Contribuições da Educação Ambiental para o desenvolvimento comunitário local na Ilha do Mel (Paraná)

Vanessa Marion Andreoli, Marília Andrade Torales Campos

Resumo


O artigo discute possíveis contribuições da Educação Ambiental nos processos de desenvolvimento de comunidades, voltando-se para as práticas pedagógicas dos professores que atuam nos colégios estaduais do campo localizados no entorno das Unidades de Conservação da Ilha do Mel/PR. Com o objetivo de analisar a relação entre a Educação Ambiental, o currículo e o desenvolvimento comunitário local, a pesquisa foi construída a partir da metodologia da triangulação de dados tanto para a coleta quanto para a análise, qualitativa e dialética da realidade. Como principais resultados, aponta-se que os professores, apesar de envoltos por diversas e complexas problemáticas como a alta rotatividade docente e precárias condições de trabalho, tendem a valorizar a cultura, os saberes e a natureza da Ilha na sua prática pedagógica de Educação Ambiental.

The article discusses possible contributions of Environmental Education in the processes of community development, turning to the pedagogical practices of teachers who work in state camp colleges located around the Conservation Units of Ilha do Mel/PR. With the objective of analyzing the relationship between Environmental Education, curriculum and local community development, the research was constructed from the methodology of data triangulation both for the collection and for the qualitative and dialectical analysis of reality. As main results, it is pointed out that teachers, despite being surrounded by diverse and complex problems such as high teacher turnover and precarious work conditions, tend to value the culture, knowledge and nature of the Island in its pedagogical practice of Environmental Education.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Currículo; Desenvolvimento comunitário local

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli. O que é um Estudo de Caso Qualitativo em Educação? Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, jul./dez. 2013.

ANDREOLI, Vanessa Marion. A Educação Ambiental no contexto dos colégios estaduais da Ilha do Mel/PR: Currículo, ação docente e desenvolvimento comunitário local. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Educação – Curitiba, 2016. 370 f.

ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. 5 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O Que é Educação. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

CALDART, Roseli Salete et al. (org.). Caminhos para transformação da escola: reflexões desde práticas pedagógicas da Licenciatura em Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular, 2012. p. 127-154.

CARVALHO, Vilson Sérgio. Educação ambiental e desenvolvimento comunitário. Rio de Janeiro/RJ: WAK, 2002.

DIEGUES, Antonio Carlos. Desenvolvimento sustentável ou sociedades sustentáveis: da crítica dos modelos aos novos paradigmas. São Paulo em perspectiva, 6 (1-2): 22- 29, janeiro/junho, 1992. Disponível em: http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v06n01-02/v06n01-02_05.pdf. Acesso em 23/05/2016.

_____________. A Educação Ambiental e a Questão das Áreas Naturais Protegidas. São Paulo, NUPAUB-USP, 2010.

DUARTE, Rosália. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Educar, Curitiba, n. 24, p. 213-225. Curitiba: Editora UFPR, 2004.

FREIRE, Paulo. Conscientização: Teoria e Prática da Libertação. Uma Introdução ao Pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979.

________. Ação cultural para a liberdade. 5 ed., Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1981.

GÓMEZ, José António Caride; FREITAS, Orlando Manuel Pereira de; CALLEJAS, Germán Vargas. Educação e Desenvolvimento Comunitário Local: perspectivas pedagógicas e sociais da sustentabilidade. Porto: Profedições, 2007.

GONZAGA, Carlos Alberto Marçal; DENKEWICZ; Patrícia; PRADO, Keyla Cristina Pereira. Unidades de Conservação, ecoturismo e conflitos socioambientais na Ilha do Mel, PR, Brasil. Gestão de processos, sustentabilidade e responsabilidade social, 2014, v.7, n°1. p. 61-67. Disponível em: http://www.admpg.com.br/revista2014_1/Artigos/Artigo%207%20%20v.7%20n.1%20on%20line.pdf. Acessado em: 24/03/2015.

