Latas d’água nas cabeças: Percepções sobre a água na comunidade quilombola de Mata Cavalo

Priscilla Mona Amorim, Regina Aparecida Silva, Michèle Tomoko Sato

Resumo


A pesquisa teve como objetivo compreender a percepção que os quilombolas de Mata Cavalo têm sobre a água. O aporte metodológico utilizado foi a Cartografia do Imaginário que proporcionou muitas formas de interpretar. Foram realizados trabalhos de campo com entrevistas semiestruturadas. Os entrevistados percebem a água como algo essencial à vida e apontam que as ações humanas têm afetado na sua qualidade e disponibilidade. As temáticas “água e educação ambiental” são trabalhadas pontualmente na escola da comunidade, fato que dificultou a compreensão sobre os problemas socioambientais vivenciados cotidianamente. A escassez da água é uma das mais dramáticas consequências das mudanças climáticas, por isso é necessário que a educação ambiental enfatize este problema enfrentado pelos quilombolas, pois isso os fragiliza e, juntamente com o descaso do poder público, os tornam ainda mais vulneráveis às injustiças ambientais.

La investigación tuvo como objetivo comprender la percepción que los quilombolas de Mata Caballo tienen sobre el agua. El aporte metodológico utilizado fue la Cartografía del Imaginario que proporcionó muchas formas de interpretar. Se realizaron trabajos de campo con entrevistas semiestructuradas. Los entrevistados perciben el agua como algo esencial a la vida y apuntan que las acciones humanas han afectado en su calidad y disponibilidad. Las temáticas "agua y educación ambiental" son trabajadas puntualmente en la escuela de la comunidad, hecho que dificultó la comprensión sobre los problemas socioambientales vivenciados cotidianamente. La escasez del agua es una de las consecuencias más dramáticas del cambio climático, por lo que es necesario que la educación ambiental enfatiza este problema enfrentado por los quilombolas, pues eso los fragiliza y, junto con el descuido del poder público, los hacen aún más vulnerables a las injusticias medioambientales.

Our research had as objective to understand the perception of water by interviewing inhabitants from Mata Cavalo’s Quilombo. Our methodological contribution was Cartography of the Imaginary that gave us many ways to interpret the results. We conducted fieldwork with semi-structured interviews. The interviewees perceived the water as something essential to life and indicated that human actions have affected in your quality and availability. The themes about “water and environmental education” are not presented in the community school, that makes difficult for understanding the daily environmental problems. Because lack of potable water is one of the most dramatical consequences of climate change, environmental education must emphasize this problem faced by the Quilombolas, which weakens them and, together with the neglect of public power, makes them even more vulnerable to environmental injustices.

Palavras-chave


Água; Quilombolas; Educação Ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos: Ensaio sobre a imaginação da matéria. Trad. Antônio de Pádua Danesi. São Paulo: Martin Fontes, 1989.

BARROS, Edir Pina de. Laudo pericial histórico-antropológico. Mato Grosso: Justiça Federal, 2007.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. In: Revista de Administração de Empresas. São Paulo: v.35, n.2, p. 57-63, abril 1995.

HARVEY, David. Espaços de esperança. David Harvey. 3 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

MANFRINATE, Rosana. Histórias femininas: poder, resistência e educação no Quilombo de Mata Cavalo./ Rosana Manfrinate. 166f. Dissertação (Mestrado) – Cuiabá - MT: Universidade Federal de Mato Grosso, 2011.

SANTOS, Boaventura de Sousa (org.). Semear outras soluções: Os caminhos da biodiversidade e dos conhecimentos rivais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SATO, Michèle. Cartografia do imaginário no mundo da pesquisa. In: ABÍLIO, Francisco J. P. (Org.). Educação Ambiental para o semiárido. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 539-569 p., 2011.

SATO, M.; SENRA, R. Estrelas e constelações: Aprendizes de um grupo pesquisador. Ambiente e Educação, Rio Grande, v. 14, n. 2, p. 139-145, 2009.

SILVA, Regina Aparecida da. Do invisível ao visível: o mapeamento dos grupos sociais do estado de Mato Grosso – Brasil / Regina Aparecida da Silva. 222f. Tese (Doutorado) – São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v34i3.7204

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.