Da colonialidade à sociedade de risco: a posição da Educação Ambiental em frente a esse diálogo

Elisângela Lazzari, Sérgio Botton Barcellos

Resumo


O presente artigo apresenta uma reflexão sobre a questão socioambiental e sua interface com as questões políticas no processo de construção do conhecimento. O texto foi escrito na forma de ensaio, utilizando uma análise teórica da modernidade, sociedade de risco e Educação Ambiental a partir de três artigos deste campo: A política da sociedade de risco, de Ulrich Beck (2010); Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina, de Aníbal Quijano (2005) e Educação Ambiental e Epistemologia Crítica, de Carlos Frederico B. Loureiro (2015). Nesse contexto, buscamos refletir a relação entre colonialidade e formação da sociedade de risco na linha do tempo pós-industrial articulando com o debate acerca da Educação Ambiental crítica.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Colonialidade e Sociedade de risco

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Wendell Ficher Teixeira. Do colonialismo à colonialidade: expropriação territorial na periferia do capitalismo. Caderno CRH, Salvador, v. 27, n. 72, p. 613-627, Set/Dez 2014

BECK, Ulrich. A Política na Sociedade de risco. Idéias. Campinas (SP)|n. 1|nova série|2º semestre. 2010.

CANOTILHO, José Joaquim; MORATO LEITE, José Rubens. Direito constitucional ambiental brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2011.

CARVALHO, Murilo José. Mandonismo, Coronelismo, Clientelismo: Uma Discussão Conceitual. Rio de Janeiro 1997 v. 40 n. 2

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução Heci Regina Candiani – 1. Ed. – São Paulo: Boitempo, 2016.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. São Paulo. Companhia das Letras. 2017

DIEESE (Departamento Intersindical de estatísticas e estudos socioeconômicos). O Emprego doméstico no Brasil. N 68. Agosto de 2013. Retirando em acesso em julho 2019

FREIRE, Paulo Reglus Neves. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. Apresentação de Ana Maria Araújo Freire. Carta-prefácio de Balduino A. Andreola. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

IBOPE. Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística. 2011.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2017.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Muito prazer, Sou a educação ambiental, seu novo objeto de estudo sociológico. Anais do Iº Encontro da ANPPAS. 2002.

LAYS, Helena Paes e Silva. Ambiente e justiça: sobre a utilidade do conceito de racismo ambiental no contexto brasileiro, e-cadernos ces [Online], 17 | 2012.

LOUREIRO, Frederico Carlos. Sustentabilidade e Educação: um olhar da ecologia política. São Paulo. 2012. Cortez Editora. (Coleção questões da nossa época v. 39).

LOUREIRO, Frederico Carlos, Educação Ambiental e Epistemologia Crítica, Rev. Eletrônica Mestr. Educ. Ambient. E-ISSN 1517-1256, v. 32, n.2, p.159-176, jul./dez. 2015

OXFORD, Dictionaries. 2016. Retirado em

POSTONE, Moishe. Tempo, trabalho e dominação social. São Paulo: Boitempo, 2014.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del Poder, Cultura y Conocimiento en América Latina. In: Anuário Mariateguiano. Lima: Amatua, v. 9, n. 9, 1997

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. En libro: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgardo Lander (org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. Setembro 2005. p.227- 278.

GREENPEACE BRASIL. Vitimas de Chernobyl. 18 mar. 2011. Disponível em: . Acesso em: 22 de julho de 2019.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v37i3.10928

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.