ANTROPOFAGIA E EPISTEMOLOGIA – POR UMA NÃO-PEDAGOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Valdo Barcelos

Resumo


Os rumores de que as pedagogias tradicionais não mais dão conta de satisfazer as necessidades educativas do nosso tempo já não são apenas ecos isolados. Eles - os rumores – vêm de todos os lados e fazem ecos de ecos. Nas décadas de 60 e 70 do século passado, alguns artistas e intelectuais - mais os primeiros que os segundos – buscaram maneiras de quebrar, de romper com as formas tradicionais de fazer teatro, de fazer música, de fazer cinema, de fazer suas pinturas. Começaram não só a desconfiar, mas passaram a questionar e produzir de forma diferente, artisticamente, aquilo que, até então, estava estabelecido e definido como Arte. Acredito que os/as educadores(as) ambientais de hoje, como os artistas daquela época, estão sendo desafiados a quebrar, a romper com as pedagogias e com as práticas educativas que até o presente momento os/nos orientaram. Neste texto apresento algumas contribuições filosóficas e epistemológicas para construção de uma não-pedagogia (ou quem sabe uma anti-pedagogia) na educação ambiental. A referência teórica e epistemológica que orienta minhas proposições é a da Antropofagia Cultural Brasileira com ênfase, neste ensaio, para a produção intelectual de Hélio Oiticica.

Palavras-chave


Antropofagia Cultural Brasileira; Hélio Oiticica; Educação Ambiental; Não-pedagogia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.3395

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.