Tendências epistemológicas e metodológicas nas pesquisas em educação ambiental na América Latina: discutindo as produções Brasil-México

Vilmar Alves Pereira, Michèle Sato, Márcia Pereira da Silva

Resumo


O presente artigo apresenta um estudo em que se reflete sobre os contextos das pesquisas em Educação Ambiental (EA), especialmente olhando para publicações brasileiras realizadas pela Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental (REMEA) e, mexicanas apresentadas na revista JANDIEKUA. A análise destes periódicos apresentou-nos um panorama das principais tendências epistemológicas presentes nas pesquisas em EA em ambos os países. O estudo objetivou pensar como estas pesquisas têm contribuído para superação da perspectiva que separa o método da episteme. Para realização deste estudo tomou-se como base perspectiva apontada por GAMBOA (2007) sobre as tendências epistemológicas que compõem as pesquisas em educação. A compreensão do movimento presente nas pesquisas ocorreu através da leitura dos resumos, títulos e palavras- chave dos três exemplares da Revista Mexicana de Educación Ambiental- JANDIEKUA, correspondentes ao período de (2013 e 2014), e do período de 2015 e 2016 da REMEA A análise realizada apontou que as pesquisas no campo de Educação Ambiental encontram-se em sua maioria fundamentadas numa tendência empírico- analítica, porém observou-se um avanço em direção a uma crescente de presença nas pesquisas de uma perspectiva fundamentada na tendência hermenêutica-fenomenológica, especialmente na revista brasileira.

The present article presents a study that reflects on the contexts of Environmental Education (EE) research, especially looking at Brazilian publications accomplished by Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental (REMEA) and, Mexican publications presented in JANDIEKUA magazine. The analysis of these journals presented an overview of the main epistemological tendencies present in the research in EE in both countries. The study aimed to think how these researches have contributed to overcoming the perspective that separates the method from the episteme. For the accomplishment of this study it was taken as base perspective pointed out by GAMBOA (2007)) On the epistemological tendencies that compose the researches in education.. The understanding of the present movement in the researches occurred through the reading of the abstracts, titles and key words of the three copies of the Revista Mexicana de Educación Ambiental - JANDIEKUA, corresponding to the period of 2013 and 2014, and the period of 2015 and 2016 of REMEA The analysis showed that research in the field of Environmental Education is mostly based on an empirical-analytical tendency, but it was observed a progress towards a growing presence in the research from a perspective based on the hermeneutic-phenomenological tendency, Especially in the Brazilian magazine.

El presente artículo presenta un estudio en que se reflexiona sobre los contenidos de las pesquisas en Educación Ambiental (EA), especialmente mirando para publicaciones brasileras realizadas por la “Revista Electrónica del Maestrando” en Educación Ambiental (REMEA) y, mejicanas presentadas en la revista JANDIEKUA. El análisis de estos periódicos nos presentó un panorama de las principales tendencias epistemológicas presentes en las pesquisas en EA en ambos países. El estudio tuvo como objetivo pensar como estas pesquisas han contribuido para la superación de la perspectiva que separa el método de la episteme. Para la realización de este estudio se tomó como base la perspectiva apuntada por GAMBOA (2007) sobre las tendencias epistemológicas que componen las pesquisas en educación. La comprensión del movimiento presente en las pesquisas ocurrió a través de la lectura de los resúmenes, títulos y palabras-llave de los tres ejemplares de la Revista Mejicana de Educación Ambiental JANDIEKUA correspondientes al periodo de (2013 y 2014), y del periodo de 2015 y 2016 de la REMEA. El análisis realizado apunto que las pesquisas en el campo de Educación Ambiental se encuentran en su mayoría fundamentadas en una tendencia empírico-analítica, no obstante se observó un avance en dirección a un crecimiento de la presencia en las pesquisas de una perspectiva fundamentada en la tendencia hermeneutica-fenomenologica, especialmente en la revista brasilera.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Pesquisa; Epistemologia

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: buscando rigor de qualidade. In: Cadernos de pesquisa. São Paulo, n. 113, p. 51-64, jul, 2001.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.) Pesquisa participante. 3. ed, São Paulo: Brasiliense, 1981.

BENITE, Anna Maria Canavarro.Considerações sobre o enfoque epistemológico do materialismo histórico-dialético na pesquisa educacional.In: Revista Iberoamericana de Educación / Revista Ibero-americana de Educação. São Paulo, n.º 50/4, p. 1-15, set, 2009.

BICUDO, M.A.V. Pesquisa qualitativa: significados e a razão que a sustenta. Revista Pesquisa Qualitativa. Ano 1, n. 1. São Paulo: SE&PQ, 2005.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, SariKnopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução de Maria João Alves et al. Porto: Porto Editora, 1994.

BORGES, Maria Célia; DALBERIO, Osvaldo. Aspectos metodológicos e filosóficos que orientam as pesquisas em educação. In: Revista Iberoamericana de Educación. São Paulo,n.º 43/5, p. 1-10, jul, 2007.

CHIZZOTTI, Antonio. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. In: Revista portuguesa de educação. Braga, Portugal, v. 16, n. 02, p. 221-236, Universidade do Minho, 2003.

DEMO, Pedro. Pesquisa Participante - Saber pensar e intervir juntos. Brasília: Liber Livro, 2004.

DEVECHI, CatiaPicoloViero; TREVISAN, Amarildo Luiz. Sobre a proximidade do senso comum das pesquisas qualitativas em educação: positividade ou simples decadência? In: Revista Brasileira de Educação, v. 15, n. 43, p. 148-201, jan/abr, 2010. Disponível em: . Acesso em: 02 agosto 2012.

