste sentido, esta pesquisa busca obter a percepção dos professores de duas escolas do município de Alegrete/RS ampliando o conhecimento acadêmico e empírico através análise da prática escolar cotidiana, seus desafios e suas diferentes formas de inserção. Para tanto, adota-se uma metodologia qualitativa para análise dos dados obtidos por meio de entrevistas não estruturadas realizadas com cinco
professoras de duas escolas da cidade de Alegrete/RS, no ano de 2016. Como debilidades são mencionados problemas estruturais e financeiros das escolas, a falta de formação continuada de professores com temas voltados ao cotidiano escolar inserindo a EA; necessidade de maior interação entre escola e família. Para além dos pontos relatados pelas entrevistadas, observou-se que o tema em geral não é abordado pelo viés transversal, carecendo da perspectiva interdisciplinar e de ações coordenadas. Neste sentido, obteve-se que a Universidade pode assumir uma função muito significativa no planejamento e concretização das ações de EA, articulando saberes e fomentando a interdisciplinaridade. Outrossim, conclui-se que existe a necessidade de um ‘agente coordenador’, sendo o elo que articula as instituições parceiras e transforma os projetos em algo sistêmico, superando o isolamento das ações.

Palavras-chave


Universidade; Secretaria de Meio Ambiente; Professores.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, J. C. de; REIS, J. T. Democratização do Ensino Médio: a reestruturação curricular no RS. In: Reestruturação do ensino médio: pressupostos teóricos e desafios da prática. Organização Jose Clovis de Azevedo, Jonas Tarcísio Reis. — 1 ed. — São Paulo: Fundação Santillana, 2013.

ARROYO, M. G. Ofício de mestre: imagens e autoimagens. – 12 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP 1/2002 de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF, 2002.

_____. Ministério da Educação (MEC), Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). PCN + Ensino médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/Semtec, 2002.

_____. Lei n. 9795 - 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, DF, 1999.

_____. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. 146p.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. – São Paulo, Paz e Terra, 2011.

_____. Pedagogia do Oprimido. 17ª. Ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

_____. Educação como prática da liberdade. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. – Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

IMBERNÓN, F. Amplitude e profundidade do olhar: a educação ontem, hoje e amanhã. In: (Org.) Francisco Imbernón. A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato.– 2 ed.- Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

¬¬¬¬LEFF, E. Epistemologia ambiental. – 4. Ed. – São Paulo: Cortez, 2006.

LOUREIRO, C. F. B. Complexidade e dialética: contribuições à práxis política e emancipatória em educação ambiental. Educ. Soc., Campinas, Vol. 27, nº. 94, p. 131-152, Jan/Abr. 2006.

_____. Trajetória e fundamentos da educação ambiental. – São Paulo: Cortez, 2004.

LÜDKE, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. – [Reimpr.]. – São Paulo: E.P.U., 2012.

MEDINA, N. M. Formação de Multiplicadores para educação ambiental. In: O contrato social na ciência unindo saberes na educação ambiental. Org: PEDRINI, A. G. Petrópolis: Vozes, 2002.

MORIN, E.; CIURANA, E. R.; MOTTA, R. Educar na era planetária: O pensamento complexo como Método de aprendizagem no erro e na incerteza humana. – São Paulo: Cortez, 2003.

MORIN, E. O Método I: natureza da natureza. 2ª ed. Tradução: M. G. de Bragança. Portugal, Europa – América, 1977.

_____. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. - 8a ed. - Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

PEREIRA, M. V. Estética da professoralidade: um estudo crítico sobre a formação de professores. – Santa Maria: Ed. da UFSM, 2013.

PIMENTA, S. G. Saberes pedagógicos e atividades docente. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

RAYS, O. A. Pressupostos teóricos para o ensino da didática. In: (Org.) Vera Maria Candau. A didática em questão.. – 29. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. – São Paulo: Atlas, 1999.

PESSOA, G. P.; BRAGA, R. B. Educação ambiental escolar e qualidade de vida: desafios e possibilidades. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. ISSN 1517-1256, v. 24, janeiro a julho de 2010.

BONFIM, D. A.; SANTOS, J. O.; SAMPAIO, R. J.; JUNIOR, M. F. da S.; SANTOS, L. R. C. S. A interdisciplinaridade, construção do conhecimento e do saber ambiental. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. ISSN 1517-1256, v. 32, n. 1, 2015.

COIMBRA, A. de S. Interdisciplinaridade e educação ambiental: integrando seus princípios necessários. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. ISSN 1517-1256, Volume 14, Janeiro a junho de 2005.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v34i1.6589

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.