GESTÃO DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL E COMUNIDADES LOCAIS: UMA PARCERIA NECESSÁRIA

Sandra Lúcia de Souza Pinto Cribb

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a importância de se levar em consideração os
interesses, os conhecimentos, a cultura e a participação das comunidades locais no
processo de elaboração de estratégias de implantação de Áreas de Proteção
Ambiental (APA’s). Esta perspectiva possibilita tanto a preservação como a
conservação das áreas protegidas apoiada no desenvolvimento econômico, através da
criação de fontes alternativas de renda que não representem risco para a fauna e a
flora permitindo assim que os programas tenham um olhar mais humanizado e com
isso que haja maior possibilidade de se obter resultados sustentáveis.

Palavras-chave


Áreas de Proteção Ambiental, desenvolvimento sustentável, meio ambiente, comunidades locais.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVITZ, Janet N. Investing in biological diversity: U.S. Research and

conservation efforts in developing countries. World Resources Institute, Washington,

D.C. 1991.

ANNIS, Sheldon. Evolving connectedness among environmental groups and grassroots

organizations in protected areas of Central America, World Development, Vol. 20, No.

, pp. 587-595. 1992.

BRANDON, Katrina Eadie & WELLS, Michael. Planning for People and Parks:

Design Dilemmas, World Development, Vol. 20, no 4, pp. 557-570. Printed in Great

Britain. 1992.

CMMAD (Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento). Nosso

Futuro Comum. Editora Fundação Getúlio Vargas, 1988.

COLCHESTER, Marcus. Salvaging nature: indigenous peoples, protected areas and

biodiversity conservation. Discussion Papers, No. 55, UNRISD/WRM/WWF,

September, 1994.

CRIBB, S.L.P. A Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana (APARU) do

Jequiá: situação e perspectivas. 291 f, 2001. Tese de Doutorado/Coordenação dos

Programas de Pós-graduação de Engenharia (COPPE) - Universidade Federal do Rio de

Janeiro. Rio de Janeiro, 2001.

DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO. Decreto nº 12250 de 31

de agosto de 1993. Ano VII, nº 118, Ri0 de Janeiro. Quarta-feira, 01 de setembro de

GALLOPÍN, Gilberto. Science, technology and the ecological future of Latin America,

World Development, Vol. 20, No. 10, pp. 1391-1400. 1992.

GUHA, Ramachandra. The Authoritarian Biologist and the Arrogance of Anti-

Humanism - Wildlife Conservation in the Third World. The Ecologist. Vol. 27. No 1,

January/February, 1997.

KOTHARI, Ashish; SURI, Seloni; SINGH, Neena. People and Protected Areas. The

Ecologist. Vol. 25, September/October, pp.188-194. 1995.

LOPES, Ignes Vidigal; BASTOS, Guilherme Soria Filho; BILLER, Dan; BALE,

Malcolm. (org.). Gestão Ambiental no Brasil: Experiência e Sucesso. Rio de Janeiro.

Editora Fundação Getúlio Vargas. 1998.

LOUREIRO, Carlos Frederico B.; AZAZIEL, Marcus ; FRANCA, Nahyda.

Educação ambiental e gestão participativa em Unidades de Conservação. Rio de

Janeiro, IBAMA/IBASE, 2003. Disponível em:

http://www.acaprena.org.br/planodemanejo/artigos/educacao_ambiental_e_gestao_p

articipativa_em_ucs.pdf. Acesso em: 15/07/2008.

MAY, Peter Herman & PASTUK, Marília. Turismo e áreas litorâneas: o caso da Bahia.

LOPES, I. V. et al (org.). Gestão Ambiental no Brasil: Experiência e Sucesso. pp. 265-

Rio de Janeiro. Editora Fundação Getúlio Vargas. 1998.

McNELLY, Jeffrey; MILLER, Kenton R.; REID, Walter V.; MITTERMEIER, Russel

A. & WERNER Timothy B. Conserving the world's biological diversity.

IUCN/WRI/WWF (USA)/World Bank, Gland, Switzerland and Washington, D.C.

NEVES, Estela & TOSTES, André. Meio Ambiente: a lei em suas mãos. CECIP/Vozes.

Rio de Janeiro. 1992.

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO; SECRETARIA MUNICIPAL

DE MEIO AMBIENTE. Guia das Unidades de Conservação Ambiental do Rio de

Janeiro. Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM)/ Prefeitura da Cidade

do Rio de Janeiro (PCRJ)/ Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC). Rio de

Janeiro, 1998.

SNUC- Sistema Nacional de Unidades de Conservação, Lei no 9.985, de 18 de julho

de 2000. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm. Acesso em: 20 de

julho de 2008.

REID, Walter V. & MILLER, Kenton R. Keeping options alive: the scientific basis for

conserving biodiversity. Washington, DC, World Resources Institute. 1989.

SCHALLER, George. B. The last Panda. University of Chicago Press. Chicago.

USA 1993.

TEIXEIRA, Maria Gracinda C. Energy Policy in Latin America: Social and

environmental Dimensions of Hydropower in Amazônia. Avebury Studies in Green

Research. England. 1996.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v20i0.3854

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.