Os centros de educação ambiental: reflexão sobre as diretrizes para a sua implantação e funcionamento
The centers of environmental education: reflection on the guidelines for their implementation and functioning
Los centros de educación ambiental: reflexión sobre las directrices para su implantación y funcionamiento

Mônica Cristine Junqueira Filheiro, Patricia Helena Mirandola Garcia

Resumo


O presente artigo, busca uma reflexão sobre a presença da Educação Ambiental nas Recomendações publicadas pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente que divulga as diretrizes para a sua implantação e funcionamento. Tendo como referenciais norteadores: Freire, Silva, Tamaio, Carvalho, Loureiro, Guimarães e Trivelato. Para a coleta de dados, utilizou-se a análise documental e optou-se pela abordagem qualitativa, com a análise do conteúdo proposta por Bardin. Observou-se que o documento nos leva a uma Educação Ambiental crítica, voltada para o aspecto socioambiental, respeitando a complexidade da problemática ambiental. O grande desafio dos CEAs é utilizar os recursos disponíveis para alavancar a EA, saindo do conservadorismo para uma leitura de mundo mais complexa. A apropriação de conhecimentos referentes às causas ambientais necessita estar inserida no contexto crítico, para assim mudarmos a realidade socioambiental em que nos encontramos.

This article seeks to reflect on the presence of Environmental Education in the Recommendations published by the National Environmental Council, which publishes the guidelines for its implementation and operation. Having as guiding reference points: Freire, Silva, Tamaio, Carvalho, Loureiro, Guimarães and Trivelato. For data collection, we used documentary analysis and opted for the qualitative approach, with the analysis of the content proposed by Bardin. It was observed that the document leads us to a Critical Environmental Education, focused on the socio-environmental aspect, respecting the complexity of the environmental problem. The great challenge of CEAs is to use the resources available to leverage EA, moving from conservatism to a more complex world-read. The appropriation of knowledge regarding environmental causes needs to be inserted in the critical context, in order to change the socio-environmental reality in which we find ourselves.

El presente artículo, busca una reflexión sobre la presencia de la Educación Ambiental en las Recomendaciones publicadas por el Consejo Nacional del Medio Ambiente que divulga las directrices para su implantación y funcionamiento. Y en el caso de las mujeres, Para la recolección de datos, se utilizó el análisis documental y se optó por el abordaje cualitativo, con el análisis del contenido propuesto por Bardin. Se observó que el documento nos lleva a una Educación Ambiental crítica, orientada hacia el aspecto socioambiental, respetando la complejidad de la problemática ambiental. El gran desafío de los CEA es utilizar los recursos disponibles para aprovechar la EA, saliendo del conservadurismo para una lectura de mundo más compleja. La apropiación de conocimientos referentes a las causas ambientales necesita estar inserta en el contexto crítico, para así cambiar la realidad socioambiental en que nos encontramos.

Palavras-chave


Centro de Educação Ambiental; Educação Ambiental; socioambiental

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2016.

BRASIL. Decreto nº 4.281, de 25 de junho de 2002. Regulamenta a Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, e dá outras providências. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil03/decreto/2002/ d4281.htm. Acesso em: 11 de agosto de 2018.

BRASIL. Leis, Decretos, etc. Portaria nº 77. Diário Oficial 14 julho 1992. Seção1, R9128.

BRASIL. Lei 9.795 de 27 de abril de 1999, dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 22 abr. de 2010.

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP). Centro de Educação Ambiental. Brasília, 1992. (Série Encontros e Debates).

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Proposta para a implantação de Centro de educação Ambiental. Brasília, 1991.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Centro de Educação Ambiental: fundamentação e diretrizes. Brasília, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto (MEC). Centros de Educação Ambiental (Fundamentação e Diretrizes). Brasília, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. II Encontro Nacional de Centros de Educação Ambiental: lista de participantes. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente – MMA. Identidade da Educação Ambiental Brasileira. In: CARVALHO. I. C. M. et al. (Orgs). Educação Ambiental Crítica: nomes e endereçamentos da educação. Centro de Informação, Documentação Ambiental e Editoração. Brasília. 2004.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente – MMA. Identidade da Educação Ambiental Brasileira. In: GUIMARÃES. M. et al. (Orgs). Educação Ambiental Crítica. Centro de Informação, Documentação Ambiental e Editoração. Brasília. 2004.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente – MMA. Identidade da Educação Ambiental Brasileira. In: LOUREIRO. Carlos Frederico Bernardo. B. et al. (Orgs). Educação Ambiental Transformadora. Centro de Informação, Documentação Ambiental e Editoração. Brasília. 2004.

CAMPO GRANDE, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, SEMADUR. Disponível em: http://www.campogrande.ms.gov.br/semadur. Acesso em: 10 abr. 2016.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo. Cortez. 2004.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. A perspectiva das pedras: considerações sobre os novos materialismos e as epistemologias ecológicas. Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 9, n. 1 – págs. 69-79, 2014.

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE, CONAMA. Resolução nº 422 de 23 de março de 2010. Publicação DOU Nº 56, 24/03/2010.

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE, CONAMA. Recomendação nº 11, de 04 de maio de 2011. Publicação Boletim de Serviço/MMA nº 05, de 04/05/2011.

DESLANDES. Sueli Ferreira. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. In: GOMES. Romeu. Et al. MINAYO. Maria Cecília de Souza. (Orgs.). Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo; ARAÚJO, Ana Maria (org.). Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

LÜDKE, Menga; ANDRÈ, Marli Eliza Dalmazo Afonso. Pesquisa em educação:

abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo-Rio de Janeiro, HUCITEC-ABRASCO, 1992.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O Desafio do conhecimento; pesquisa qualitativa em saúde. Hucitec, São Paulo, 1992.

PELICIONI, Andréa Focesi. Desvelando representações e práticas sociais em educação ambiental. In: RIBEIRO, H. (Org.) Olhares geográficos: meio ambiente e saúde. São Paulo: SENAC, 2005, p. 163-180.

PAZOS, Araceli Serantes. PORTO, Héctor Pose Porto. Recursos e equipamentos de EducaciónAmbiental: unha aproximación á realidade galega. 2001.

PÉREZ, José Gutiérrez. La calidad educativa de los equipamientos ambientales, un debate necesario. In: JORNADAS DE EDUCACIÓN AMBIENTAL EN CASTILLA Y

LEÓN, AGUILAR DE CAMPO, Salamanca. Anais. Salamanca: GráficasVarona, 1994.

REDE BRASILEIRA DE CENTROS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (REDE CEAs). Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2017.

REIGOTA, Marcos. Meio ambiente e representação social. Prefácio de Nilda Alves. São Paulo. Cortez. 1995.

SILVA, Fabio Deboni da Histórico, classificação e análise de centros de educação ambiental no Brasil. 2004. 194 p. Dissertação (Mestrado) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004.

TAMAIO, Irineu. O Professor na Construção do Conceito de Natureza: uma experiência de educação ambiental. São Paulo: Annablumme; WWF, 2002.

TRIVELATO, Silvia Frateschi, SILVA. Rosana Louro Ferreira. . Ensino de Ciências. São Paulo: Cengage Learning, Coleção ideias em ação. Coordenadora Ana Maria Pessoa de Carvalho. 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v35i3.8253

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.