PERCEPÇÃO AMBIENTAL: INSTRUMENTO PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

Denise Freitas Torres, Eduardo Silva Oliveira

Resumo


As Unidades de Conservação devem atuar não somente na preservação dos recursos naturais,
mas, também, como locais de aprendizagem e sensibilização da comunidade acerca da
problemática ambiental. Um fator fundamental para o sucesso desse processo é adequar o
programa às percepções de diferentes grupos de pessoas. O objetivo central está em apresentar a percepção ambiental como um instrumento metodológico para a aplicação da educação ambiental. A fundamentação tenta justificar, também, a importância de se aplicar a
pesquisa da percepção ambiental principalmente em unidades de conservação onde já existam
projetos de educação ambiental. A análise da percepção ambiental em Unidades de Conservação auxilia na avaliação de sua eficácia e conseqüentemente contribui para o aperfeiçoamento do projeto. Ao se realizar esse tipo de levantamento torna-se mais fácil corresponder às expectativas dos participantes ou atender melhor as suas reais necessidades, favorecendo à adoção de um comportamento conservacionista e conseqüentemente
contribuindo para uma conservação mais efetiva da natureza.

Palavras-chave


Conservação; áreas protegidas; meio ambiente; comunidades humanas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v21i0.3046

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.