Agroecologia como temática de educação ambiental na preservação dos ecossistemas através da redução de agrotóxicos no contexto rural

Tiarles Rosa dos Santos, Helena Silva Oliveira

Resumo


Com o rápido e constante crescimento da população mundial, a agricultura tem de se tornar cada vez mais eficiente ao longo dos anos. Essa é a principal justificativa para a fabricação e a comercialização de fertilizantes e agrotóxicos, que acabam contaminando os ecossistemas como um todo, com destaque ao solo, rios e lagos. A Educação Ambiental tem o papel de criar na população o acordo para a preservação destes recursos, através do desenvolvimento de técnicas que visem diminuir o impacto causado no meio ambiente, e traz como estratégia de conscientização a temática da Agroecologia, que nasce como um novo enfoque científico, capaz de dar suporte a uma transição de agriculturas sustentáveis e contribuindo para o estabelecimento de processos de desenvolvimento rural ecologicamente correto.

Palavras-chave


Educação Ambiental; agricultura; agroecologia

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos. Relatório de Atividades de 2001-2006. Disponível em:< http://www.anvisa.gov.br/toxicologia/ residuos/rel_anual_2001-2006.pdf >. Acesso em: 05 jul. 2014.

ALTIERI, Miguel. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. Guaíba. Agropecuária, 2002.

ALVES, José Prado. Uso de agrotóxicos no Brasil: controle social e interesses corporativos. São Paulo: Annablume, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos – apresentação dos temas transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL, Paraná Cooperativo - Ações de responsabilidade social do cooperativismo paranaense. Balanço social;, n. 46, p 1 -23, 2008.

CAPORAL, Francisco Roberto; COSTABEBER, José Antônio. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável: perspectivas para uma Nova Extensão Rural. Agroecol. e Desenv. Rur. Sustent., Porto Alegre, v.1, n1, jan./mar.2000.

CAPORAL, Francisco Roberto; COSTABEBER, José Antonio. Agroecologia e Extensão Rural: Contribuições para a Promoção do Desenvolvimento Rural Sustentável. Brasília: MDA/SAF/DATER-IICA, 2004.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação Ambiental Crítica: nomes e endereçamentos da educação In: LAYRARGUES, P.P. (coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental. Brasília, Ministério do Meio Ambiente, 2004.

CHAIM, Aldemir. Impacto ambiental de agroquímicos e biopesticidas. Revista Brasileira de Toxicologia, São Paulo, v.8, n. 1, p. 9-10, 1995.

CRIVELLARO, Valeria Leonini; CASTELL, Cleusa Helena Guaita Peralta; SILVEIRA, Luciano Marçal da. Agroecologia: um caminho amigável de conservação da natureza e valorização da vida. Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental – NEMA. Rio Grande: NEMA, 2008.

DAMO, Andreisa. Algumas considerações sobre Agroecologia e produção orgânica de Alimentos. Ambiente & Educação, v. 17(1) , 2012 p. 139 – 154.

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Fundamentos e aplicações da modelagem ambiental de agrotóxicos. ISSN 0103-78110 Novembro, 2010

FARIA, Neice Müller Xavier. Pesticides and respiratory symptoms among farmers. Rev Saúde Pública, v.39, n. 6, p. 973-81, 2005.

FINATTO, Roberto Antônio.; SALAMONI, Giancarla. Family agriculture and agroecology: profile of the agroecological production in the city of Pelotas/RS. Revista Sociedade & Natureza, v. 20, p. 199-217, 2008.

GALLO, Silvio. Transversalidade e educação: pensando uma educação não-disciplinar. In: ALVES, Nilda; GARCIA, Regina Leite. (orgs.) O Sentido da Escola. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

GARCIA, Eduardo Garcia; ALMEIDA, Waldemar. Exposição dos trabalhadores rurais aos agrotóxicos no Brasil. Rev Bras Saúde Ocup, v. 19, n. 72, p. 7–11, 1991.

GUIMARÃES, Mauro. A Educação Ambiental crítica. In: LAYRARGUES, P.P. Identidades da educação ambiental brasileira. Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental. Brasília, Ministério do Meio Ambiente, 2004.

GUIVANT, Julia. Percepção dos olericultores da Grande Florianópolis (SC) sobre os riscos decorrentes do uso de agrotóxicos. Ministério do Trabalho Fundacentro v. 82, 1994..

GUTERRES, Ivani. Agroecologia militante: contribuições de Enio Guterres. São Paulo: Expressão Popular, 2006

MACEDO, Renato Luiz Grisi. Percepção e conscientização ambientais. Lavras/FAEPE, 2000.

MATTHEWS, Georgia. The application of chemicals for plant disease control. In: WALLER, J.M.; LENNÉ, J.M.; WALLER, S.J. Plant pathologist’s pocketbook. London: CAB, 2002. p.345-353.

MOREIRA, Josino. et al. Avaliação integrada do impacto do uso de agrotóxicos sobre a saúde humana em uma comunidade agrícola de Nova Friburgo, RJ. Rev C S Col, v. 7, n. 2, p. 299–311, 2002.

PIGNATTI ,Wanderlei Antonio; MACHADO, José Milton; Cabral, James F. Acidente rural ampliado: o caso das "chuvas" de agrotóxicos sobre a cidade de Lucas do Rio Verde MT. Rev C S Col, v. 12, n. 1, p. 105–114, 2007.

PIMENTEL, David; LEVITAN, Lois. Pesticides: amount applied and amounts reaching pests. In Pimentel, D. (Ed.). CRC handbook of management in agriculture. 2nd ed. Boca Raton: CRC Press, 1991. p. 741 – 750.

PRIMAVESI, Ana Maria. Agroecologia e Manejo do Solo. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia, vol. 5, nº 3, 2010.

SANTOS, Maria Lúcia Dos.; PHYN, Eliana; Idade biológica, comportamento humano e renovação celular. São Paulo: SENAC, 2003




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.4671

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2015 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.