A EDUCAÇAO AMBIENTAL E A GESTÃO INTEGRADA DO TRATAMENTO E DESTINO FINAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE SEDE NOVA/RS

Mara Adriane Scheren, Francesca Ferreira

Resumo


Metade da população mundial é pobre, sobrevivendo com menos de 2 (dois) dólares por dia.
A saúde do pobre é adversamente afetada; primeiro, por má-nutrição e em segundo lugar por
sistemas de saneamento básico deficiente. Assim, este trabalho aborda uma proposta metodológica para a Gestão integrada de Resíduos Sólidos, tomando-se como instrumento de pesquisa os recursos humanos da Administração Municipal de um Município a Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul-Sede Nova. A pesquisa foi realizada com uma abordagem sócio-cultural, envolvendo a questão do gerenciamento dos resíduos sólidos no município. Os resultados evidenciaram que a maioria dos entrevistados possui uma consciência para com a questão da Educação Ambiental um tanto debilitado, ou poder-se-ia dizer, limitada.
Revelando ausência de conhecimento e informação sobre o assunto. Conclui-se que não é tão difícil a mudança de paradigmas sócio-culturais-ambientais, é apenas uma questão de
educação, que a população está receptiva para a nova política ambiental, requerendo apenas
trabalho e investimento na área.

Palavras-chave


resíduos sólidos; CITRESU; Educação Ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v13i0.2725

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.