Interdisciplinaridade e educação ambiental no Pibid: diálogos entre sujeitos no contexto de múltiplas disciplinas e múltiplos saberes

Gabriela Santos Tibúrcio, Amadeu José Montagnini Logarezzi

Resumo


Este artigo teve como objetivo contribuir com a construção do conhecimento sobre práticas docentes interdisciplinares no contexto escolar e da formação docente, a partir da experiência de um grupo do Pibid da Unesp de Rio Claro. A pesquisa contou com a participação de graduandas/os do curso de ciências biológicas, ex-bolsistas do programa, e de uma professora de ciências do ensino fundamental II da rede pública, tendo sido desenvolvida a partir das orientações da metodologia comunicativo-crítica. Foram realizados grupos de discussão comunicativos e as análises da pesquisa buscaram identificar elementos potencialmente transformadores ou potencialmente obstaculizadores em relação ao tema investigado. Os resultados evidenciaram possibilidades reais e viáveis de práticas interdisciplinares nas escolas a partir de um trabalho coletivo, além da importância de trabalhos nessa perspectiva ao longo da formação docente.

This article had as goal to contribute to the construction of knowledge about interdisciplinary teaching practices in context of schools and of teachers training, from the experience of a group of Pibid from Unesp of Rio Claro. The research included the participation of undergraduate students of biological sciences (former scholar of the program) and an elementary school science teacher. The research has been developed from the communicative-critical methodology orientations. Communicative discussion groups were accomplished and the analysis of the research sought to identify potentially transformative elements and potentially barriers elements for interdisciplinarity and its implication in the exercise of environmental education. The results showed real and viable possibilities of approaching the of the environmental theme through interdisciplinary practices in schools from a collective work, also highlights the importance of work in this perspective throughout the formative process of teachers.

Palavras-chave


Interdisciplinaridade. Pibid. Formação docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO-OLIVEIRA, A. O olhar da pesquisa em educação sobre a multidimensionalidade

subjacente às práticas pedagógicas. In: FAZENDA, I. C. A. (org.). O que é

interdisciplinaridade? 1ª ed. São Paulo: Cortez Editora, 2008, p. 45-58.

BRANDÃO, C. R. Prefácio: Perguntas, pesquisas. Para quem? Para quê? In: OLIVEIRA,

M. W.; SOUSA, F. R. (orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em

educação. 1ª ed. São Carlos: EdUFSCar, 2014, p. 11-18.

BRASIL. Política Nacional de Educação Ambiental, Lei nº 9.795. Diário Oficial da

República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 abr. 1999. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9795htm. Acesso em: 01 ago. 2017.

CARVALHO, I. C. M. Em direção ao mundo da vida: interdisciplinaridade e educação

ambiental. 1ª ed. São Paulo: Instituto de Pesquisas Ecológicas IPE, 1998.

CARVALHO, I. C. M. (org.). Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 6ª

ed. São Paulo: Cortez, 2012, p. 33-42.

FAZENDA, I. C. A. Dicionário em construção: interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez,

FAZENDA, I. C. A.. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro:

efetividade ou ideologia? 5ª ed. São Paulo: Loyola, 2002.

FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade: qual o sentido? São Paulo: Paulus, 2003.

FAZENDA, I. C. A.. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 13ª ed. Campinas:

Papirus, 2006.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Tradução Rosisca Darcy de Oliveira. 7ª ed. Rio

de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, P. Criando métodos de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-la melhor através

da ação. In: BRANDÃO, C. R. (ed.). Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1986,

p. 34-41.

FREIRE, P. A educação na cidade. 6ª ed. São Paulo: Cortez, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 9ª ed.

São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 55ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GIANOLLA, R. M. Da Interdisciplinaridade. In: FAZENDA, I. C. A. (org.). O que é

Interdisciplinaridade? 1ª ed. São Paulo: Cortez, 2008, p. 113-124.

GÓMEZ, J.; LATORRE, A.; SANCHEZ, M.; FLECHA, R. Metodología comunicativa

crítica. Barcelona: El Roure Editorial, 2006.

HABERMAS, J. Teoria do agir comunicativo, 2: sobre a crítica da razão funcionalista.

São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012a.

HABERMAS, J. Teoria do agir comunicativo, 1: racionalidade da ação e racionalização

social. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012b.

JAPIASSÚ, H. A crise da razão no ocidente. Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 1, n.

, p. 27-41, 2006.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidad, complejidad, poder. México: Siglo Veintiuno:

UNAM: PNUMA, 1998.

LEFF, E. Complexidade, interdisciplinaridade e saber ambiental. In: LEFF, E. (org.)

Interdisciplinaridade em ciências ambientais. São Paulo: Signus, 2000, p. 19-51.

MENDONÇA, R. Educação ambiental vivencial. In: FERRARO JR., L. A. (org.).

Encontros e caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores.

Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2007, vol. 2, p. 117-130.

OLIVEIRA, H. T. Transdisciplinaridade. In: FERRARO JR., L. A. (org.). Encontros e

caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA,

Diretoria de Educação Ambiental, 2005, p. 335-343.

OLIVEIRA, H. T.; ZANCUL, M. C. de S. Interdisciplinaridade, transdisciplinaridade e

transversalidade na educação ambiental: da compreensão dos conceitos à incorporação

prática por meio da pedagogia de projetos. In: OLIVEIRA, H. T. de.; SANTOS, S. A. M.

dos.; DOMINGUEZ, I. G. P..; KUNIEDA, E. (orgs.). Os fundamentos e as políticas

públicas de educação ambiental na constituição do Coletivo Educador de São Carlos,

Araraquara, Jaboticabal e Região. 1ª ed. São Carlos: Futura, 2011, p. 58-69.

SOUZA, S. C. Educação ambiental dialógico-crítica no Pantanal de Mato Grosso: a voz e

o silêncio das pescadoras e dos pescadores tradicionais. 2017. 300 p. Tese (Doutorado em

Ciências Ambientais) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

TIBÚRCIO, G. S.; LOGAREZZI, A. J. M. A formação de educadoras/es ambientais a

partir do Pibid: reflexões sobre limites e possibilidades. In: TIBÚRCIO, G. S. Desafios e

possibilidades do Pibid: uma análise das práticas docentes em educação ambiental de

educadoras/es em formação inicial dos cursos de biologia e de educação física da Unesp de

Rio Claro. 2016. 161 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Programa de

Pós-graduação em Ciências Ambientais, Universidade Federal de São Carlos, SP, 2016. p.

-109.

TRINDADE, D. F. Interdisciplinaridade: um novo olhar sobre as ciências. In: FAZENDA,

I. C. A. (org.). O que é interdisciplinaridade? 1ª ed. São Paulo: Cortez, 2008, p. 45-58.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v34i2.6686

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.