A escola como espaço de práticas educativas e de pesquisa em Permacultura: Estado da arte da produção científica

Daniela Tomio, Daniela Andersen, Luciane Schulz

Resumo


A permacultura é um movimento internacional de pessoas, organizadas em comunidades ecológicas, que se engajam em buscar outras formas de produção e consumo mais sustentáveis. No contexto educacional este modelo de (com)viver é fundamento de projetos de escolas que buscam ressignificar seus tempos, espaços e relações sociais a partir práticas sustentáveis. Neste cenário, por meio de uma pesquisa de estado da arte, objetivamos caracterizar compreensões e métodos das pesquisas sobre práticas educativas em permacultura na escola, divulgadas na produção científica brasileira. O conhecimento sistematizado permite apontar lacunas e oportunizar reflexões para novas investigações, contribuindo para repensar o cotidiano escolar, ampliar referências e mobilizar para construção de uma rede de conhecimentos integrados entre a pesquisa acadêmica, a escola e as comunidades na direção de uma cultura permanente de relações sustentáveis.

The Permaculture is an international movement of peoples, organized in ecological communities, which are engaged in seeking other forms of more sustainable production and consumption. In the educational context this model of (co)living is the foundation of projects of schools that seek to re-signify their times, spaces and social relations from sustainable practices. In this scenario, through state-of-the-art research, we aim to characterize understandings and methods of research on educational practices in permaculture at school, disseminated in Brazilian scientific production. Systematized knowledge allows us to point out gaps and to provide reflections for new research, contributing to rethinking school daily life, expanding references and mobilizing to build a network of integrated knowledge between academic research, school and communities towards a permanent culture of relationships sustainable development.

La permacultura es un movimiento internacional de personas, organizadas en comunidades ecológicas, que se dedican a buscar otras formas de producción y consumo más sostenibles. En el contexto educativo este modelo de (con) vivir es fundamento de proyectos de escuelas que buscan resignificar sus tiempos, espacios y relaciones sociales a partir de prácticas sustentables. En este escenario, por medio de una investigación de estado del arte, pretendemos caracterizar comprensiones y métodos de las investigaciones sobre prácticas educativas en permacultura en la escuela, divulgadas en la producción científica brasileña. El conocimiento sistematizado permite apuntar lagunas y oportunizar reflexiones para nuevas investigaciones, contribuyendo a repensar el cotidiano escolar, a ampliar referencias y movilizar para la construcción de una red de conocimientos integrados entre la investigación académica, la escuela y las comunidades hacia una cultura permanente de relaciones sostenibles.

Palavras-chave


Permacultura. Escola. Estado da Arte.

Texto completo:

PDF

Referências


BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra.17. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

BRASIL. Resolução nº 2, de 15 de junho de 2012. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2012a.

BRASIL. Ministério da Educação. Vamos cuidar do Brasil com escolas sustentáveis: educando-nos para pensar e agir em tempos de mudanças socioambientais globais. Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, 2012b.

ESTEBAN, M.P. S. Pesquisa qualitativa em Educação: fundamentos e tradições. Porto Alegre: AMGG, 2010.

FERREIRA, N. S. de A. As Pesquisas Denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, Campinas, n. 79, p. 257-272, ago. 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2016.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000.

LEGAN, Lúcia. A escola sustentável: eco-alfabetizando pelo ambiente. 2.ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007.

LEGAN, Lúcia. Criando Habitats na escola sustentável: Livro de Educador. Pirenópolis, São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

MOLLISON, Bill; HOLMGREN, David. Permaculture One, 1978.

NEME, Fernando José Passarelli. Permacultura Urbana. São Paulo: s.e., 2014.

TRAJBER, Rachel; SATO, Michèle. Somos aprendizes de escolas sustentáveis. Revista Margens Interdisciplinar, v. 7, n. 9, p. 39-48, maio 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

Referências do Estado da Arte

BASTIAN. Daniela Krieger de Mello. A Importância da Ecopedagogia na Formação do Sujeito Ecológico em Idade Escolar e a Contribuição da Permacultura para essa Formação. Trabalho de Conclusão de Curso (Pedagogia). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, RS. 2014.

BEZERRA, Monique Mota; SCUDELLER, Veridiana Vizoni. O lúdico na valorização do saber local sobre plantas medicinais numa escola da zona rural de Manaus – Amazonas. In Resumos do VII Congresso Brasileiro de Agroecologia – Fortaleza/CE – 12 a 16/12/2011, Fortaleza, 2011.

CARVALHO, Rodolfo. GOMES, Ana Carla Fernandes e SANTOS, Cínthia Barbosa. Construção de hortas orgânicas em um centro municipal de ensino infantil (CMEI), para promover a prática de educação ambiental– “projeto sementinha”. In: IV Seminário de Iniciação Científica “Ciência, Tecnologia e Inovação”. Goiás, 2010.

CATELASN. Senilde Solange. COSTA Reginaldo Vieira e JESUS. Adenilse Silva. Educação Ambiental e Permacultura na Escola: Práticas de Intervenção Mediada pela Formação Continuada. Revista Educação, Cultura e Sociedade. Sinop, Mt. 2013.

CORRÊA, Luciara Bilhalva. SILVA, Maria Dilene Souza. Educação ambiental e a permacultura na escola. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental (Remea), Rio Grande, v.33, n.2, p. 90-105, maio/ago., 2016. Disponível em: < https://www.seer.furg.br/remea/article/view/5399 > Acesso em: 2 maio 2017.

EVAGELISTA, Viviane. Jardins educadores: ensaio sobre agroecologia e Permacultura na Escola Pública. 2010. 203f. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Educação Da Universidade de Brasília. Brasília, 2010.

GAIA, Marillia Carla de Mello, LIMA, Maria Emília Caixeta de Castro, MACHADO, Andréa Horta. Agroecologia e Permacultura- Propostas Possíveis Para a Educação Cientifica na Educação do Campo. In: Encontro de Pesquisas e Práticas em Educação do Campo da Paraíba, João Pessoa- PB, 14f. 2011.

LIMA, Camila. Vivências permaculturais na escola: explorando as relações afetivas-ecológicas e socialmente – na educação formal.2012, 154f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Paraná, 2012.

OLIVEIRA, José Eduardo1; VIEIRA, Lucas Guedes. Práticas permaculturais como ferramenta de educação ambiental na Escola Agrícola Municipal de Rio Claro – SP 5f. In: Resumos do VIII Congresso Brasileiro de Agroecologia – Porto Alegre/ RS – 25 a 28/11/2013. Porto Alegre, 2013.

OLIVEIRA. Letícia Paranhos Menna. Educação Ambiental Popular: Permacultura na e. E. E. F. Paul Harris – Porto Alegre, RS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Ciências Biológicas). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Biociências, RS, 2013.

SALGADO, Pedro Farinha Souto Maior. Permacultura no ensino de Biologia e Educação Ambiental. 2011. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (licenciando em Ciências Biológicas) – Universidade de Brasília- UnB, Brasília- DF, 2011.

STUMPF, Beatriz Osorio. Percepções de educadores sobre a permacultura como estratégia de educação ambiental escolar. In: IX ANPED SUL, Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul. 18f. 2012. Porto Alegre, 2012.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v34i3.7189

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.