A educação ambiental formal como princípio da sustentabilidade na práxis educativa

Raimunda Kelly Silva Gomes, Luiza Nakayama, Francele Benedito Baldez de Sousa

Resumo


Este artigo objetiva refletir sobre a implementação da educação ambiental no ensino formal, e sua contribuição na construção de sociedades sustentáveis, considerando que somente por meio de um processo educativo, que respeite a diversidade cultural, e promova a integração entre as culturas locais, poder-se-á integrar os conteúdos curriculares ao modo de vida da população. Neste sentido, a educação ambiental como ação educativa está presente de forma transversal, articulando o conjunto de saberes, e a compreensão da interligação com a prática social cotidiana e o sentido da própria escola. Diante disso, é indispensável a forma como o professor constrói seus saberes e representações, e busca integrá-los em sua prática docente, podendo servir de fundamento para entender e repensar a inserção da Educação Ambiental no ensino formal.

Palavras-chave


sustentabilidade, educação ambiental, práxis educativa

Texto completo:

PDF

Referências


BUSQUETS, Maria Dolors; et al. Los temas transversales: claves de laformación integral. Madrid: Santillana, 1993.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais (MEC). Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais (MEC). Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Lei n. 9795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 1999.

BRASIL. Decreto nº 4.281, de 25 de junho de 2002. Regulamenta a Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999, que institui a Política Nacional de Educação Ambiental, e dá outras providências. Brasília, 2002.

CAPRA, Frigoto. Falando a linguagem da natureza: Princípios da sustentabilidade. In: STONE, M. K.; BARLOW, Z. (Org.). Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: CULTRIX, 2006. 46-57 p.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2012.

COIMBRA, Audrey de Sousa. O tratamento da educação ambiental nas conferências ambientais e a questão da transversalidade. Revista eletrônica do mestrado em educação ambiental, v.16, p.131-140, 2006

CASTRO, Ronaldo Sousa; SPAZZIANI, Maria de Lourdes; SANTOS, Erivaldo Pedrosa. Universidade, meio ambiente e parâmetros curriculares nacionais. In: In: LOUREIRO, C. F. B.; LAYARGUES, P.P.; CASTRO, R. S. (orgs). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2012, cap. V, 157-178 p.

CORRÊA, Sandro Alves; ECHEVERRIA, Agustina Rosa; OLIVEIRA, Sandra de Fatima. A inserção dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) nas escolas da rede pública do Estado de Goiás-Brasil: a abordagem dos temas transversais – com ênfase no tema meio ambiente. Revista eletrônica do mestrado em educação ambiental, v. 17, p.1-19, 2006.

CMMAD – Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum. 2ª ed. Tradução de Our common future. 1a ed. 1988. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991.

CAVALCANTI, Julia Nazário de Abreu. Educação ambiental: conceitos, legislação, decretos e resoluções pertinente e a formação continuada de professores em educação ambiental na Paraíba. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient, v. 30, n1, 2013.

FARIAS, Alessandra Marlice de Brito; MAZZARINO, Jane Márcia; OLIVEIRA, Eniz Conceição. Educação ambiental e políticas públicas. Rev. Eletrônica Mestrado em educação ambiental, v.30, nº 1, p. 179-201, 2013.

FARUOLO, Teresa Cristina Lopes Medeiros; LEAL, Cristianni Antunes; BOMFIM, Alexandre Maia do. Educação Ambiental na perspectiva do Currículo Multicultural Crítico: uma abordagem para formação de professores da educação básica. Atas do IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – IX ENPEC Águas de Lindóia, SP – 10 a 14 de Novembro de 2013.

FERNANDES, Marilia Lídia. Transformações sustentáveis. Caderno de Sustentabilidade. Carta na Escola, 25, abr. 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (coleção Leitura)

GUIMARÃES, Mauro. A formação de educadores ambientais. 8 ed. Campinas, são Paulo: papirus, 2011, 173 p.

GUIMARÃES, Mauro. Educação Ambiental Crítica. In: LAYRARGUES, P. P. (org.). Identidades da educação ambiental brasileira. 1ª ed. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004, p. 25-34.

