Projeto “Adote uma Escola”: Vivência da Escola Municipal de Ensino Fundamental Felício no Município De Pelotas/ RS.
Project “Adote uma Escola”: Experience of the public Shcool Felicio in the Municipality of Pelotas/ RS.
Proyecto “Adote uma Escola”: Vivencia de la escuela Publica Felicio en el Municipio de Pelotas/ RS.

Josi Madruga Brito, Gabriele Volkmer

Resumo


O Projeto “Adote uma Escola” é realizado pelo Serviço Autônomo de Abastecimento de Água de Pelotas (SANEP). As escolas cadastradas coletam resíduos sólidos, que são recolhidos pelo SANEP e encaminhados as cinco cooperativas de catadores conveniadas, e o lucro é repassado para a escola. Além disso, uma empresa ou instituição pode adotar uma escola e o lucro da arrecadação dos seus resíduos é destinado à escola adotada. Esse estudo objetivou avaliar o projeto Adote uma Escola na E.M.E.F. Felício do município de Pelotas. Os dados foram coletados através de observações, entrevistas e questionários. Constatou-se que, embora a E. M. E. F. Felício participe há dezessete anos do projeto, poucos desdobramentos relacionados à Educação Ambiental foram realizados, sendo os recursos empregados, principalmente, na compra de merendas diferenciadas. Além disso, os alunos demonstraram pouco conhecimento acerca do projeto.

The project "Adote uma Escola" was created by Serviço Autônomo de Abastecimento de Água de Pelotas (SANEP). In this project, the registered schools store solid wastes, which are collected by SANEP, once a week, and sent to the five recycling cooperatives. The profit generated from the sale of waste is passed on to the school. In addition, a company or institution can adopt a school and the profit from the sale of waste also is passed on to the adopted school. This study aimed to analyze the project “Adote uma Escola” in public school E.M.E.F. Felício located in the municipality of Pelotas. Data were collected through observations, interviews and questionnaires. It was found that, although E.M. E. F. Felicio has participated for seventeen years of this project, little actions related to Environmental Education were carried out, and the financial resources were mainly invested in differentiated snacks. In addition, the students showed little knowledge about this project.

El Proyecto "Adote uma Escola" es realizado por el Serviço Autônomo de Abastecimento de Água de Pelotas (SANEP). Las escuelas registradas almacenan residuos sólidos, que son recogidos por el SANEP y encaminados a las cinco cooperativas de recolectores convenidos. El beneficio de la venta de los resíduos se transfiere a la escuela. Además, una empresa o institución puede adoptar una escuela y el beneficio de la venta de sus resíduos tambien es destinado a la escuela adoptada. Este estudio objetivó analizar el proyecto “Adote uma escola” en la escuela publica E.M.E.F. Felicito del municipio de Pelotas. Los datos fueron recolectados por medio de observaciones, entrevistas y cuestionarios. Se constató que, aunque la escuela Felício participe hace diecisiete años del proyecto, pocos desarrollos relacionados con la Educación Ambiental se realizaron, siendo los recursos financieros empleados, principalmente, en la compra de aperitivos diferenciados. Además, los alumnos demostraron poco conocimiento acerca del proyecto.

Palavras-chave


Resíduos Sólidos, Educação Ambiental, Coleta Seletiva.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil. 2016. Disponível em:. Acesso em: 04 mai. 2016.

BENTO, et al. Sistema de Gestão Ambiental dos Resíduos Sólidos Orgânicos. 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 abr.2018.

BRASIL. Lei n. 12305 de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União, Brasília, 2010.

BRASIL. Lei n 9795 de 27 de abril de 1999 Institui a Política Nacional da Educação Ambiental, Diário Oficial da União, Brasília, 1999.

DAGNINO, Ricardo de Sampaio, Igor Cavalini. Os Catadores no Brasil: Características Demográficas e Sócios Econômicas dos Coletores de Material Reciclável, Classificadores de Resíduos e Varredores a Partir do Censo Demográfico de 2010. In: Ministério do Trabalho. Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas. IPEA. Mercado de trabalho: Conjuntura e Análise. Brasília, IPEA, 2017. Disponível em. Acesso em: 04 de mai. de 2018.

