A construção ontológica do campo da Educação Ambiental: 30 questões fundamentais ao debate
The ontological construction of the field of Environmental Education: 30 fundamental issues to debate
La construcción ontológica del campo de la Educación Ambiental: 30 cuestiones fundamentales al debate

Andréa Macedônio Carvalho, Daniele Saheb, Marília Andrade Torales-Campos

Resumo


Elaborar perguntas bem estruturadas e coerentes é fundamental quando se pensa em metodologia e objetivos de pesquisa. O objetivo deste artigo foi o de discutir as inquietações formuladas por doze pesquisadores do campo da Educação Ambiental, entrevistados por Arias-Ortega (2013), e colocá-las em forma de perguntas. As indagações resultaram em um conjunto de 30 questões provocadoras que demandam aprofundamento teórico e olhar crítico para compreender suas origens e os argumentos dos entrevistados. Organizadas em quatro categorias, as perguntas foram elaboradas em um contexto de reflexão sobre a constituição ontológica do campo da Educação Ambiental e estimulam reflexões mais aprofundadas sobre questões fundamentais, como o resgate de conceitos básicos, a ponderação sobre metas e caminhos a serem tomados, a identificação de conquistas e a consideração de novas estratégias para o campo.

Elaborating well structured and coherent questions is fundamental when thinking about methodology and research objectives. The objective of this article was to discuss the concerns raised by twelve researchers from the field of Environmental Education, interviewed by Arias-Ortega (2013), and put them in the form of questions. The inquiries resulted in a set of 30 provocative questions that demand theoretical deepening and a critical look to understand their origins and the interviewees' arguments. Organized in four categories, the questions were elaborated in a context of reflection on the ontological constitution of the field of Environmental Education and stimulate more in-depth reflections on fundamental questions, such as the rescue of basic concepts, consideration of goals and paths to be taken, identification of achievements and consideration of new strategies for the field.

Elaborar preguntas bien estructuradas y coherentes es fundamental cuando se piensa en metodología y objetivos de investigación. El objetivo de este artículo fue el de discutir las inquietudes formuladas por doce investigadores del campo de la Educación Ambiental, entrevistados por Arias-Ortega (2013), y colocarlas en forma de preguntas. Las indagaciones resultaron en un conjunto de 30 cuestiones provocadoras que demandan profundización teórica y mirada crítica para comprender sus orígenes y los argumentos de los entrevistados. Organizadas en cuatro categorías, las preguntas fueron elaboradas en un contexto de reflexión sobre la constitución ontológica del campo de la Educación Ambiental y estimulan reflexiones más profundas sobre cuestiones fundamentales, como el rescate de conceptos básicos, la ponderación sobre metas y caminos a ser tomados, identificación de conquistas y la consideración de nuevas estrategias para el campo.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Fundamentos da Educação; Ontologia

Texto completo:

PDF

Referências


ARIAS-ORTEGA, Miguel Ángel. La construcción del campo de la educación ambiental: análisis, biografías y futuros posibles. Guadalajara: Editorial Universitária, 2013.

BRASIL. Lei n°. 9.795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA).

______. Resolução nº 2, de 15 de junho de 2012. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental.

CAPRA, Fritjof. Alfabetização Ecológica: o desafio para a educação do século 21. In: Nosso futuro comum - o Relatório Brundtland. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1990.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2012.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura; GRÜN, Mauro; TRAJBER, Rachel. Ambiente: bases filosóficas para a Educação Ambiental. Brasília: MEC/UNESCO, 2006.

CONFERÊNCIA DE BELGRADO, 1975, Sérvia. Carta de Belgrado. Disponível em: . Acesso em: 21 de junho de 2018.

GADOTTI, Moacir. Boniteza de um sonho: ensinar e aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

HOSTINS, Regina Célia Linhares. Dilemas da produção científica na “sociedade do conhecimento”: o colapso da realidade no empírico e a interdição da ontologia. Perspectiva, v. 21, n. 2, p. 351-369, jul./dez. 2003.

LAYRARGUES, Philippe Pomier; LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. As Macrotendências Político-Pedagógicas da Educação Ambiental Brasileira. Ambiente & Sociedade, v. 17, n.1, p. 23-40, jan./mar. 2014.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Para onde vai a Educação Ambiental? O cenário político-ideológico da Educação Ambiental brasileira e os desafios de uma agenda política crítica contra-hegemônica. Revista Contemporânea de Educação, v. 7, n. 14, p. 398-421, ago./dez. 2012.

LEFF, Enrique. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2014.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetórias e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2012.

______. Educação Ambiental e Epistemologia Crítica. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. v. 32, n.2, p. 159-176, jul./dez. 2015.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

SAUVÉ, Lucie. Viver juntos em nossa Terra: desafios contemporâneos da educação ambiental. Revista Contrapontos – Eletrônica, v. 16, n. 2, mai./ago. 2016.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas S.A., 1987.

UNESCO-PNUMA. Declaração e Recomendações da Conferência Internacional de Tbilisi –1977. Relatório Final da Conferência de Tbilisi, Tbilisi, URSS. 1978.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v35i2.8224

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.