FAZENDA, Ivani. Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 2001.

FERRARO, A. Encontros e caminhos: Formação de Educadoras(es) Ambientais e Coletivos Educadores/ Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental (org.). Hermenêutica e educação ambiental: o educador como intérprete - Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005. 358 p.; 23 cm. ISBN 85-7300-200-X

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000.

GALIAZZI, Maria do Carmo. Educar pela pesquisa: ambiente de formação de professores de ciências. Ijui: Ed. UNIJUÍ, 2003.

GONZALEZ-GAUDIANO, Edgar; LORENZETTI, Leonir. Investigação em Educação Ambiental na América Latina: mapeando tendências. Educ. rev. [online]. 2009, vol.25, n.3, pp.191-211. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

GUTIÉRREZ, J. Controvérsias disciplinares e compromissos pendentes na pesquisa contemporânea em Educação Ambiental. Revista Educação Pública, Cuiabá, vol.12, n.22, pp.83-105, 2003.

HABERMAS Jürgen. Pensamento pós-metafísico. Trad. Flávio BenoSiebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

LEFF, E. Racionalidade Ambiental e Reapropriação da natureza. Tradução Luiz Carlos Cabral. Rio de Janeiro: civilização Brasileira, 2006.

LEFF, E. Racionalidade Ambiental e Reapropriação da natureza. Tradução Luiz Carlos Cabral. Rio de Janeiro: civilização Brasileira, 2006.

_____, E. Racionalidad Ambiental: La Reapropriacion social de La naturaleza.1 Ed. Rimera. Argentina: Siglo XXI editores, S.A. 2004.

LIMA, Gustavo Ferreira as Costa. Educação ambiental crítica: do socioambientalismo às sociedades sustentáveis. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 35, n. 1, p. 145-163, jan/abr, 2009.

LIMA, Paulo Gomes. Tendências paradigmáticas napesquisa educacional. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

JANDIEKUA. Revista Mexicana de Educación Ambiental. Año 1, n.1, noviembre, 2013.

___________. Revista Mexicana de Educación Ambiental. Año 1 ¬ n. 2¬ Abril, 2014.

___________. Revista Mexicana de Educación Ambiental. Año 2¬ n. 3¬ Noviembre, 2014.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, Vozes, 2002.

MOLINARO, Aniceto. Metafísica: curso sistemático. São Paulo: Paulus, 2002.

KAWASAKI, Clarice Sumi; CARVALHO, Luiz Marcelo de. Tendências da Pesquisa em Educação Ambiental. Educação em Revista, v. 25, n. 3, p. 143-157, dez. 2009.

KOSIK, P. V. A Dialética como Lógica e Teoria do Conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.

KRASILCHIK, M.. O professor e o currículo das ciências. São Paulo: EPU, 1987.

MORIN, Edgar. Terra Pátria. Traduzido do francês por: Paulo Azevedo Neves da Silva. Porto Alegre RS: Sulina, 2002.

PEREIRA, Vilmar, A.(Org). Hermenêutica & Educação Ambiental no contexto do Pensamento Pós-Metafísico. Juiz de Fora, MG: GARCIA Edizioni, 2016 a.

PEREIRA, Vilmar Alves; EICHENBERGER, J. C.; CLARO, L. C. Olhares sobre epistemologia e metodologia nas pesquisas em educação ambiental a partir do horizonte hermenêutico. Juiz de Fora, MG: GARCIA Edizioni, p. 17-43, 2016 b.

PEREIRA, Vilmar A. Ecologia Cosmocena: a redefinição do espaço humano no cosmos. Juiz de –Fora, MG : GARCIA edizioni, 2016c.

REMEA. Da leveza do ser à maciça teoria na defesa da vida. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E -ISSN 1517-1256, Ed. Especial, julho/2016.

¬¬¬¬________. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E -ISSN 1517-1256, V. 32, N. 1, 2015.

________. Reflexos contemporâneos de uma crise civilizatória. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E -ISSN 1517-1256, Ed. Especial, V. 33, N. 1, 2016.

________. Dossiê Educação Ambiental. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Edição especial impressa, V. 33, N. 1, Rio Grande, Brasil., 2016.

SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Ancizar. Análise epistemológica dos métodos na pesquisa educacional: um estudo sobre as dissertações do mestrado em educação da UnB. 1976-1981. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, 1982.

______. Pesquisa em Educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2007.

SANTOS FILHO, José Camilo; GAMBOA, Silvio Sanchez (Org). Pesquisa Educacional: quantidade-qualidade. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

SANTOS, José Vicente Tavares dos. A construção da viagem inversa: ensaio sobre a investigação nas ciências sociais. In: Cadernos de sociologia. Porto Alegre, v. 3, n. 3, p. 55-88, 1991.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. 32 ed. Campinas: Autores Associados, 1999.

SATO, Michèle. Ecofenomenologia: uma janela ao mundo. Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E -ISSN 1517-1256, Ed. Especial, P. 10-27, julho/2016.

SILVA, Juremir Machado da.O que pesquisar quer dizer: como fazer textos acadêmicos sem medo da ABNT e da CAPES. 2 ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SOLANO, Mariño. El método Paulo Freire: elementos para reconstruir sus propostas de formación de lectores. Dimensión Educativa. Bogotá: Santa fé de Bogotá, marzo de 1996. p. 5-26.

SUCHODOLKI, Bogdan. A pedagogia e as grandes correntes filosóficas: a pedagogia da essência e a pedagogia da existência. 4 ed. Lisboa: Livros Horizonte, 1992.

VATTIMO, G. Hermenêutica y racionalidad. Bogotá: Grupo editorial norma, 1992.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.7195

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.