HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E A PRODUÇÃO DE SIGNIFICADOS AMBIENTAIS: TEMPO E ESPAÇO DE APRENDIZAGEM

Lívia Lüdke Lisbôa, José Cláudio Del Pino

Resumo


Pensando a Educação Ambiental (EA) como um processo de construção de valores, pode-se ponderar sobre os diversos locais nos quais esta ação se dá, sendo que estes espaços não estão confiados apenas à sala de aula, na prática da EA formal, dando-se, pelo contrário, muitas vezes para além dos muros escolares. Por isso, histórias em quadrinhos e a mídia em geral podem ser consideradas como produtoras de subjetividades, identidades e gêneros, percebendo-se assim a importância destes locais de aprendizagem, enquanto formadores dos sujeitos.
Portanto, no presente estudo, buscou-se analisar as diferentes formas como as revistas da Turma da Mônica, de Mauricio de Souza, abordam a temática meio ambiente, difundindo assim alguns saberes ambientais. Estes podem estar presentes explícita e/ou implicitamente no conteúdo das histórias e, portanto, este trabalho busca também mostrar quais são os principais artefatos utilizados nesse espaço (como imagens, textos, discursos, entre outros) visando à sensibilização do leitor.

Palavras-chave


Histórias em quadrinhos; Meio ambiente; Locais de aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v21i0.3048

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.