A formação de educadores ambientais e o papel do sistema educativo para a construção de sociedades sustentáveis

Autores

  • Marília Andrade Torales Campos Universidade Federal do Paraná.

DOI:

https://doi.org/10.14295/remea.v32i2.5543

Palavras-chave:

Educação Ambiental, currículo, formação de professores

Resumo

O campo educativo-ambiental se constitui em um espaço desafiador, complexo e denso em suas perspectivas teóricas e linhas de ação pautadas pelo ideário de construção de sociedades sustentáveis. No conjunto das pesquisas e reflexões sobre a educação ambiental, este artigo se insere no âmbito dos estudos que tomam a análise do sistema de ensino como viés de análise e interlocução. Mais especificamente, se trata de discutir duas questões específicas, nomeadamente: a formação dos professores; o papel das escolas em relação ao processo educativo ambiental e; os modelos de inserção curricular da temática ambiental. Para isto, foi realizado um estudo teórico das principais referências relacionadas ao tema em contraste com a realidade do sistema de ensino brasileiro. Em suas conclusões, o texto chama atenção para a crescente complexificação da temática ambiental e as potencialidades do sistema educativo para dar respostas à crise socioambiental enfrentada pela humanidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Andrade Torales Campos, Universidade Federal do Paraná.

Professora Adjunta da Universidade Federal do Paraná.

Downloads

Publicado

2015-12-09

Como Citar

Campos, M. A. T. (2015). A formação de educadores ambientais e o papel do sistema educativo para a construção de sociedades sustentáveis. REMEA - Revista Eletrônica Do Mestrado Em Educação Ambiental, 32(2), 266–282. https://doi.org/10.14295/remea.v32i2.5543

Edição

Seção

Seção Especial: XV Encontro Paranaense de Educação Ambiental - EPEA