A educação ambiental como alternativa à erosão da memória:

as queimadas na Amazônia pelas lentes do jornal Zero Hora/RS

Autores

  • Andresa Silva da Costa Mutz Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS https://orcid.org/0000-0002-6869-370X
  • Isabela Zacher Narciso Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14295/remea.v39i2.14260

Palavras-chave:

Memória, Jornalismo, Tragédia Ambiental, Educação Ambiental, Estudos Culturais

Resumo

Este artigo caracteriza o fenômeno que denomino aqui por erosão da memória decorrente da exposição contínua a relatos – por meio da mídia impressa em especial, de tragédias ambientais que ocorrem no Brasil. Decorre de uma análise discursiva de inspiração foucaultiana sobre um jornal diário de ampla circulação no Rio Grande do Sul (Zero Hora/Grupo RBS). A pesquisa mapeou as enunciações relativas às tragédias envolvendo o meio ambiente ocorridas entre os meses de janeiro à dezembro de 2019. Como resultado, foram identificadas 132 ocorrências em 314 edições publicadas ao longo do período em análise. Destas, 56 diziam respeito às queimadas na Amazônia. O fenômeno foi enunciado em 194 excertos dentre editorial, matéria de capa, charge, artigo de opinião, entre outros. Em 2019 o caso das queimadas ganhou visibilidade nacional e internacional, mas mesmo assim, volta a se repetir a cada ano, entrando para o conjunto de sucessivas notícias trágicas com as quais temos nos acostumados. O que me levou a refletir sobre a necessidade de potencializarmos a ação política por meio da educação, em especial, da educação ambiental, tomando-a como ato de resistência à naturalização de eventos como este que têm marcado nossa história recente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andresa Silva da Costa Mutz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Doutora em Educação Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Departamento Interdisciplinar

Isabela Zacher Narciso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aluna do curso Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsista PIBIC/CNPq.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Capitalismo parasitário e outros temas contemporâneos. AGUIAR, Eliana (trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

BAUMAN, Zygmunt. Danos colaterais: desigualdades sociais numa era global. MEDEIROS, Carlos A. (trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2013.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a outra modernidade. NASCIMENTO, Sebastião (trad.). 3º ed. São Paulo: Editora 34, 2011.

CONCHEIRO, Luciano San Vicente. Contra o tempo: filosofia prática do instante / Luciano Concheiro San Vicente; prólogo de Pablo Gentili ; Nicolás Arata. - 1a ed . - Ciudad Autónoma de Buenos Aires : CLACSO, 2018. Libro digital, PDF. Disponível em http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/se/20180903044628/Contra_o_tempo.pdf Acesso em 02 de fev. 2022

DELEUZE, Gilles. Foucault. MARTINS, Cláudia Santanna (trad.). São Paulo: Brasiliense. 2005.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do saber. NEVES, Luis F. (trad.). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

GARRÉ, Bárbara Hess.; HENNING, Paula Côrrea. Discurso de crise ambiental na mídia impressa. Educação em Revista. Belo Horizonte, n.33, 2017. pp 0-10 Disponível em https://doi.org/10.1590/0102-4698138587 Acesso em 20 fev. 2022.

GARRÉ, Bárbara Hess.; HENNING, Paula Côrrea. Travessias de uma pesquisa: mapeando algumas ferramentas metodológicas da análise do discurso em Michel Foucault. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 22, n. 2, p. 300-319, maio/ago. 2017. Disponível em http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conjectura/article/viewFile/4723/pdf Acesso em 20 fev. 2022.

GRÜN, Mauro. Ética e educação ambiental: a conexão necessária. 14º ed. Campinas/SP: Papirus, 2012.

HALL, Stuart. Cultura e Representação. MIRANDA, Daniel; OLIVEIRA, William (trads.). Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2016.

MUTZ, Andresa Silva da Costa. O discurso do consumo consciente e a produção dos sujeitos contemporâneos do consumo. Educação em Revista [online]. 2014, v. 30, n. 2 [Acessado 3 Agosto 2022] , pp. 117-136. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0102-46982014005000001>. Epub 08 Abr 2014. ISSN 1982-6621. https://doi.org/10.1590/S0102-46982014005000001.

