Editorial

Vilmar Alves Pereira

Resumo


Apresentamos a edição que encerra no ano de 2019. Um ano que iniciou com a notícia de mais um rompimento de barragem, desta vez em Brumadinho (MG) e a palavra “tragédia” ocupou, novamente, os noticiários do Brasil e do mundo. Um ano que, de decreto em decreto, observamos a Educação Ambiental se esvaziar na agenda governamental. Um esvaziamento que tem como objetivo mitigar a EA com o não reconhecimento de 30 (trinta) anos de Políticas Públicas, a exemplo da própria Política Nacional de EA, instituída pela Lei 9.795/1999. Um esvaziamento, que na prática tem se manifestado na violência contra os povos indígenas, nas queimadas na Amazônia e no encolhimento de direitos, com a aprovação de reformas que diminuem e, alguns casos, inviabilizam, a possibilidade de vida digna.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v36i3.9776

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.