Pertencimento: um elo conectivo entre o ser humano, a sociedade e a natureza

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/remea.v37i3.10918

Palavras-chave:

Pertencimento, ComVivência Pedagógica, Reencontro com o natural

Resumo

O presente artigo é um recorte da dissertação de mestrado “A relação entre o sentimento de pertencimento e a educação ambiental” e busca problematizar o sentimento de pertencimento como um elemento estruturante para o processo formativo de Educação Ambiental. As reflexões deste estudo representam um olhar (entre muitos olhares possíveis) pautado em emoções que constituem a identidade do nosso “ser” humano e natural. Ao longo do trabalho destacamos elementos que nos ajudam a pensar e repensar os princípios formativos presentes na “ComVivência Pedagógica”, como: a postura conectiva; a intencionalidade transformadora; a promoção da reflexão crítica; a indignação ética; a desestabilização criativa; e ressaltamos a emoção do pertencer – fundamentais na desconstrução de sentidos hegemônicos da modernidade e no reencontro com o natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Gisele Graúdo dos Santos, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Mauro Guimarães, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Referências

ANDRADE, Claudia Castro de. A fenomenologia da percepção a partir da autopoiesis de Humberto Maturana e Francisco Varela. Revista de Filosofia, v. 6, n. 2, p. 98-121, 2012.

BARCELOS, Valdo. Educação ambiental: sobre princípios, metodologias e atitudes. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BARCELOS, Valdo; MADERS, Sandra. Humberto Maturana e a Educação: educar no amor e na liberdade. Santa Maria: Editora e Gráfica Caxias, 2016.

CAPRA, Fritjof. O ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOMES, Romeu; SOUZA, Edinilsa Ramos de; MINAYO, Maria Cecília de Souza; SILVA, Cláudio Felipe Ribeiro da. Organização, processamento, análise e interpretação de dados: o desafio da triangulação. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza; ASSIS, Simone Gonçalves de; SOUZA, Edinilsa Ramos de (Orgs.). Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de programas sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz, p. 185-221, 2005.

GRANIER, Noeli Borek. Experiências de “ComVivência Pedagógica” a partir de outras epistemologias em processos formativos de educadores ambientais. 2017. 167f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2017.

GRÜN, Mauro. Ética e educação ambiental: a conexão necessária. 13. ed. Campinas, SP: Papirus, 2010.

GUIMARÃES, Mauro. A formação de educadores ambientais. Campinas: Papirus, 2004.

GUIMARÃES, Mauro. Armadilha paradigmática na educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Souza de (Orgs.). Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

GUIMARÃES, Mauro. Processos formativos do educador ambiental: a práxis de intervenção numa (com)vivência pedagógica. In: XVII ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (2014). E-book: CAVALCANTE, Maria Marina Dias et al. (Org.). Didática e a prática de ensino: diálogos sobre a escola, a formação de professores e a sociedade. Fortaleza/CE: EdUECE, 2015.

GUIMARÃES, Mauro. Por uma educação ambiental crítica na sociedade atual. Revista Margens Interdisciplinar, v. 7, n. 9, p. 11-22, 2013.

GUIMARÃES, Mauro; GRANIER, Noeli Borek. Educação ambiental e os processos formativos em tempos de crise. Revista Diálogo Educacional, v. 17, n. 55, p. 1574-1597, 2017.

GUIMARÃES, Mauro; PINTO, Vicente Paulo dos Santos. Alternativas para processos formativos de educação ambiental: a proposta da “(com)vivência pedagógica” diante de grandes e radicais desafios. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental. Rio Grande, Edição especial XVI Encontro Paranaense de Educação Ambiental, p. 118-131, 2017.

GUTIÉRREZ, Francisco; PRADO, Cruz. Ecopedagogia e cidade planetária. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LEFF, Enrique. A aposta pela vida: imaginação sociológica e imaginários sociais nos territórios ambientais do Sul. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

LEFF, Enrique. Complexidade, interdisciplinaridade e saber ambiental. Revista Olhar de professor, Ponta Grossa, 14(2), p. 309-335, 2011.

LESTINGE, Sandra Regina. Olhares de educadores ambientais para estudos do meio e pertencimento. 2004. 247f. Tese (Doutorado em Recursos Florestais) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 2004.

MATURANA, Humberto. Conferência: “Ética e desenvolvimento sustentável: caminhos para a construção de uma nova sociedade”. Psicologia & Sociedade, 16 (2), p. 102-110, 2004.

MATURANA, Humberto. Emoções e Linguagem na Educação e na Política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento. Editora Psy II, 1995.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

NABAES, Thais de Oliveira. Leituras do Ser no horizonte da Racionalidade Ambiental: contribuições à Educação Ambiental. 2015. 132f. Tese (Doutorado em Educação Ambiental) - Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, 2015.

PELLANDA, Nize Maria Campos. Conversações: modelo cibernético da constituição do conhecimento/realidade. Educação & Sociedade, vol. 24, n. 85, p. 1377-1388, 2003.

SÁ, Lais Mourão. Pertencimento. In: FERRARO JÚNIOR, Luiz Antonio (Org.). Encontros e caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005.

TREIN, Eunice. A perspectiva crítica e emancipatória da Educação Ambiental. In: Educação Ambiental no Brasil – Salto para o futuro. Ministério da Educação. Ano XVIII, boletim 01, p. 41-45, 2008.

VIEIRA, Suzane da Rocha. O sentimento de pertencimento na formação do pedagogo: o curso de Pedagogia da FURG no contexto das novas Diretrizes Curriculares. 2012. 162f. Tese (Doutorado em Educação Ambiental). Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, 2012.

WALSH, Catherine. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, Vera Maria Ferrão (Org.). Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. p. 12-42, 2009.

Downloads

Publicado

2020-08-21

Como Citar

Santos, D. G. G. dos, & Guimarães, M. (2020). Pertencimento: um elo conectivo entre o ser humano, a sociedade e a natureza. REMEA - Revista Eletrônica Do Mestrado Em Educação Ambiental, 37(3), 208–223. https://doi.org/10.14295/remea.v37i3.10918

Edição

Seção

Artigos