Aproximações da Trilha da Vida à uma abordagem fenomenológica

Allan Hoffmann, Nadja de Carvalho Lamas, Euler Renato Westphal

Resumo


A abordagem teórica metodológica “Trilha da Vida: (Re)Descobrindo a Natureza com os Sentidos” criada pelo artista e educador ambiental José Matarezi, em 1999, foi concebida com um dos objetivos de se discutir ciência através de uma educação sensível, frente à excessiva racionalização científica. O objetivo desse estudo é discutir as relações que a Trilha da Vida tem com a fenomenologia, a partir do pensamento de Merleau-Ponty (1974) e quais as possíveis contribuições que a fenomenologia estabelece com a Educação Ambiental. Assim, identificaram-se aproximações radicais entre esses dois campos, principalmente pelo enraizamento da Trilha da Vida nas perspectivas da Educação Ambiental crítica, transformadora e emancipatória, na priorização da experiência vivida pelo corpo próprio.

Palavras-chave


Trilha da Vida; fenomenologia; educação ambiental

Texto completo:

PDF

Referências


BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, 2002.

CARDIM, Leandro Neves. A ambiguidade na fenomenologia da percepção de Maurice Merleau-Ponty. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental crítica: nomes e endereçamentos da educação. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 13-24, 2004.

HANSEL, Catia. Arteterapia e Educação Ambiental: a arte de trilhar a vida. 2011. Monografia (Especialização do Centro de Estudos de Psicologia, Educação e Arteterapia) – Faculdade Vicentina, Porto Alegre, 2011.

KUNIEDA, Edna. Espaços educadores no contexto do CESCAR (Coletivo Educador de São Carlos, Araraquara, Jaboticabal e Região/SP): do conceito à formação em Educação Ambiental. 2010. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. Educação, emancipação e sustentabilidade: em defesa de uma pedagogia libertadora para a educação ambiental. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 13-24, 2004.

LOREIRO, Carlos Frederico Bernado. Educação ambiental transformadora. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 13-24, 2004.

MAFFESOLI, Michel. Elogio da razão sensível. Petrópolis: Vozes, 1998.

MALAGODI, Marco Antonio Sampaio. Conflitos: conflitos, discórdias, polêmicas, desentendimentos... Estorvando a ordem conformista e desbloqueando a aprendizagem social. In: FERRARO JR, Luiz Antonio (Org.). Encontros e Caminhos: formação de educadores ambientais e coletivos educadores, v. 2, p. 71-84, 2007.

MATAREZI, José. Trilha da vida: (re)descobrindo a natureza com os sentidos. Ambiente & Educação – Revista de Educação Ambiental da FURG, Rio Grande, v. 5/6, p. 55-67, 2001.

MATAREZI, José. Estruturas e espaços educadores. In: FERRARO JR., Luiz Antonio (org.). Encontros e Caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, p. 161-173. 2005.

MATAREZI, José. Despertando os sentidos da educação ambiental. Educar, Curitiba, n. 27, p. 181-199, 2006.

MATAREZI, José. “Trilha Da Vida” – Labirintos que se entretecem nos campos da Educação Ambiental e Patrimonial. 2017. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade) – Universidade da Região de Joinville, Joinville, 2017.

MATAREZI, José; KOEHNTOPP, Paulo Ivo. Conhecimento sensível e inteligível na abordagem metodológica Trilha da Vida. Confluências Culturais. Joinville, 2017.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martin Fontes, 1974.

MORAES, Maria Candida; TORRE, Saturnino de La. Sentipensar: fundamentos e estratégias para reencantar a educação. Vozes, 2004.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

SCHMIDT, Angela Ferreira. Trilha da vida e ambientes de aprendizagem: uma análise na busca de convergências. São Paulo, 2003. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica da São Paulo, São Paulo, 2003.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v36i2.9148

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.