GAZZINELLI, Maria Flávia. Representações do professor e implementação de currículo de educação ambiental. Cadernos de Pesquisa, n. 115, p. 173-194, 2002

GONZÁLEZ GAUDIANO, Edgar. Los desafíos de latransversalidadenel curriculum de laeducación básica en México. Tópicos enEducación Ambiental, México, V.2, n.6, p. 63-69, 2000.

LEONARDI, Maria Lucia. A educação ambiental como um dos instrumentos de superação da insustentabilidade da sociedade atual. In: CAVALCANTI, Clóvis (Org.). Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Políticas Públicas. São Paulo: Cortez, 2001.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Teoria social e questão ambiental: pressupostos para uma práxis critica em educação ambiental. In: LOUREIRO, C. F.; LAYARGUES, P.P.; CASTRO, R. S. (org). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2012, cap. I, 17-54 p.

LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. São Paulo: Cortez, 2010

LEFF, Enrique. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável. In: REIGOTA, M. (Org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. p. 111-129.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Mundialização do capital, sustentabilidade democrática e políticas públicas: problematizando os caminhos da educação ambiental. Revista ambiente e educação, vol. 14, p. -22, 2009.

MEIRA CARTEA, Pablo Angei. A educación ambiental e a reforma educativa. Revista Galega de Educación, n. 18. Vigo: Nova Escola Galega, 1993.

MACEDO, Elizabeth Fernandes de. Parâmetros Curriculares Nacionais: A Falácia de Seus Temas Transversais. In: MOREIRA, A. F. B. Currículo: Políticas e Práticas. Campinas: Papirus, 1999. p. 43-58.

MAGALHÃES-JÚNIOR, Carlos Alberto de Oliveira; TOMANIK, Eduardo Augusto. Representações sociais de meio ambiente: subsídios para a formação continuada de professores. Revista Ciência e Educação, v. 19, n. 1, p. 181-199, 2013

MACHADO, Cimara Corrêa; SOLER, Antônio Carlos Porciúncula; BARENHO, Cíntia Pereira; DIAS, Eugênia; KARAM, Leandro de Melo. A agenda 21 como um dos dispositivos da educação ambiental. Revista Ambiente e Educação, vol. 12, p. 99-113, 2007.

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambiental. São Paulo: Brasiliense, 2001.63 p.

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambiental. São Paulo: brasiliense, 2012, 107 p. (coleção: primeiros passos)

REY, B. As competências transversais em questão. Porto Alegre, RS: ARTMED, 1996.

SILVA. Marilena Loureiro da. A educação ambiental e suas contribuições para a sustentabilidade da região amazônica: um estudo sobre as experiências desenvolvidas na floresta nacional do Tapajós. Revista interações, Nº. 11, p. 122-152, 2009

SORRENTINO, Marcos. et al. Educação ambiental como política pública. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 285-299, maio-ago. 2005

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento: includentes, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

SACHS, Ignacy. Ecodesenvolvimento, crescer sem destruir. Tradução de Eneida Cidade Araújo. 2a edição, São Paulo, Vértice, 1986.

SAUVÉ, Lucie. Éducation et environnement à l´école secondaire: modèles d´intervention en éducation relative à environnement développés par. Montreal, Quebéc: Les Éditions Logiques, 2001.

TORALES, Marilia Andrade. A inserção da educação ambiental no currículo escolar e o papel dos professores: da ação escolar a ação educativa-comunitária como compromisso político ideológico. Revista eletrônica do mestrado em educação ambiental, v. esp., p.1-15, 2013.

TOZONNI- REIS, Marilia Freitas de Campos. Educação ambiental: natureza, razão e história. Campinas são Paulo. 2 ed: autores associados, 2008, 166p.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos. A interdisciplinaridade como alternativa à organização dos currículos escolares: algumas contribuições. ComCiência, nº.138 Campinas, 2012.

TEIXEIRA, Cristina; TORALES, Marilia Andrade. A questão ambiental e a formação de professores para a educação básica: um olhar sobre as licenciaturas. Educar em Revista. Ed. Especial n. 3, p. 127-144, 2014.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.5280

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2017 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.