Educação Ambiental e Participação: a necessária atuação nos fóruns de gestão ambiental
Educación Ambiental y Participación: la necesaria actuación en los foros de gestión ambiental
Environmental Education and Participation: the necessary action in the environmental management forums

Joel Costa de Andrade, Alexandre Maia do Bomfim

Resumo


O trabalho teve como objetivo diagnosticar a percepção socioambiental e o conhecimento de formas de participação política de alunos de uma Escola Estadual localizada na Baixada Fluminense. Também apresenta reflexões sobre a Educação Ambiental no processo de estímulo à participação social nos fóruns de gestão ambiental. A partir de dois questionários (aberto e semiaberto) foi identificado que os discentes, apesar de serem capazes de apontar problemas em sua localidade, desconhecem tais espaços de participação, havendo certo distanciamento em relação as políticas públicas ambientais. O caminho para a mudança social e ambiental pode não ser tão claro, porém certamente passará pela Crítica (o conhecimento de causa), passo inicial para reverter a situação, e passará pela Participação (início da ação) da sociedade, exatamente nos espaços de tomada de decisão política.

El trabajo tuvo como objetivo diagnosticar la percepción socioambiental y el conocimiento de formas de participación política de alumnos de una Escuela Estatal ubicada en la Baixada Fluminense. También presenta reflexiones sobre la Educación Ambiental en el proceso de estímulo a la participación social en los foros de gestión ambiental. A partir de dos cuestionarios (abierto y semiabierto) fue identificado que los discentes, a pesar de ser capaces de apuntar problemas en su localidad, desconocen tales espacios de participación, habiendo cierto distanciamiento con relación a las políticas públicas ambientales. El camino para el cambio social y ambiental puede no ser tan claro, pero ciertamente pasará por la Crítica (el conocimiento de causa), paso inicial para revertir la situación, y pasará por la participación (inicio de la acción) de la sociedad, exactamente en los espacios de toma de decisión política.

The objective of this study was to diagnose the socioenvironmental perception and the knowledge of forms of political participation of students of a State School located in the Baixada Fluminense. It also presents reflections on Environmental Education in the process of stimulating social participation in environmental management forums. From two questionnaires (open and semi-open) it was identified that, although they are able to point out problems in their locality, they do not know about such spaces of participation, with some distance from public environmental policies. The path to social and environmental change may not be so clear, but it will certainly go through Criticism (the knowledge of the cause), an initial step to reverse the situation, and will go through Participation (beginning of action) decision-making.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Participação e Cidadania; Cidadania Ambiental; Democracia e Ambiente.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000.

BOMFIM, Alexandre Maia. Que fazer diante da Legislação Ambiental e outros Textos Ambientais?: Alguns apontamentos aos Educadores. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 2, p. 067-083, 2013.

______. Educação ambiental (EA) para além do capital: Estudos e Apontamentos para a EA sob a perspectiva do trabalho. Trabalho Necessário, v. ano 9, p. 1-20, 2011.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para o Saneamento Básico Lei nº. 11.445, de 05 de janeiro de 2007.

______. Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010.

______. Constituição da república Federativa do Brasil. 1988.

BRÜGGER, Paula. Educação ou adestramento ambiental? Santa Catarina: Letras Contemporâneas,1994.

DEMO, Pedro. Participação é conquista: noções de política social participativa. São Paulo: Cortez, 1999.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

______. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia da esperança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GUIMARÃES, Mauro. Educação ambiental: no consenso um embate? 3ª Ed. Campinas: Papirus, 2005.

HERCULANO, Selene. O clamor por justiça ambiental e contra o racismo ambiental. INTERFACEHS–Revista de Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente, v. 3, n. 1, p. 1-20, 2008.

JACOBI, Pedro Roberto. Participação na gestão ambiental no Brasil: os comitês de bacias hidrográficas e o desafio do fortalecimento de espaços públicos colegiados. In: Los tormentos de la materia. Aportes para una ecología política latinoamericana. Alimonda, Héctor. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, Buenos Aires. Marzo 2006.

______. Espaços públicos e práticas participativas na gestão do meio ambiente no Brasil. Sociedade e Estado, v. 18, n. 1-2, p. 315-338, 2003

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Educação ambiental com compromisso social: o desafio da superação das desigualdades. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Repensar a educação ambiental: um olhar crítico. São Paulo. Editora Cortez, 2009.

______. O cinismo da reciclagem: o significado ideológico da reciclagem da lata de alumínio e suas implicações para a educação ambiental. Educação ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, v. 3, 2002.

______. Educação para a gestão ambiental: a cidadania no enfrentamento político dos conflitos socioambientais. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo, LAYRARGUES, Philippe Pomier, CASTRO, Ronaldo Souza de (orgs.). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000.

LAYRARGUES, Philippe Pomier; LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. As macrotendências político-pedagógicas da educação ambiental brasileira. Ambiente & Sociedade: revista eletrônica da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa Ambiente & Sociedade (ANPPAS), v.17, n.1, p.23-40, 2014.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Crítica ao fetiche da individualidade e aos dualismos na Educação Ambiental. IN: Loureiro, C.F.B. (org.) Educação ambiental, gestão pública, movimentos sociais e formação humana – uma abordagem emancipatória. São Carlos: RiMa Editora, 2009.

______. Pensamento crítico, tradição marxista e a questão ambiental: ampliando os debates. IN: Loureiro, C.F.B.(org) [et al.]. A questão ambiental no pensamento crítico: natureza, trabalho e educação. Rio de Janeiro: Quartet, 2007.

______. Trajetória e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2004.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; BARBOSA, Geisy Leopoldo; ZBOROWSKI, Marina Barbosa. Os vários “ecologismos dos pobres” e as relações de dominação no campo ambiental. Repensar a educação ambiental: um olhar crítico. São Paulo: Cortez, p. 81-118, 2009.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier. Ecologia política, justiça e educação ambiental crítica: perspectivas de aliança contra-hegemônica. Trab. educ. saúde, v. 11, n. 1, p. 53-71, 2013.

OLIVEIRA, Francisco. A Economia Política da Social-Democracia. In Revista USP, n^ 17. SSo Paulo: Ed. Universidade de SSo Paulo, 1993. 7 p,

QUINTAS, José Silva. Educação no processo de gestão ambiental: uma proposta de educação ambiental transformadora e emancipatória. Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 113-140, 2004.

SAITO, Carlos Hiroo. Política nacional de educação ambiental e construção da cidadania: desafios contemporâneos. Educação ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: ARTMED, p. 47-60, 2002.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VILLAS BOAS, Renata. Os canais institucionais de participação popular. Participação popular nos governos locais. São Paulo, Instituto Pólis, 1994.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v35i2.7747

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.