Os desafios da implementação das diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores no Brasil

Suzane da Rocha Vieira Gonçalves, Isis Azevedo da Silva Carvalho

Resumo


Este trabalho objetiva discutir os desafios da implementação das diretrizes curriculares atuais para formação de professores aprovadas através da Resolução CNE/CP n. 2/2015 no atual contexto político brasileiro e as contribuições da obra de Paulo Freire para pensarmos a formação de professores. A partir da aprovação das novas diretrizes as universidades brasileiras tem, a princípio, até junho de 2017 para reorganizarem os currículos das licenciaturas e organizarem uma proposta institucional para a formação docente. Porém, desde abril de 2016, o contexto político brasileiro sofreu uma reviravolta, devido ao impeachment da presidente eleita através de um golpe civil, jurídico e midiático. As políticas educacionais e em especial as de formação de professores passaram ser encaminhadas por meio de uma outra lógica política, que nos coloca em alerta e nos aproxima do pensamento de Paulo Freire, diante do risco eminente da revogação deste ordenamento legal, exigindo dos profissionais da educação uma resistência política para a manutenção das diretrizes. As Diretrizes apresentam alguns avanços que pretendemos destacar num primeiro momento no corpo texto. Por fim, ao defendermos a manutenção das atuais diretrizes apontamos a atualidade de Paulo Freire para pensarmos e defendermos a Educação Pública Brasileira.

Palavras-chave


Políticas Públicas; Formação de professores; Diretrizes Curriculares

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Brasília, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, seção 1, n. 124, p. 8-12, 02 de julho de 2015.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Diário Oficial da União [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 2014.

BRIZEZINSKI, I. Políticas contemporâneas de formação de professores para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental.In: Educação & Sociedade. Campinas, vol. 29, n. 105, p. 1.139-1.166, set./dez. 2008a. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302008000400010 Acesso em 10 maio de 2017.

EVANGELISTA, O. e SHIROMA, E. Professor: protagonista e obstáculo da reforma. In: Educação e Pesquisa, São Paulo, v.33, n.3, p. 531-541, set./dez. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v33n3/a10v33n3.pdf Acesso em 30 de abril de 2017.

DOURADO, L. F. Diretrizes Curriculares Nacionais para A Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica: Concepções E Desafios. In: Educação e Sociedade, Campinas, v. 36, no. 131, p. 299-324, abr.-jun., 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v36n131/1678-4626-es-36-131-00299.pdf Acesso em 30 de abril de 2017.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança. 9° ed. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (coleção Leitura)

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 23ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREITAS, H. L. C.. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade. 2007, vol.28, n.100, pp. 1203-1230. Disponível em: www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a2628100.pdf Acesso em 10 de maio de 2017.

LAWN, Martin. Os professores e a fabricação de identidades. Currículo Sem Fronteiras, v. 1, n. 2, jul./dez. 2001. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol1iss2articles/lawn.htm. Acesso em 13 de maio de 2017.

NOGUEIRA, E. S. Políticas de formação de professores: a formação cindida (1995 – 2002). Tese de doutorado. Defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação na UFRJ, 2003, 198 p. (mimeo).

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, Antonio. Os Professores e a sua formação. Lisboa: Nova Enciclopédia, publicações Dom Quixote, 1992.

__________.Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. Política educacional como política social: uma nova regulação da pobreza. Perspectiva, v.23, n. 2, p. 279-301, jul./dez. 2005.

OLIVEIRA, D. As reformas educacionais na América Latina e os trabalhadores docentes. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

PIMENTEL, A. O método da análise documental: seu uso numa pesquisa historiográfica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 114, p. 179-195, nov. 2001. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010015742001000300008&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em 01 de maio de 2017.

RAMOS, Marisa Nogueira e FRIGOTTO, Gaudêncio. Medida Provisória 746/2016: a contra-reforma do ensino médio do golpe de estado de 31 de agosto de 2016. In: Revista HISTEDBR On-line, Campinas, no 70, p. 30-48, dez. 2016. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8649207/15754 Acesso em: 10 de maio de 2017.

SANTIAGO, M. E. e BATISTA NETO, J. Formação de Professores em Paulo Freire: uma filosofia como jeito de ser-estar e fazer pedagógicos. In: Revista E-Curriculum, São Paulo, v.7 n.3 dezembro 2011. Edição especial de aniversário de Paulo Freire. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/viewFile/7598/5548 Acesso em 10 de maio de 2017.

SCHEIBE, L. Valorização e formação dos professores para a educação básica: questões desafiadoras para um novo Plano Nacional de Educação. In: Educação e Sociedade, v. 31, n.112, jul./set., 2010. 981-1000 p. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v31n112/17.pdf> Acesso em 01 de maio de 2017.

SCHEIBE, L.; AGUIAR, M. A. S. Formação de profissionais da educação no Brasil: o curso de pedagogia em questão. Educ. & Soc., v. 20, n. 68, out./dez. 1999. 220-238 p. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v20n68/a12v2068.pdf> Acesso em 01 de maio de 2017.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M. de; EVANGELISTA, O. Política educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. 140 p.

TARDIF, M., LESSARD, C., LAHAYE, L. Os professores face ao saber; esboço de uma problemática do saber docente. In. Revista Teoria & Educação. Porto Alegre: Panorâmica, nº 4, 1991. 215-234 p. Disponível em: < https://pt.scribd.com/doc/193362390/TARDIF-Maurice-Os-professores-diante-do-saber-esboco-de-uma-problematica-do-saber-docente> Acesso em 01 de maio de 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.6897

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.