O trabalho da mulher do campo a partir da perspectiva da educação ambiental
The work of rural women from the perspective of environmental education
El trabajo de la mujer del campo desde la perspectiva de la educación ambiental

Denise Lenise Machado, Alice Poche Gabriel, João Pedro Capeleto Massia

Resumo


A mulher, desde as sociedades antigas, foi marginalizada, tratada como inferior, de domínio masculino, sem acesso ao conhecimento, considerada incapaz de raciocinar e participar de esferas sociais, políticas e intelectuais. Neste sentido, o presente trabalho tem por objetivo refletir sobre a sociedade moderna e o papel da mulher na perspectiva da educação ambiental. Dando ênfase ao trabalho realizado pela mulher do campo, ao verificar sua contribuição na busca de uma sociedade mais igualitária a partir da equidade de gênero, e desta forma, busca-se alternativas para a conscientização da sociedade sobre o desenvolvimento sustentável. Afirma-se que o papel desempenhado pela mulher vai muito além do ser mãe e dona de casa, sendo detentora de diversos conhecimentos e protagonista em diversas lutas elencadas pela sociedade.

The woman, since former societies, was marginalized, treated as inferior, of male domination, without access to knowledge, considered unable of ratiocinate and participate in social, political or intelectual spheres. In this sense, the work aims to think about the modern society and the women’s role from the environmental education perspective. Giving emphasis the work realized by the woman in rural area, checking his contribution in the search of a more egalitarian society from gender equity, thus looking-for alternatives to awareness of society about sustainable development. It is states that the role performed by the woman is bigger than be a mother or a housewife, being the owner of knowledge and protagonist in various struggles highlighted by society.

La mujer, desde las sociedades antiguas, fue marginada, tratada como inferior, de dominio masculino, sin acceso al conocimiento, considerada incapaz de raciocinar y participar de esferas sociales, políticas e intelectuales. En este sentido, el presente trabajo tiene por objetivo reflexionar sobre la sociedad moderna y el papel de la mujer en la perspectiva de la educación ambiental. Dando énfasis al trabajo realizado por la mujer del campo, al verificar su contribución en la búsqueda de una sociedad más igualitaria a partir de la equidad de género, y de esta forma, se buscan alternativas para la concientización de la sociedad sobre el desarrollo sostenible. Se afirma que el papel desempeñado por la mujer va mucho más allá del ser madre y ama de casa, siendo poseedora de diversos conocimientos y protagonista en diversas luchas enumeradas por la sociedad.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Mulher; Trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


ACOSTA, Alberto. O Buen Vivir: uma oportunidade de imaginar outro mundo. In: Um Campeão Visto de Perto. Uma análise do modelo de desenvolvimento brasileiro. Série Democracia. Rio de Janeiro : Heinrich Böll Stiftung, 2012, p. 198 -216.

BECK, Ulrich. La sociedad del riesgo global. 1999. Siglo XXI de España editores,S.A.: Madrid, 2002. Tradução: Jesús Alborés Rey.

BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. São Paulo: Moderna, 1988.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida. Uma nova compreensão dos sistemas vivos.São Paulo: Cultrix, 1996. Tradução: EICHEMBERG, N.R.

DI CIOMMO, Regina Célia. Ecofeminismo e Educação Ambiental. São Paulo: Ed Cone Sul, Ed UNIUBE, 1999.

FIGUEIRÓ, Adriano Severo. A educação ambiental em tempos de globalização da natureza. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.6, p. 41-47, 2011.

GASPARI, Leni Trentim. Educação e Memória: Imagens Femininas nas “Gêmeas do Iguaçú” nos anos 40 e 50. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Estadual de Ponta Grossa, 2003.

MAS HERRERA, M.J. Desarrollo endógeno, cooperacioón y competencia. 2005.

MELO, Ligia Albuquerque de. Injustiças de Gênero: o trabalho da mulher na agricultura familiar. In: XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais. Disponível em: http://www.spm.gov.br/arquivos-diversos/.arquivos/integra_estudo_trabalho_mulher_agricola Acesso em: 20 jul. 2018

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm.O nascimento da tragédia, ou Helenismo e pessimismo. (1871) 2. reimpr. Tradução, notas e posfácio: J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal. Das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: Novos Estudos, CEBRAP, v. 79, p.71-94, nov.2007.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i1.8568

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.