Adaptação e aplicação de métodos didáticos para E.J.A. no ensino de educação ambiental

Irene Carniatto, Fernanda Laís Lemos Hoepers, Lívia Maria Lemos Hoepers

Resumo


A educação de jovens e adultos (EJA) é focada nos alunos que não tiveram acesso, ou não se adaptaram à rede regular de ensino dentro da faixa etária apropriada. Priorizando a educação ambiental, questiona-se sobre os métodos de ensino, se os mesmos atendem aos objetivos a que se dispõem, ou seja, trazer aos alunos uma consciência crítica em relação ao ambiente em que estão inseridos, de forma individual e coletiva. O presente trabalho objetivou testar quatro propostas de metodologia diferenciada, utilizadas no ensino fundamental e médio, com os alunos de EJA. A metodologia utilizada abordou dois temas principais, os seres vivos e o ecossistema. As práticas foram conduzidas na disciplina de ciências, com 25 alunos de EJA na faixa etária de 16 a 60 anos, sendo submetidos, posteriormente às atividades, à aplicação de questionário avaliativo do método utilizado. Os resultados foram baseados nas fichas de avaliação preenchidas pelos alunos e pelo comportamento apresentado pelos mesmos dado a realização dos procedimentos. Obtiveram-se resultados satisfatórios em relação ao aprendizado dos estudantes, se comparado ao uso dos métodos tradicionais de ensino. Embora tenham sido proveitosas essas práticas aplicadas na turma de EJA para o ensino de educação ambiental, ainda poderiam ser desenvolvidas, testadas e até mesmo reelaboradas diversas outras dinâmicas específicas para esta modalidade de ensino, não só na disciplina de ciências, mas abrangendo também outras áreas da educação.

Palavras-chave


Educação ambiental, métodos de ensino, EJA-Educação de Jovens e Adultos.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, M. F. R. et al. Tendências Atuais no Ensino de Ciências na Educação de Jovens e Adultos. IV ENPEC. Bauru – SP. 2003.

BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Apresentação dos Temas Transversais, ética. Brasília: MEC/ SEF, 1997.

DECLARAÇÃO DE TBILISI, Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental. Geórgia, 14 a 26 de outubro de 1977. Disponível em:

EFFTING, T. R. Educação Ambiental nas Escolas Públicas: Realidade e Desafios. 2007, p. 90, Monografia apresentada ao Curso de Especialização: Planejamento para o Desenvolvimento sustentável – UNIOESTE, Marechal Cândido Rondon - PR.

FERNANDES, D. N. A Importância da Educação Ambiental na Construção da Cidadania. Revista OKARA: Geografia em debate. Volume 4, número do fascículo 1, páginas (77 - 84), 2010.

FERREIRA, E. Educação Ambiental e Desenvolvimento de Práticas Pedagógicas sob um Novo Olhar da Ciência Química. 2010. Dissertação apresentada ao Mestrado em Educação – UNISAL AMERICANA – São Paulo.

FIGUERÊDO, M. et al. Propostas Práticas para o Ensino de Educação Ambiental. Facimed. Volume 3, número do fascículo 3, páginas (224 - 238), 2011.

FREITAS, A. C. S. et al. Educação Ambiental no Ensino de Jovens e Adultos. Enciclopédia Biosfera. Volume 5, número do fascículo 8, páginas (01 -11 ), 2009.

___Lei Nº 9. 795 – 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília, 1999.

LOUREIRO, C. F. B. et al. Educação Ambiental e Movimentos Sociais na Construção da Cidadania Ecológica e Planetária .Educação Ambiental, Repensando o Espaço da Cidadania. 3 Edição. São Paulo: Editora Cortez, 2005.

NUNES, T. S. et al. Utilização do Lúdico no Ensino de Educação Ambiental: Proposta de uma Sequência Didática. Linguagem Acadêmica. Volume 1, número do fascículo 2, páginas (65 -81 ), 2011.

OLIVEIRA, A. L. et al. Educação Ambiental: Concepções e Práticas de Professores de Ciências do Ensino Fundamental. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. Volume 6, número do fascículo 3, páginas (471 -495 ), 2007.

ROCHA, E. V. O Ensino da Educação Ambiental com o Auxílio de Animais Taxidermizados. Revista da Católica. Volume 1, número do fascículo 1, páginas (201 -211), 2009.

RODRIGUES, D. C. G. A. Ensino de Ciências e a Educação Ambiental. Revista Práxis. Volume 1, número do fascículo 1, páginas (31 -35), 2009.

SÁ, L. P. et al. Análise das Pesquisas sobre EJA nos Encontros Nacionais de Pesquisa . VII ENPEC. Campinas, 2011.

SANTOS, A. S. Educação Ambiental Um Tema Transversal no Ensino de Química. Trabalhado para graduação em química – Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande – PB.

SORRENTINO, M. et al. Desenvolvimento Sustentável e Participação: Algumas Reflexões em Voz Alta. Educação Ambiental, Repensando o Espaço da Cidadania. 3 Edição. São Paulo: Editora Cortez, 2005.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.4447

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.