SAMPAIO, Shaula Maíra Vicentini de; WORTMANN, Maria Lúcia Castagna. Guardiões de um imenso estoque de carbono - Floresta Amazônica, populações tradicionais e o dispositivo da sustentabilidade. Ambiente & Sociedade [online]. 2014, v. 17, n. 2, pp. 71-90. Disponível em https://doi.org/10.1590/S1414-753X2014000200006 Acesso em 20 fev. 2022.

SAMPAIO, Shaula Maíra Vicentini de; GUIMARÃES, Leandro Belinaso. O dispositivo da sustentabilidade: pedagogias no contemporâneo. Perspectiva, Florianópolis, v. 30, n. 2, 395-409, maio/ago. 2012. Disponível em https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2012v30n2p395/23324 Acesso em 10 mai. 2022.

TRAVERSINI, Clarice Salete; BELLO, Samuel Edmundo López. O Numerável, o Mensurável e o Auditável: estatística como tecnologia para governar. Educação & Realidade. 34(2):135-152 mai/ago 2009. Disponível em https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/8267 Acesso em 20 fev. 2022.

VEYNE, Paul. Foucault: seu pensamento, sua pessoa. MORAIS, Marcelo Jacques (trad.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

Material empírico

APÓS críticas de Macron, Bolsonaro anunciará medidas contra queimadas. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. CAPA.

AS lições do fogo. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.488, 27 ago. 2019. p. 24.

BAHIA, Carolina. Bravatas não apagam fogo. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.486, 24 e 25 ago. 2019b. p. 21.

BAHIA, Carolina. Queimada e o chute. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. p. 12.

BOLSONARO critica socialismo e faz defesa da Amazônia. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.513. 25 set. 2019. p. 9.

CINCO séculos de destruição. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.486, 24 e 25 ago. 2019. p. 10.

DESMATAMENTO na Amazônia cresce 29,5% e bate recorde. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.560. 19 nov. 2019. p. 30

EXPORTADORES preocupados com impactos. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.486, 24 e 25 ago. 2019. p. 9

FOCOS de incêndio crescem 84%. Zero Hora. Porto Alegre, ano 56, n.19.484, 22 ago. 2019, p. 26.

INCÊNDIOS no Brasil. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. p. 23.

LAITANO, Cláudia. Para fala em prol da Amazônia. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.487, 26 ago. 2019. p. 04.

LOPES, Rodrigo. A imagem do Brasil esfumaçada. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.484, 22 ago. p. 18.

LOPES, Rodrigo. Brasil não pode se dar ao luxo de rejeitar ajuda internacional. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. p. 23.

MILMAN, Túlio. Os focos de incêndio e o foco do debate. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.486, 24 e 25 ago. 2019. p. 2

PRESSIONADO, Bolsonaro reage e exército vai combater o fogo. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.486, 24 e 25 ago. 2019. p. 8.

DESMANTAMENTO na Amazônia cresce 29,5% e bate recorde. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n. 19.488, 27 ago. 2019. p. 12.

SFREDO, Marta. Bolsonaro jogou gasolina na crise da Amazônia. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. p. 11.

SFREDO, Marta. Dois acertos de Bolsonaro: Amazônia exige racionalidade. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.490, 29 ago. 2019. p. 14

TENSÃO se acirra enquanto a Amazônia queima. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56, n.19.485, 23 ago. 2019. p. 22.

UM erro Amazônico. Zero Hora, Porto Alegre, ano 56. n. 19.462. 28 e 29 jul. 2019, p. 24.

Downloads

Publicado

2022-08-15

Como Citar

Mutz, A. S. da C., & Narciso, I. Z. . (2022). A educação ambiental como alternativa à erosão da memória:: as queimadas na Amazônia pelas lentes do jornal Zero Hora/RS. REMEA - Revista Eletrônica Do Mestrado Em Educação Ambiental, 39(2), 225–242. https://doi.org/10.14295/remea.v39i2.14260