DISCUTINDO A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UM AMBIENTE CORPORATIVO

Lídia Vaz Aguiar, Joel de Araujo, Joel de Araujo

Resumo


Em função da freqüente ocorrência de alguns acidentes ambientais nas últimas décadas, as
empresas/ indústrias, por diversos motivos, inclusive pela pressão da própria sociedade, tiveram
que deixar suas posturas reativas, tendo, a partir de então, que adotar uma atitude pró-ativa, no
sentido de reversão ou mesmo de mitigação dos danos por elas produzidos. Neste contexto, a
Educação Ambiental se insere, sendo concebida como um instrumento de extrema importância no
processo de mudanças de atitudes nesses ambientes corporativos. No entanto, a implantação de
uma educação tida e dita como ambiental nestes ambientes pode vir a assumir vieses
diferenciados e, às vezes limitados, visando atender, sim, a determinadas e mínimas exigências
legais. Assim, na presente pesquisa objetivou-se conhecer as atividades de Educação Ambiental
promovidas por um GRUPO localizado na Região Sudeste do Brasil e especializado na
distribuição de Energia Elétrica e Serviços, através do seu programa ambiental denominado
“WELCOME”. Ao mesmo tempo, também se buscou caracterizar as atividades compostas no
referido programa e tidas como de cunho educativo. Através da análise documental e pesquisa de
campo, constatou-se que as atividades realizadas pelo GRUPO freqüentemente estão voltadas e
privilegiam mais o marketing empresarial e menos as discussões concernentes as principais
questões de educação e degradação ambiental.

Palavras-chave


GRUPO, Programa “WELCOME”, marketing, Educação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Joel de. Estado, Educação e Cidadania. Vetores de reflexão em busca da

sustentabilidade na [nova] ordem. Revista Educação Ambiental em AÇÃO, nº 6 - setembro de

, Rio Grande do Sul.

________________. O Dito e o Interdito no Ambientalismo das Organizações da Sociedade

Civil de Interesse Público. 276 p. Tese de Doutorado apresentada na Faculdade de Educação da

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - CEG, 2005.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR ISO 14001. Norma Brasileira:

Sistemas da gestão ambiental – Requisitos com orientações para uso, Brasil, 2004.

BORGER, Fernanda Gabriela. Responsabilidade corporativa: A dimensão ética, social e

ambiental na gestão das organizações. In: Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental,

desafios e perspectivas para as organizações. JÚNIOR, Vilela, DEMAJOROVIC, Jacques et

alli, São Paulo: Senac, São Paulo, 2006.

BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. São Paulo: Moderna, 1997.

CERVO, A. L; BERVIAN, P. A. Metodologia Científica: para uso dos estudantes

universitários. São Paulo, McGraw-Hill do Brasil, 1983.

COSTA, M. A. F; COSTA, M.F.B. Metodologia da Pesquisa: conceitos e técnicas. Rio de

Janeiro, Interciência, 2001.

COSTA, T. C; PEDLOWSKI, M. A. Um estudo sobre os impactos do acidente ambiental da

“Cataguazes Papel” sobre as comunidades de pescadores da foz do rio Paraíba do Sul.

Disponível em:

http://www.anppas.org.br/encontro_anual/encontro2/GT/GT17/gt17_tanize_costa.pdf.

Acesso em 17 de Maio 2007.

DEMAJOROVIC, Jacques. Ecoeficiência em serviços: diminuindo impactos e aprimorando

benefícios ambientais. In: Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental, desafios e

perspectivas para as organizações. JÚNIOR, Vilela; DEMAJOROVIC, Jacques et alli, São

Paulo: Senac São Paulo, 2006.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental, princípios e práticas. São Paulo: Edições

Loyola, 2001.

EPELBAUM, Michel. Sistemas de Gestão Ambiental. JÚNIOR, Vilela, DEMAJOROVIC,

Jacques, São Paulo: Senac São Paulo, 2006.

FOLHA ON LINE. Petrobrás está envolvida em 8 acidentes ambientais apenas em 2000.

Disponívl em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u13874.shtml. Acesso em:

de Fevereiro de 2008.

FREITAS, Maximiliano. Considerações sobre treinamento ambiental na indústria do

petróleo e a educação par o desenvolvimento. Dissertação de Mestrado apresentada ao Curso

de Pós- Graduação em Ciência Ambiental do Instituto de Geociências da Universidade Federal

Fluminense(UFF) - Niterói: (s.n.), 2006.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GODOY, Arilda Schimidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. In:

Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v.35, nº 2, p.57- 63, Mar/Abr.1995.

LEFF, Enrique. A complexidade ambiental. São Paulo, Cortez, 2003.

LOMBORG, Bjorn. The Skeeptical Environmentalis- measuring the real state of the world.

Cambridge: University Press, 2001.

MATA, Speranza França. Meio Ambiente: Entre a Vida e o Verde. In: Anais – Seminário de

Educação Ambiental e a Nova Ordem Mundial, UFRJ/ CFCH, 1998.

MINC, Carlos. Ecologia e cidadania. São Paulo: Moderna, 1997.

MINAYO, Maria Cecília de Souza et alli. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Rio

de Janeiro: Vozes, 1994.

REIGOTA, Marcos. O que é Educação Ambiental. São Paulo: Brasiliense, 1994.

RIBEIRO, Wagner Costa. Em busca da qualidade de vida. In: História da cidadania. PINSKY,

Jaime; PINSKY, Carla Bassanezi, São Paulo: Contexto, 2003.

SIMONS, Mônica Osório. Educação ambiental na empresa: mudando uma cultura. In:

Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental, desafios e perspectivas para as organizações.

JÚNIOR, Vilela; DEMAJOROVIC, Jacques, São Paulo: Senac São Paulo, 2006.

VILELA JÚNIOR, Alcir. Auditoria ambiental: uma visão crítica da evolução e perspectiva da

ferramenta. In: Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental, desafios e perspectivas para

as organizações. JÚNIOR, Vilela, DEMAJOROVIC, Jacques et alli, São Paulo: Senac, São

Paulo, 2006.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v20i0.3835

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.