Percepção ambiental de funcionários da Academia da Força Aérea de Pirassununga (SP) sobre os remanescentes de Cerrado da área
Environmental perception of staff of the Air Force Academy in Pirassununga (SP) of the remaining Cerrado area

Samara Thays Moreira Müller, Camila Martins, Vlamir José Rocha

Resumo


A presente pesquisa procurou compreender as percepções dos funcionários da Academia da Força Aérea de Pirassununga em relação aos fragmentos de Cerrado presentes na área e à fauna a ele associada, em uma perspectiva de educação ambiental crítica. O estudo foi desenvolvido através de uma abordagem qualitativa com uso de entrevistas semi-estruturadas. Os resultados indicam uma dicotomia no conhecimento, já que enquanto algumas pessoas, por conta de suas atividades profissionais rotineiras, tem contato e vasta experiência em relação ao bioma, muitos não têm nenhum tipo de conhecimento sobre os fragmentos de vegetação nativa. Esta lacuna de conhecimento está diretamente conectada às atitudes que as pessoas têm em relação ao Cerrado: a maioria dos participantes relatou não sentir nenhum tipo de vínculo com este bioma, ressaltando a importância do desenvolvimento de ações educativas em uma perspectiva de educação ambiental crítica para a transformação da interação entre as pessoas e esta área natural.

Palavras-chave


Conservação do Cerrado; Fauna Silvestre; Educação ambiental crítica.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Ludmilla Moura de Souza; MACHADO, Ricardo Bomfim; MARINHO-FILHO, Jader. A diversidade biológica do Cerrado, p. 17-40. Em: Aguiar, Ludmilla Moura de Souza & Camargo, Amabilio Jose Aires de (eds.). Cerrado: ecologia e caracterização. Planaltina, Distrito Federal, Embrapa Cerrados; Brasília, Embrapa Informação Tecnológica. 2004.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O Método nas Ciências Naturais e Sociais: pesqui¬sa quantitativa e qualitativa. 2ª ed. São Paulo: Pio-neira. 1999.

BARNEY, Erin C.; MINTZES, Joel J.; YEN, Chiung-Fen. Assessing knowledge, attitudes, and behavior toward charismatic megafauna: the case of dolphins. The Journal of Environmental Education, v. 36, n. 2, p. 41-55. 2005.

BENITES, Maristela; MAMEDE, Simone Batista. Mamíferos e aves como instrumentos de educação e conservação ambiental em corredores de biodiversidade do cerrado, Brasil. Mastozoología Neotropical, v. 15, n. 2, p. 261-271. 2008.

BERLINCK, Christian Niel; LIMA, Luanne Helena Augusto. Identificação de rastros de animais, educação ambiental e valorização da fauna local no entorno do parque estadual de Terra Ronca (GO). Revista eletrônica do mestrado em educação ambiental, v. 18, p. 174-189. 2007.

BIZERRIL, Marcelo Ximenes Aguiar. Children’s perceptions of Brazilian Cerrado Landscapes and Biodiversity. The journal of environmental education, v. 35, n. 4, p. 47-58. 2004.

BRESOLIN, Alan José; ZAKRZEVSKI, Sônia Beatris Balvedi; MARINHO, Jorge Reppold. Percepção, comunicação e educação ambiental em unidades de conservação: um estudo no Parque Estadual de Espigão Alto – Barracão/RS – Brasil. Perspectiva, v. 34, n. 128, p. 103-114. 2010.

BRÜGGER, Paula. Educação ou adestramento ambiental? 3ª ed. Florianópolis: Letras Contemporâneas. 2004.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental crítica: nomes e endereçamentos da educação In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (coord.) Identidades da Educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 13-24. 2004.

CAZOTO, Juliana Lacorte; TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. Construção coletiva de uma trilha ecológica no cerrado: pesquisa participativa em educação ambiental. Ciência & Educação, v. 14, n. 3, p. 575-582. 2008.

CHADDAD, Flávio Roberto. Análise das concepções de meio ambiente de um grupo de professores. Educação ambiental em ação, v. 30, p. 1-15. 2009.

