O estabelecimento de um curso de Licenciatura em Ciências do Mar e do Ambiente na Guiné-Bissau: oportunidades, constrangimentos e desafios

Rui Moutinho Sá

Resumo


Este artigo foca-se na criação de um curso de graduação em Ciências do Mar e do Ambiente na Guiné-Bissau e o contributo que tem dado para a Educação Ambiental neste país, através do ensino formal de nível superior. É apresentado um enquadramento sócio ambiental, o seu historial, bem como da sua estrutura curricular dando enfoque para as tipologias pedagógicas usadas. São também apresentadas várias atividades tanto de investigação como de extensão universitária que foram desenvolvidas no seu primeiro quinquénio de funcionamento (2014-2019) e como estas contribuíram para o seu estabelecimento tanto a nível académico como em termos de reconhecimento pelas instituições nacionais e internacionais. Por fim, são apresentadas as perceções que os próprios estudantes deste curso têm sobre o mesmo nos seus pontos fortes e limitações.

Palavras-chave


Ciências do Mar e do Ambiente, Ensino Superior, Guiné-Bissau

Texto completo:

PDF

Referências


AUGEL, Moema Parente. A nova literatura da Guiné-Bissau. Bissau: INEP, 1998. Coleção Kebur.

AUKEMA, Juliann, et al. Biodiversity áreas under threat: overlap of climate change and population pressures on the World’s priorities. PLOS ONE, V. 12, n. 1, 2017, p. 1-21.

ASONGU, Simplice, e TCHAMYOU, Vanessa. Foreign aid, education and lifelong learning in Africa. Journal of Knowledge Economy, V. 10, n.1 2019, p. 126-146.

BANCO MUNDIAL. Government expenditure on education as % of GDP, 2016. < https://data.worldbank.org/indicator/SE.XPD.TOTL.GD.ZS?locations=GW> Acesso em: 04 Ago. 2019.

CÁCERES, V.M. et al. Daily zero-reporting for suspect Ebola using short message servive (SMS) in Guinea-Bissau. Public Health, V. 138, 2016, p. 69-73.

CHICA, A. Alaminos, e COSTA, Castejón. Elaboración, análisis e interpretación de encuestas, cuestionários y escalas de opinión. Alicante: 2006, Universidad de Alicante. Acesso em: 10 Jul. 2019.

CHIKOUNA, Cissé. Le CAMES 1968-2018. Um demi-siècle au servisse de l’enseigment supérieur et de la recherche em Afrique. Ouadougou: 2018, CAMES.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Art.º 27º. 1948. Nações Unidas. Disponível em: < https://dre.pt/declaracao-universal-dos-direitos-humanos> Acesso em 02 Ago 2019.

DN- DIÁRIO DE NOTÍCIAS. Ativista ambiental da Guiné-Bissau considera criminosa a venda de madeira decretada pelo governo. 2018. Disponível em: Acesso em : 04 Ago. 2019.

DW-DEUTSCHE WELLE. Petição internacional quer o fim da desflorestação ilegal na Guiné-Bissau. 2014. Disponível em: Acesso em 04 Ago. 2019.

DW-DEUTSCHE WELLE. Mais de mil milhões de euros para a Guiné-Bissau na mesa redonda de Bruxelas. DW. 2015. Acesso em: 03 Ago. 2019.

EU- European Union External Action. Terra Ranka: a fresh start for Guinea-Bissau. Disponível em: Acesso em: 03 Ago. 2019.

FILHO, W. Leal et al. The role of transformation in learning and education for sustainability. Journal of cleaner production, V. 199, 2018, p.286-295.

GEBREMICHAEL, Mesfin et al. (Org.) Guinea-Bissau. Conflict Insight. Addis Ababa: Institute for Peace and Security Studies, 2019.

GYIMAH-BREMPONG, Kwabena, PADDISON, Oliver, MITIKU, Workie. Higher education and economic growth in Africa. The Journal of Development Studies, V. 42, n. 3, 2006, p. 509-529.

HAMMERSLEY, Martyn e ATKINSON, Paul. Etnografía. Métodos de investigación. Barcelona: 2001, Paidós.

