Bidocência na educação bilíngue para surdos: um estudo de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9350

Palavras-chave:

Bidocência. Educação bilíngue. Surdos.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as práticas na bidocência na educação bilíngue para surdos tendo como base um estudo de caso em uma escola de surdos. Tomando como referencial teórico o campo dos Estudos Surdos e da formação e trabalho docente, estabelecemos cruzamentos entre observações em sala de aula e entrevistas com professoras que atuaram em bidocência. Constatamos que a bidocência promove trocas entre as professoras (surda e ouvinte), a partir das dinâmicas de trabalho, em que agregam diferentes saberes. Isso se reflete nas metodologias de ensino bilíngue para surdos, colocando as duas línguas – Libras e a língua portuguesa na modalidade escrita – em evidência. Consideramos que essa prática na bidocência apresenta potencialidades para as propostas de educação bilíngue no contexto da educação de surdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Madalena Klein, Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Graduada em Serviço Social (PUCRS), com Especialização em Psicologia Social (PUCRS), Mestrado e Doutorado em Educação (UFRGS). É professora associada da Universidade Federal de Pelotas – UFPel, atuando na Faculdade de Educação, em atividades de graduação e pós-graduação. É pesquisadora no Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação de Surdos – GIPES.

Rubia Denise Islabão Aires, Instituto Federal Sul Rio-Grandense - Campus Pelotas.

Graduada em Pedagogia (UNOPAR), com Especialização em Metodologia e Gestão para a EAD (ANHANGUERA), Especialização em Educação com Ênfase em Educação de Surdos (UFPel) e Mestrado em Educação (UFPEL). Atua como Tradutora e Intérprete de Libras/Português no IFSul – Campus Pelotas

Referências

AIRES, Rubia Denise Islabão. O trabalho em dupla a partir da análise de entrevistas com os tradutores/intérpretes de língua brasileira de sinais/língua portuguesa. Santa Catarina, 2014. In: IV Congresso Nacional de Pesquisas em Tradução e Interpretação de Libras e Língua Portuguesa. Disponível em: http://www.congressotils.com.br/anais/2014/2996.pdf. Acesso em: 16 jul 2019.

ANDRÉ, Marli; LUDKE, Menga. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

BEYER, Hugo Otto. Inclusão e avaliação na escola de alunos com necessidades educacionais especiais. Porto Alegre: Mediação, 2005. 128 p.

CALLEGARO, Carlos Augusto; et. at. Arranjos diferenciados nos ciclos de formação: projeto docência compartilhada como alternativa de práticas curriculares. In: TRAVERSINI, Clarice Salete et. al. (Org.) Currículo e inclusão na escola de Ensino Fundamental. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. 238p. Disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/Ebooks/Pdf/978-85-397-0376-0.pdf. Acesso em: 16 jul 2019.

CUNHA, Cinara Marli da; SIEBERT, Emanuele Cristina. Bidocência: inclusão ou exclusão dos alunos com necessidades especiais? In: IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE e III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. PUCPR, 2009. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/2540_1267.pdf. Acesso em: 16 jul 2019.

JACQUES, Ana Silvia; HOBOLD, Márcia Souza. Fatores de intensificação do trabalho docente nos anos iniciais do ensino fundamental. Trabalho & Educação. Belo Horizonte, v.23, n.3, p. 117-134, set/dez. 2014.

LACERDA, C.B.F.; MANTELATTO, S.A.C. As diferentes concepções de linguagem na prática fonoaudiológica junto a sujeitos surdos. In: LACERDA, C.B.F.; NAKAMURA, H.; LIMA, M.C. (Org.). Fonoaudiologia: surdez e abordagem bilíngüe. São Paulo: Plexus, 2000. p. 21-41.

LOGUÉRCIO, Márcia Dias et.al. Docência compartilhada: uma alternativa para novos desafios a serem enfrentados pela escola inclusiva. In: Clarice Salete Traversini et. al. (Org.) Currículo e inclusão na escola de Ensino Fundamental. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. 238p disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/Ebooks/Pdf/978-85-397-0376-0.pdf. Acesso em: 16 jul 2019.

MEGALE, Antonieta Heyden. Bilingüismo e educação bilíngüe – discutindo conceitos. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL. V. 3, n. 5, agosto de 2005. Disponível em: . Acesso em: 16 jul 2019.

NONO, Maévi Anabel. Professores iniciantes – o papel da escola em sua formação. Porto Alegre: Mediação, 2011. 176 p.

LADD, Paddy; GONÇALVES, Janie Cristine do Amaral. Culturas surdas e o desenvolvimento de pedagogias surdas. In: KARNOPP, Lodenir Becker; KLEIN, Madalena; LUNARDI-LAZZARIN, Márcia Lise. Cultura surda na contemporaneidade: negociações, intercorrências e provocações. Canoas: Ed. Ulbra, 2011.

PERLIN, Gladis ; MIRANDA, Wilson . Surdos: O narrar e a política. Florianópolis: Ponto de Vista (UFSC) v. 05, p. 217-226, 2003.

PERSCH, Maria Isabel; FERRARI, Suzana Moreira; MONTEIRO, Maria Rosangela. Formação de educadores. 2006. In: PERSCH, Maria Isabel; FERRARI, Suzana Moreira; MONTEIRO, Maria Rosangela (Org.). Uma escola para todos – uma escola para cada um. Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre – Secretaria Municipal de educação, 2006.

QUADROS, R. M. de. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa. Brasília: MEC: SEESP, 2004.

QUADROS, R. M. de. O bi do bilinguismo na educação de surdos In: Eulalia Fernandes. Surdez e bilinguismo. 1 ed. Porto Alegre: Editora Mediação, 2005, v.1, p. 26-36.

SILVA, Gilberto Ferreira da; NÖRNBERG, Marta; PACHECO, Suzana Moreira. Processos formativos a partir de práticas inclusivas na educação básica. Inter-Ação, Goiânia, v. 37, n. 1, p. 91-112, jan./jun. 2012.

STUMPF, Mariane. Educação bilíngüe para surdos: relatos de experiências e a realidade brasileira. In: QUADROS, Ronice Muller de; STUMPF, Mariane Rossi. Estudos surdos IV. Petrópolis/RJ: Arara Azul, 2009.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17ª. ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2014.

Downloads

Publicado

2020-07-22

Como Citar

Klein, M., & Aires, R. D. I. (2020). Bidocência na educação bilíngue para surdos: um estudo de caso. Momento - Diálogos Em Educação, 29(1), 187–202. https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9350

Edição

Seção

Dossiê temático