COUTO-SANTOS, Fabiana Rita do; MOURTHÉ, Ítalo Martins da Costa; MAIA-BARBOSA, Paulina Maria. Levantamento preliminar da concepção de jovens estudantes sobre a conservação de primatas da Mata Atlântica em duas instituições não-formais de ensino. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 6, n. 2, p. 1-11. 2004.

CRESPO, Samyra. Educar para a sustentabilidade: a educação ambiental no programa da Agenda 21. Em: NOAL, Fernando Oliveira; REIGOTA, Marcos; BARCELOS, Valdo Hermes de Lima (Orgs.) Tendências da Educação Ambiental Brasileira. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, p. 211-225. 1998.

DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. Planejamento da pesquisa qualitativa – teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, p.367-388. 2006.

DURIGAN, Giselda; SIQUEIRA, Marinez Ferreira de; FRANCO, Geraldo Antonio Daher Correa. Threats to the Cerrado remnants of the state of São Paulo, Brazil. Scientia Agricola, v. 64, n. 4, p. 355–363. 2007.

FREITAS, Érica Yoshida de; FERRAZ, Isolde Dorothea Kossmann. A Floresta Amazônica do Ponto de Vista dos Alunos da 5ª Série da Rede Pública Estadual de Manaus, Amazonas, Brasil. Acta Amazônica, v. 29, n. 4, p. 535-540. 1999.

FERNANDEZ, Fernando. O poema imperfeito: crônicas de biologia, conservação da natureza e seus heróis. Editora: UFPR. 2011.

GUIMARÃES, Mauro. Educação ambiental crítica. Em: LAYRARGUES, P. P. (Coord.) Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3ª ed. São Paulo: Atlas. 1996.

JACOBSON, Susan K.; MCDUFF, Mallory D.; MONROE, Martha C. Conservation Education and Outreach Techniques. Oxford, Oxford University. 2006.

JERUSALINSKY, Leandro; TEIXEIRA, Fernanda Zimmermann; LOKSCHIN, Luisa Xavier; ALONSO, André; JARDIM, Márcia Maria de Assis; CABRAL, Juliane Nunes Hallal; PRINTES, Rodrigo Cambará; BUSS, Gerson. Primatology in southern Brazil: a transdisciplinary approach to the conservation of the brown-howler-monkey Alouatta guariba clamitans (Primates, Atelidae). Iheringia, Série Zoologia, v. 100, n. 4, p. 403-412. 2010.

KOLLMUSS, Anja; AGYEMAN, Julian. Mind the gap: Why do people act environmentally and what are the barriers to proenvironmental behavior? Environmental Education Research, v. 8, p. 239-260. 2002.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes. 2001.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU. 1986.

MITTERMEIER, Russell Alan; ROBLES-GIL, Patrício; MITTERMEIER, Cristina Goettsch. Megadiversity: Earth’s biologically wealthiest nations. S. C. Mexico: CEMEX, Agrupación Sierra Madre. 1997.

MYERS, Norman; MITTERMEIER, Russell Alan; MITTERMEIER, Cristina Goettsch; FONSECA, Alberto Bouchardet da Fonseca; KENT, Jennifer. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, v. 403, p. 853-858. 2000.

NEPSTAD, Daniel Curtis; KLINK, Carlos Augusto; UHL, Christopher; VIEIRA, Ima Célia; LEFEBVRE, Paul; PEDLOWSKI, Marcos; MATRICARDI, Eraldo; NEGREIROS, Gustavo; BROWN, Irving F.; AMARAL, Eufran; HOMMA, Alfredo; WALKER, Robert. Land use in Amazonia and the Cerrado of Brazil. Ciência e Cultura, v. 49, n. ½, p. 73-86. 1997.

OBARA, Ana Tiyomi; SUZUKI, Harumi Irene; TAKEMOTO, Ricardo Massato; TOMANIK, Eduardo Augusto; CORREDATO-PERIOTTO, Tania Regina; SILVA-DIAS, Maria Aparecida Gonçalves. Environmental education in the Upper Paraná River floodplain, municipality of Porto Rico (Paraná State), Brazil. Braz. J. Biol., v. 69, n. 2, Suppl., p. 627-635. 2009.

