Formar e Ensinar (educar) para o cuidado com o ambiente
Form and Teach (educate) to care for the environment
Formar y Enseñar (educar) para el cuidado del medio ambiente

Roque Ismael da Costa Güllich

Resumo


O texto é uma narrativa autor-reflexiva com olhar para as práticas de um professor formador de professores que descreve parte de sua experiência para refletir e tecer novos enredos para histórias já contadas e que ainda transcorreram em sua carreira de professor. A partir do texto-experiência perpassa o tema da educação ambiental como uma ideia transversal de currículo, de formação e de escola, colocando o mesmo em xeque e defendendo-o num movimento reconstrutivo de reflexão formativa. Ao longo da narrativa expões uma lista de elementos que de seu lugar julga serem partes de sua receita de saberes e fazeres da docência em Ciências e Biologia, defendendo que a formação dos professores pode ser um caminho possível para melhoria das práticas de educação (ambiental).

The text is an author-reflective narrative with a look at the practices of a teacher-teacher teacher who describes part of his experience to reflect and weave new entanglements for stories already told and still in his teaching career. From the experience text, the theme of environmental education as a transverse idea of curriculum, formation and school, runs through the same theme and defends it in a reconstructive movement of formative reflection. Throughout the narrative you present a list of elements that you think are part of your recipe for knowledge and practice in science and biology, arguing that teacher formation can be a possible way to improve of the practices education (environmental).

El texto es una narrativa autor-reflexiva con mirar las prácticas de un profesor formador de profesores que describe parte de su experiencia para reflejar y teñir nuevos enredos para historias ya contadas y que aún transcurrieron en su carrera de profesor. A partir del texto-experiencia atravesa el tema de la educación ambiental como una idea transversal de currículo, de formación y de escuela, colocando lo mismo en jaque y defendiéndolo en un movimiento reconstructivo de reflexión formativa. A lo largo de la narrativa expones una lista de elementos que de su lugar juzgan ser partes de su ingreso de saberes y hacer de la docencia en Ciencias y Biología, defendiendo que la formación de los profesores puede ser un camino posible para mejorar las prácticas de educación (ambiental.

Palavras-chave


Educação ambiental, Formação de Professores, Currículo

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 7.ed. São Paulo: Corteza, 2010.

ALBA, T. M., et al. Ensinando e aprendendo Biologia através de trilha ecológica In: III CIECITEC, 2015, Santo Ângelo -RS. Anais. Santo Ângelo - RS: EdURI, 2015.

AMORIM, Antonio Carlos Rodrigues de. Os roteiros em ação: multiplicidade na produção de conhecimentos escolares: LOPES, Alice Casemiro; MACEDO, Elizabeth (orgs.). Currículo de ciências em debate. Campinas: Papirus, 2004.

ARROYO, Miguel G. Ofício de mestre: imagens e auto-imagens. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezzera. São Paulo: Martins Fontes, 2010-a.

______. Para uma filosofia do ato responsável. Trad. Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. São Carlos: Pedro e João Editores, 2010-b.

BOFF, Leonardo. Saber cuidar. São Paulo: Vozes, 2004.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. Brasília: MEC/SEF, 1997, p. 19 - 81.

CARR, W. & KEMMIS, S. Teoria crítica de la enseñanza: investigación-acción en la formación del profesorado. Barcelona: Martinez Roca, 1988.

CONTRERAS, José Domingo. A autonomia de professores. Trad. Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Ed. Cortez, 2002.

GOODSON, Ivor. Currículo, narrativa e o futuro social. Revista Brasileira de Educação v. 12 n. 35 maio/ago. 2007. p. 241-252.

GÜLLICH, R. I. C. Educar pela pesquisa: formação e processos de estudo e aprendizagem com pesquisa. Revista Ciências Humanas, v. 8 n. 10 p. 11 –27. Frederico Westphalen Jun. 2007.

GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Investigação-Formação-Ação em Ciências: um caminho para reconstruir a relação entre livro didático, o professor e o ensino. Curitiba: Editora Prismas Ltda, 2013.

KIEREPKA, Janice S. N.; GÜLLICH, Roque I. C. La formación continua de profesores de ciencias: constitución docente por la narración reflexiva. Revista de Educación en Biología. vol. 16, nº 2, 2013. p. 56-66.

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre experiência e o saber da experiência. Trad. João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação. n. 19, Jan/Fev/Mar/Abr 2002, p. 20-28.

LOUV, Richard. A última criança na natureza. São Paulo: Aquariana, 2016.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ªed. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2000. 118p.

______. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. 583p.

PERSON, Vanessa A., GÜLLICH, R. I. C. Demarcando elementos constitutivos da formação continuada de professores de Ciências. In: BONOTTO, Danusa de Lara; LEITE, Fabiane de Andrade. GÜLLICH, Roque I C. Movimentos Formativos: Desafios para pensar a educação em ciências e matemática. Tubarão: Copiart, 2016, p. 291-310.

PORLÁN, Rafael; MARTÍN, José. El diario del profesor: um recurso para investigación em el aula. Díada: Sevilla, 2001.

ROSA, Maria Inês Petrucci; RAMOS, Tacita Ansanello Memórias e odores: experiências curriculares na formação docente. Revista Brasileira de Educação v. 13 n. 39 set./dez. 2008. p. 565 – 599.

SACRISTÁN, J. Gimeno; PÉREZ-GÓMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. (Trad. Ernani F. da Fonseca Rosa) 4. ed. Porto Alegre, ARTMED, 2000.

TENREIRO-VIEIRA, C. O pensamento Crítico na Educação Científica. Lisboa: Instituto Piaget, 2000.

______; VIEIRA, R. M. Literacia e pensamento crítico: um referencial para a educação em

ciências e em matemática. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 18, n. 52, p.163-242, jan-mar, 2013. Trimestral.

TONUCCI, Francesco. Com os olhos de criança. Porto Alegre: Armed, 2003.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p.496.

______. A formação social da mente. Tradução José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i2.8889

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.