INASA. As evidências sobre a relação entre animaios e Ebola provocaram um desafio nacional na Guiné-Bissau. 2017. Acesso em: 07 Ago 2019.

INTCHAMA, Francisco Jereminas, BELHABIB, Dyhia e JUMPE, Raul Joaquim Tomás. Assessing Guinea-Bissau’s Legal and Illegal Unreported and Unregulated Fisheries and the surveillance efforts to tackle them. Frontiers in Marine Science, V. 5, 2018, p. 1-11.

KOHL, C. Ethnicity and the Political System Post-1998. Em Chabal, P. e Green, T. (Org.) Guinea-Bissau: Micro-State to “Narco-State”. London, 2016, Hurst and Company (p.161-184).

LUNDY, Brandon D. Rebuilding tertiary education in Guinea-Bissau: can it be done? FIRE: Forum for International Research in Education, V. 4, n. 3, 2018, p. 169-190.

OKOLIE, Andrew C. Producing knowledge for sustainable development in Africa: implications for higher education. Higher Education, V. 46, 2003, p. 235-260.

PIOT, Peter, MUYEMBE, Jean-Jacques, Edmunds, W.John. Ebola in West Africa: from disease oubreak to humanitarian crisis. The Lancet Infectious Diseases, V. 14, 2014, p. 1034-1035.

RGB- REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU. Lei do Ensino Superior e da Investigação Ciêntífica. Boletim Oficial. Bissau, 2011.

SÁ, Rui M. M. Primatologia molecular. Contributo para a Conservação de um grupo de chimpanzés (Pan troglodytes verus) da República da Guiné-Bissau. Diversidade mitocondrial, sexagem e aplicações forenses. Dissertação de Mestrado, Coimbra, 2011: Universidade de Coimbra.

SÁ, Rui M. M. Phylogeography, conservation genetics and parasitology of chimpanzees (Pan troglodytes verus) in Guinea-Bissau, West Africa. Tese de Doutoramento, Lisboa, 2013: Universidade Nova de Lisboa.

SÁ. Rui M. M. Guia de curso de Ciências do Mar e do Ambiente, Bissau: Universidade Lusófona da Guiné, 2016, Edições ULG, p.1-167.

SANI, Quecoi, OLIVEIRA, Marlize Rubin. Educação Superior e Desenvolvimento na Guiné-Bissau. Contribuições, Limites e Desafios. Revista Pedagógica, V.16, 2004, p.127-152.

SILVA, R. e OLIVEIRA, J. 40 years of educational research in Guinea-Bissau: Mapping the terrain. International Journal of Educational Development, V. 57, 2017, p. 21-29.

SINTIDUS. 2019. Disponível em: Acesso em: 05 Ago. 2019.

SUCUMA, Arnaldo. A participação do Estado e ensino superior no processo de desenvolvimento da Guiné-Bissau. 3º Encontro Internacional de Política Social e 10º Encontro Nacional de Política Social, Vitória 22 a 25 de Junho, 2015 p. 1-14. < http://periodicos.ufes.br/EINPS/article/view/9958/6961> Acesso em: 02 Ago. 2019.

TEMUDO, Marina, FIGUEIRA, Rui, ABRANTES, Manuel. Landscapes of bio-cultural diversity: shifting cultivation in Guinea-Bissau, West Africa. Agroforestry Systems, V. 89, n.1, 2015, p.175-191.

UNDP- United Nations Development Program. Os objetivos de desenvolvimento sustentável, 2016. Disponível em: < https://www.undp.org/content/undp/en/home/sustainable-development-goals.html> Acesso em: 04 Ago. 2019.

UNDP- United Nations Development Program. Human Development Reports: Guinea-Bissau 2017. < http://hdr.undp.org/en/countries/profiles/GNB> Acesso em: 04 Ago. 2019.

UNIOGBIS. WFD: Guinea-Bissau forests still at risk despite good protection system. 2017. Disponível em: Acesso em: 04 Ago. 2019.

VASCONCELOS, Sasha et al. Through the eye of a butterfly: Assessing biodiversity impacts of cashew expansion in West Africa. Biological Conservation, V. 191, 2015, p. 779-786.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v36i3.9688

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.