OLIVEIRA, Cristiano Lessa de. Um apanhado teórico-conceitual sobre a pesquisa qualitativa: tipos, técnicas e características. Travessias, v. 2, n. 3. 2008.

OLIVEIRA, Fagno Tavares; SILVA, Ivan Crespo; MATOS, Jackson Fernando Rego; HARA, Francisco Adilson dos Santos. Ecoturismo no rio puraquequara: suporte para inclusão social e proteção ambiental. Sociedade & Natureza, v. 22, n. 2, p. 283-295. 2010.

PÁDUA, Suzana Machado; TABANEZ, Marlene Francisca. Educação Ambiental: Caminhos Trilhados no Brasil. Brasília: ed. Gráfica e Fotolito Ltda. 1997.

PADUA, Suzana Machado; DIETZ, Lou Ann; SOUZA, Maria das Graças de; SANTOS, Gabriel Rodrigues dos. Educação Conservacionista In Situ e os Micos-Leões. Em: KLEIMAN, Devra G.; RYLANDS, Anthony B.; MAURY, Cilúlia; ALVAREZ, Carlos Alberto B. (Orgs.) Micos leões: biologia e conservação. Brasília, Cidade Gráfica e Editora. p.418-445. 2008.

PIOVEZAN, Ubiratan; CONGRO, Christiane Rodrigues; MOURÃO, Guilherme de Miranda. Pré-Diagnóstico da Percepção de Visitantes e Empresas de Turismo da Região de Corumbá sobre a Fauna do Pantanal. IV Simpósio sobre Recursos Naturais e Sócio-Econômicos do Pantanal, Corumbá – MS. 2004. Disponível online em:

http://www.cpap.embrapa.br/agencia/simpan/sumario/artigos/asperctos/pdf/socio/326SC_piovezan_1-OKVisto.pdf . Arquivo obtido em 05 de dezembro de 2015.

PRIMACK, Richard B. Essentials of Conservation Biology. 5ª ed. Sunderland, MA: Sinauer Associates. 2010.

RATTER, James Alexander; RIBEIRO, José Felipe; BRIDGEWATER, Samuel. The Brazilian cerrado vegetation and threats to its biodiversity. Annals of Botany, p. 223–230. 1997.

RAZERA, Júlio César Castilho; BOCCARDO, Lilian; PEREIRA, Jussara Paula Rezende. Percepção sobre a Fauna em Estudantes Indígenas em uma Tribo Tupinambá no Brasil: um Caso de Etnozoologia. Revista Electrónica de Enseñanza de lãs Ciências, v. 5, n. 3, p. 466-480. 2006.

REIGOTA, Marcos. Meio ambiente e representação social. 5ª ed. São Paulo: Cortez. 2002.

REIS, Marcelo Lima. Anos de registro de animais silvestres recebidos pelo JZB de particulares ou de apreensão: Implicações BA conservação da fauna do Distrito Federal. Resumos do XXII Congresso Brasileiro de Zoologia, Recife, PE, Brasil. 1998.

SAUVÉ, Lucie. Una cartografia de corrientes en Educación Ambiental. Em: SATO, Michele; CARVALHO, Isabel C. Moura (Orgs.). A pesquisa em educação ambiental: cartografias de uma identidade narrativa em formação. Porto Alegre: Artmed, p. 17-44. 2005.

SCHACTER, Mark. Not a ‘tool kit’. Practitioner’s guide to measuring the performance of public programs. Institute on Governance, Ottawa, Ontario, Canada. 2002.

SILVA, José Maria Cardoso da; JUNQUEIRA, Viviane. Educação e conservação da biodiversidade: uma escolha. Em: JUNQUEIRA, Viviane; NEIMAN, Zysman (Orgs.). Educação ambiental e conservação da biodiversidade: reflexões e experiências brasileiras. Barueri: Manole, p. 35-48. 2007.

SORRENTINO, Marcos. Educação ambiental e universidade: um estudo de caso. 1995. Tese (Doutorado em Educação), Universidade de São Paulo, São Paulo. 1995.

WALS, Arjen E. J. Environmental education and biodiversity. ICK-report No. 36. Wagningen: National Reference Centre for Nature Man/agement, 120p. 1999.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v33i2.5673

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2016 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.