Limites e potencialidades de um núcleo de agroecologia no ambiente educacional de um campus de ciências agrárias

Luciana Maria de Lima Leme, Ademir de Lucas, Marcos Sorrentino

Resumo


Este estudo visa contribuir com a análise e compreensão dos limites e potencialidades de um núcleo de agroecologia inserido no ambiente educacional da ESALQ/USP. É fruto de uma dissertação sobre como as relações humanas neste ambiente podem ser influenciadas por elementos culturais relacionados a poder, dominação, hierarquias e dicotomias. O presente trabalho constitui diálogos sobre: a formação cidadã, a construção de uma cultura de procedimentos democráticos para esta universidade e os jogos relacionais que geram conflitos e, simultaneamente, mudanças institucionais por meio da atuação deste núcleo. Um processo metodológico idiossincrático, fundamentado por Becker (1999), articulou as perspectivas teóricas da etnografia, da Análise Crítica do Discurso e mais um processo de triangulação de dados e fontes.

This study aims to contribute to the analysis and understanding of the limits and potentialities of a core of agroecology inserted in the educational environment of ESALQ/USP. It is the result of a dissertation about how human relations in this environment can be influenced by cultural elements related to power, domination, hierarchies and dichotomies. The present work constitutes dialogues on: the citizen formation, the construction of a culture of democratic procedures for this university and the relational games that generate conflicts and, at the same time, institutional changes "through the performance of this nucleus. An idiosyncratic methodological process, based on Becker (1999), articulated the theoretical perspectives of ethnography, Critical Discourse Analysis and another process of triangulation of data and sources.

Palavras-chave


Agroecologia; Discurso; Poder.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTIERI, Miguel. Agroecologia: a dinâmica produtiva da Agricultura Sustentável. Ed UFRGS; IV edição, 2004. 110p.

AZEVEDO, Edisio Oliveira de. Desafios e perspectivas da Agroecologia. In: Princípios e perspectivas da agroecologia.1. ed. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2011. v.1. p.167- 183.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP: Papirus, 1995. p.7- 48.

BADUE, Ana Flávia Borges et al. Manual pedagógico: entender para intervir. Por uma educação para o consumo responsável e o comércio justo. São Paulo: Instituto Kairós; Paris: Artisansdu Monde, 2005. 212p.

BECKER, Howard S. Métodos de pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Ed. Hucitec, 1999. 178p.

BRANDÃO, CarlosRodrigues. O que é educação? 33.ed. São Paulo: Brasiliense, 1995. 110p.

CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. A política dos outros: o cotidiano dos moradores da periferia e o que pensam do poder e dos poderosos. São Paulo: Brasiliense, 1984. 300 p.

CAPORAL, Francisco Roberto. Apresentação. In: PAULUS, G.; MULLER, A.M.; BARCELLOS, L.A.R. Agroecologia aplicada: práticas e métodos para uma agricultura de base ecológica. Porto Alegre: EMATER/RS, 2000. p. 6-7.

CHAUÍ, Maria Helena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n.24, p. 5-15, 2003. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf. Acesso em 18 de maio de2017.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 9. ed. Campinas: Autores Associados. 2011.148 p.

FAIRCLOUGH, Norman. A análise crítica do discurso e a mercantilização do discurso público: as universidades. In: MAGALHÃES, C. (Org.). Reflexões sobre a análise crítica do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras / UFMG, 2001a. p. 31-81.

______. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília. 2001b. 316 p.

GATTI, Bernardete Angelina. Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília: Liber Livro Editora, 2012. 77p.

GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed Editora, 1997. 271 p.

JACOB, Luciana Buainain. Agroecologia e universidade: entre vozes e silenciamentos. 2011. 222 p. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Piracicaba, 2011.

JACOBI, Pedro Roberto; MONTEIRO, Fernando; FERNANDES, Maria Lídia Bueno. Educação e sustentabilidade: caminhos e práticas para uma educação transformadora. São Paulo: Evoluir Cultural, 2011.108 p.

LEME, Luciana Maria de Lima Universidade: limites e potencialidades no ambiente educacional de uma instituição pública de educação superior no interior do Estado de São Paulo. 2017. 195p. Tese (Mestrado em Ecologia Aplicada) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Piracicaba, 2017.

LIBÂNEO, José Carlos.Didática. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2013. 288 p.

Menga Ludke; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2012. 99 p.

MASETTO, Marcos Tarcísio. Formação pedagógica dos docentes do ensino superior. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Administração, v. 1, n. 2, p.04-25, 2009. Disponível em . Acesso em 08 setembro 2014.

MAGALHÃES, Célia. (Org.). Reflexões sobre a análise crítica do discurso. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, UFMG, 2001. p.15-30.

MOLINA, Rodrigo Sarruge. Ditadura, agricultura e educação: a ESALQ/USP e a modernização conservadora do campo brasileiro (1964 a 1885). 492 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016

OCA. O "método oca" de educação ambiental: fundamentos e estrutura incremental. Revista de Educação Ambiental, vol 21, n. 1, p. 75-93, 2016.

PATTO, Maria Helena Souza. O ensino a distância e a falência da educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, n. 2, p. 303-318, 2013. Disponível em . Acesso em 9 setembro 2014.

RIBEIRO, Darcy.A universidade necessária. 2. ed. ver. e ampliada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975. 313p.

SEVERINO, Antônio Joaquim.Ensino e pesquisa na docência universitária: caminhos para a integração. Cadernos de pedagogia universitária, Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação (FEUSP), Pró Reitoria de Graduação, n. 3, p. 11-38, 2008 a.

STORT, Eliana Vieira Ribeiro. Cultura, imaginação e tradição: a educação e formalização da experiência. Campinas: Ed. UNICAMP, 1993, 153p.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987. 175 p.

ZABALZA, Miguel A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004, 239 p.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.7305

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.