HAGEMEYER, Regina Cely de Campos. Dilemas e desafios da função docente na sociedade atual: os sentidos da mudança. Revista Educar, Curitiba, n. 24, p. 67-85, 2004. Editora UFPR. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001545/154576por.pdf. Acessado em: 20/08/2016.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; Trajetória e Fundamentos da Educação Ambiental. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MARCONDES, Nilsen Aparecida Vieira; BRISOLA, Elisa Maria Andrade. Análise por triangulação de métodos: um referencial para pesquisas qualitativas. Revista Univap. São José dos Campos/SP, Brasil, v. 20, n. 35, jul.2014.

PIERRI, Naína; KIM, Milena Kiatkoski. A sustentabilidade social como condição para a conservação. O caso da Ilha do Mel (Paraná, Brasil). IV ENANPPAS – Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade. Junho de 2008. Disponível em: http://www.anppas.org.br/encontro4/cd/ARQUIVOS/GT16. Acessado em: 23/09/2016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (org.). Introdução. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza; ASSIS, Simone Gonçalves; SOUZA, Edinilsa Ramos (Orgs.). Avaliação por triangulação de métodos: Abordagem de Programas Sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Os (Des)Caminhos do meio Ambiente. 14 ed. São Paulo. Contexto, 2008. Revista Eletrônica Mestrado Educação Ambiental. v. 30, n. 1, p. 83 – 101, jan./ jun. 2013.

SAUVÉ, Lucie. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. In: Educação e Pesquisa. São Paulo, v.31, n.2, p.317-322, maio/ago, 2005.

_____________. Viver juntos em nossa Terra: Desafios contemporâneos da educação ambiental. Revista Contrapontos - Eletrônica, Vol. 16 - n. 2 - Itajaí, mai-ago 2016. Disponível em: http://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/8697/pdf. Acessado em: 21/02/2016.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-crítica: primeiras aproximações. 8 ed. São Paulo: Cortez Editora e Editora Autores Associados, 2003.

SCHENA, Fernando. Turismo, estado, sociabilidades e mudança: uma etnografia da Vila de Encantadas, Ilha do Mel. Dissertação (Mestrado) - Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes - UFPR. Curitiba, 2006. 107 p.

TELLES, Daniel Hauer Queiroz. Análise sobre a situação socioambiental e atividade turística da Vila de Encantadas, Ilha Do Mel – Paraná. (Dissertação). Pós-Graduação em Geografia, Setor de Ciências da Terra, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2007.

TORALES-CAMPOS, Marília Andrade. A inserção da Educação Ambiental nos currículos escolares e o papel dos professores: da ação escolar à ação educativo-comunitária como compromisso político-pedagógico. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande/RS, v. especial, p. 1-17, mar. 2013.

TOZONI-REIS, Marília Freitas de; CAMPOS, Luciana Maria Lunardi. Educação ambiental escolar, formação humana e formação de professores: articulações necessárias. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 3/2014, p. 145-162. Editora UFPR.

TREIN, Eunice Schilling. A educação ambiental crítica: crítica de que? In: Rev. Contemporânea de Educação, vol. 7, n. 14, agosto/dezembro de 2012.

TRISTÃO, Martha. A educação ambiental e os contextos formativos na transição de paradigmas. 33° Reunião Nacional da ANPED. Caxambu, MG, 07 a 10/out/ 2007.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1 ed. 19 reimpr. São Paulo: Atlas, 2010.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Currículo: a atividade humana como princípio educativo. 3 ed. São Paulo: Libertad, 2011.

WITT, Julia Rovena; LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; ANELLO, Lucia de Fatima Socoowski de. Vivências em Educação Ambiental em unidades de conservação: caminhantes na trilha da mudança. Rev. Eletrônica Mestrado em Educação Ambiental. V. 30, n. 1, p. 83 – 101, jan./ jun. 2013.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.7147

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.