A prática dialógica - argumentativa nas aulas de educação socioambiental

Renata Alves de Brito, Gilvaneide Ferreira de Oliveira

Resumo


Este trabalho apresenta resultados referentes à investigação da existência da prática dialógica argumentativa durante as aulas de Educação Ambiental. Trata-se de uma pesquisa exploratória, realizada numa escola pública, da rede municipal na cidade de São Lourenço da Mata, PE, tendo como sujeito desta investigação, uma educadora e sua turma do Ensino Fundamental I. Os dados foram coletados através da videogravação e posteriormente a transcrição, observação e diário de campo. Os resultados nos indica certo desconforto e despreparo na condução na mediação do diálogo argumentativo, além do desconhecimento da educadora com a temática da Educação Ambiental. Esses resultados nos mostram a necessidade de formação continuada, a fim de que os professores/as possam conhecer novas estratégias didáticas a serem introduzidas em prática didático-pedagógica, possibilitando assim uma reflexão crítica de suas ações na sala de aula, bem como, a inserção do diálogo argumentativo neste espaço.

Palavras-chave


diálogo argumentativo, prática pedagógica, Educação Ambiental, formação docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA L. B.; LEITÃO, S. S. Protoargumentação em interações diádicas no nível prelingüístico. In: 14ª JORNADA PIBIC (FACEPE), 2010, Recife. Anais eletrônicos... XIX CONIC. Recife, 2010. Disponível em: . Acesso em 10 nov. 2013.

CARVALHO, I.C.M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 2ª Ed – São Paulo: Cortez, 2006.

CASTRO, J. L. G. ; LEITÃO, Selma. Autoargumentação e reflexão na aula de história. In: Anais eletrônicos... XIX CONIC. Recife, 2010. Disponível em:

DIAS, G. F. Educação Ambiental: princípios e práticas. 8. ed. São Paulo: Gaia, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 17º ed. Rio de Janeiro, Paz e terra, 1987.

SANTA-CLARA, A. M. A constituição dialógico-argumentativa do conhecimento no processo de produção do texto escrito. Recife: Universidade Federal de Pernambuco. 2005. 62p. Tese de doutorado.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

OLIVEIRA, G. F.. Reflexividade e diálogo como elementos que possibilitam a formação de professores autônomos e inovadores. In: JÓFILI, Zélia; ALMEIDA, Argus. (org). Ensino de Biologia, Meio Ambiente e Cidadania: olhares que se cruzam. Recife: Editora UFRPE, 2009, p 147-156.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer projetos, relatórios, monografias, dissertações e teses. 2ª ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2003.

VEIGA, I. P. A. A prática pedagógica do professor de Didática. 2. Ed. Campinas, Papirus, 1992.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.4732

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2015 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.