EFFTING, Tânia Regina. Educação Ambiental nas Escolas Públicas: Realidade e Desafios. Marechal Cândido Rondon, 2007. Monografia (Pós Graduação em “Latu Sensu” Planejamento Para o Desenvolvimento Sustentável) – Centro de Ciências Agrárias, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, 2007.

GASPARETTO, S. M.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação e Pesquisa, v. 31, n. 2, p. 189-199, 2005.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projeto de Pesquisa. 4° edição. São Paulo. Atlas,1999.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social.6° edição. São Paulo, Atlas, 2011.

GUIMARÃES, Mauro. A Dimensão Ambiental na Educação. Campinas: Papirus, 1995.

GUIMARÃES, Mauro. A formação de educadores ambientais. Campinas: Papirus, 2004.

HEMPE, Clea; NOGUERA, Jorge Orlando. A Educação Ambiental e os Resíduos Sólidos Urbanos.Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. v.5, n. 5, p. 682-695, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. 2016. Destino dos resíduos. Disponível em:< https://www.ibge.gov.br/busca.html?searchword=residuos&searchphrase=all>. Acesso 02 de abril de 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. 2018. Projeção da população Disponível< https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/>. Acesso 18 abr. 2018.

JACOBI, Pedro Roberto. Educação Ambiental: O desafio da Construção de um Pensamento Crítico, Complexo e Reflexivo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 233-250, 2003.

MEIRELLES, Maria de Sousa; SANTOS, Marly Terezinha. Educação Ambiental - uma construção Participativa. 2 ª Ed. São Paulo, Instituto Ecológica, 2005.

OLIVEIRA, D. A. As reformas educacionais e suas repercussões sobre o trabalho docente. In _____. Reformas educacionais na América Latina e os trabalhadores docentes. Autêntica: Belo Horizonte, 2003, p. 13-35.

PELOTAS. Lei n 5206 de 30 de dezembro de 2005. Projeto “Adote uma Escola” no Âmbito do Serviço Autônomo e Saneamento de Pelotas, e Dá Outras Providências. Disponível em.< https://leismunicipais.com.br/a/rs/p/pelotas/lei-ordinaria/2005/520/5206/lei-ordinaria-n-5206-2005-cria-o-projeto-adote-uma-escola-no-ambito-do-servico-autonomo-e-saneamento-de-pelotas-e-da-outras-providencias-2005-12-30-versao-compilada>. Acesso em: 16 mar. 2016.

RICHARDSON, R. H. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 2010.

SANEP. Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas. 2017. Disponivel em: . Acesso em: 04 mai. 2018.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho Científico. 21ª edição. São Paulo. Cortez, 2011

SILVA, Monica Maria Pereira da Silva; LEITE, Valderi Duarte; FLOR, Aida Maria Abrantes. Caracterização de resíduos sólidos no grupo escolar lafayete Cavalcanti, 2000 em Campina Grande/Pb. In: Anais VII Encontro de Iniciação Científica da UEPB; V Mostra de Produção Científica da UEPB. Campina Grande, 2000.

SILVA, Monica Maria Pereira da; LEITE, Valderi Duarte. Percepção da relação ser humano meio de educadores do ensino fundamental. 2001, cidade de Campina Grande– PB. In Anais do 21ª Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. João Pessoa, 2001.

SORRENTINO, Marcos. Educação e Politica Ambiental. São Paulo, Educação e Pesquisa, 1998.

SOUZA, Girlene Santos, et al. Educação Ambiental como Ferramenta para o manejo de Resíduos Sólidos no Cotidiano Escolar. Revista Brasileira De Educação Ambiental. v.8, n.2, 2013.

SOUZA, Cintia Raquel; FONTANELLI, Amanda. A Educação Ambiental como Instrumento de Gestão Ambiental em Parques Urbanos. Paraná. Caderno Meio Ambiente e Sustentabilidade – v.8 n.5 – 2016.

YIN, Robert K. Estudo de caso: Planejamentos e Métodos. Trad. Daniel Grassi. 2 ed. Porto Alegre. Bookman, 2001.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i1.8574

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.