Os desafios da Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente: percepções dos participantes das Comissões Organizadoras Estaduais
The challenges of the National Children and Youth Conference for the Environment: perceptions of the participants of the Organizing Commissions
Los desafíos de la Conferencia Nacional Infantojuvenil por el Medio Ambiente: percepciones de los participantes de las Comisiones Organizadoras

Josmaria Lopes de Morais, Eliane do Rocio Vieira, Rosilaine Durigan Mortella

Resumo


A Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) é uma dinâmica que tem como protagonistas estudantes de 11 a 14 anos matriculados de 6º a 9º ano. Desde a primeira edição em 2003 a CNIJMA tem sido desenvolvida em quatro etapas: escolar, regional, estadual e nacional. As três primeiras etapas ficam a encargo das Comissões Organizadoras Estaduais (COE) que são compostas por representantes de diferentes instituições. Considerando a importância de conhecer a percepção dos membros da COE foi realizado um estudo com enfoque nas observações e relatos de vivências destes durante a realização da etapa nacional da V CNIJMA. Os participantes da pesquisa relataram várias dificuldades para a realização do evento mas, mesmo assim reconhecem a importância da mobilização das escolas principalmente pelo incentivo ao protagonismo dos jovens.

The National Children and Youth Conference for the Environment (NCYCE) is a dynamic that has as young leadership elementary school students from 11 to 14 years. Since the first edition, in 2003, this Conference has developed in four stages: school, regional, state and national. The first three stages are responsibility to the State Organizing Commissions (SOC), which are composed of representatives of different institutions. Considering the importance of knowing the perception of the members of the SOC a study was car out focusing on the observations and reports of their experiences during the accomplishment of the national stage of the NCYCE. The participants of the survey reported several difficulties for the event. However, they nevertheless recognize the importance of the mobilization of schools, mainly by encouraging the leadership of young people.

La Conferencia Nacional Infantojuvenil por el Medio Ambiente (CNIJMA) es una dinámica que tiene como protagonistas estudiantes de 11 a 14 años matriculados de 6º a 9º año. Desde la primera edición en 2003 la CNIJMA ha sido desarrollada en cuatro etapas: escolar, regional, estadual y nacional. Las tres primeras etapas están a cargo de las Comisiones Organizadoras de los Estatales (COE) que están compuestas por representantes de diferentes instituciones. Considerando la importancia de conocer la percepción de los miembros de las COE se realizó un estudio con enfoque en las observaciones y relatos de vivencias de éstos durante la realización de la etapa nacional de la V CNIJMA. Los participantes de la investigación relataron varias dificultades para la realización del evento pero, aun así reconocen la importancia de la movilización de las escuelas principalmente por el incentivo al protagonismo de los jóvens.

Palavras-chave


Políticas públicas. Protagonismo juvenil. Comissões organizadoras.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Luciano Chagas. Políticas Públicas de Educação Ambiental numa Sociedade de Risco: Tendências e Desafios no Brasil. IV Encontro Nacional da Anppas. Brasília – DF, Junho de 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao11.pdf. Acesso em: 18 jun. 2018.

BASTOS, Daniela Botti Dias; RABINOVICI, Andréa. A Importância do Processo de Formação de Educadores Ambientais na Efetividade do Programa Nacional de Escolas Sustentáveis (PNES). Revista Brasileira de Educação Ambiental. São Paulo, v. 11, n. 4: p. 42-59, 2016. Disponível em: www.sbecotur.org.br/revbea/index.php/revbea/article/ view/4966. Acesso em: 27 mar. 2018.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 31 agosto. 1981. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6938.htm. Acesso em: 20 maio. 2018

. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituição.htm. Acesso em: 20 maio. 2018.

Decreto nº 99274, 06 de junho de 1990. Regulamenta a Lei nº 6.902, de 27 de abril de 1981, e a Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, que dispõem, respectivamente sobre a criação de Estações Ecológicas e Áreas de Proteção Ambiental e sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília, DF, 07 jun. 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/Antigos/D99274.htm Acesso em: 20 maio. 2018.

Lei 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 28 de abril. 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 20 maio. 2018.

Decreto nº 4.281, 25 de junho de 2002. Regulamenta a Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília, DF, 26 jun. 2002. Seção 1, p. 13. Disponível em:http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2002/decreto-4281-25-junho-2002-459149- publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 20 maio. 2018.

Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental. Ministério da Educação – Coordenação Geral de Educação Ambiental. Coletivos Jovens de Meio Ambiente – Manual Orientador. Brasília-DF, 2005. Disponível em: estatico.cnpq.br/portal/premios/2018/pjc/assets/pdf/webaulas/.../Cartilha-CJMA.pdf.

Acesso em: 06 jun. 2018.

Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Educação Ambiental: aprendizes de sustentabilidade. Brasília: MEC, 2007. Cadernos SECAD 1. Disponível em:

portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao2.pdf. Acesso em: 06 jun. 2018.

Ministério do Meio Ambiente - Ministério da Educação / Órgão Gestor da PNEA. Primeira Década de uma História – Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente – Caderno 1 Brasília: MMA/DEA 2016. Disponível em:

Portaria Interministerial nº 009 (Anexo), de 19 de dezembro de 2017. Regulamento Nacional da V Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. Brasília, DF, 2017. Disponível em: Acesso em: 06 jun. 2018.

JACOBI, Pedro. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Caderno de pesquisa, nº 118, p. 189-205, março.2003. Disponível em: www.scielo.br/pdf/cp/n118/16834.pdf. Acesso em: 28 mar. 2018.

MACHADO, Júlia Teixeira. Educação ambiental: um estudo sobre a ambientalização do cotidiano escolar. 244f. Tese (Doutorado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Centro de Energia Nuclear na Agricultura. Piracicaba - São Paulo, 2014. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-07072014- 114108/pt-br.php. Acesso em: 26 mar. 2018.

SORRENTINO, Marcos; TRAJBER, Rachel; MENDONÇA, Patrícia; FERRARO-

JUNIOR, Luis Antonio. Educação ambiental como política pública. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 285. Disponível em: www.scielo.br/pdf/ep/v31n2/a10v31n2.pdf. Acesso em: 28 mar. 2018.

TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos; CAMPOS, Luciana Maria Lunardi. Educação ambiental escolar, formação humana e formação de professores: articulações necessárias. Educar em Revista, Edição Especial n. 3, p. 145-162, 2014. Disponível em: www.scielo.br/pdf/er/nspe3/a10nspe3.pdf. Acesso em: 26 mar. 2018.

VIERIA, Solange Reiguel; AZEVEDO, Alexandre Luiz Korte de; BUSS, Chaara Lipszyc; TORALES-CAMPOS, Marília Andrade. Educação Ambiental: Análise dos Projetos Apresentados pelas Escolas Participantes da IV Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, número Especial, p.381-398, 2018. Disponível em: http://www.utp.br/cadernos_de_pesquisa/. Acesso em: 15 de agosto de 2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i1.8562

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.