AVALIAÇÃO DE APROVEITAMENTO NO I CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM EA PARA O TURISMO MARINHO E COSTEIRO (I CEAM)

Alexandre de Gusmão Pedrini, Daniel Shimada Brotto, Tatiana Pinto Messas

Resumo


A aplicação de avaliações em programas de Educação Ambiental é muitas vezes questionada, embora seja uma demanda permanente em muitas políticas educacionais. Assim como as aplicações da educação ambiental, são várias as abordagens utilizadas na avaliação de ações de educação ambiental (EA). Há poucos relatos sobre a avaliação de cursos de formação em EA. No Brasil, quase sempre é feita, pelo modelo quantitativo, baseado no confronto de pré / pós-testes obtidos por entrevistas estruturadas ou questionários. No presente estudo foram coletados dados a partir de questionários (pré-teste e pós-teste) preenchidos pelos alunos do I Curso de Atualização em EA para o Turismo Marinho e Costeiro (I CEAM), este trabalho visa avaliar a eficácia desse projeto, oferecido para funcionários municipais de secretarias da educação, ambiente e turismo de prefeituras costeiras do estado do Rio de Janeiro. O objetivo principal do projeto foi o de implementar uma alternativa sustentável para o turismo na região. O cronograma do curso foi distribuído por 30 horas de reuniões on-line e trabalho de campo, o conteúdo teórico consistiu em temas relacionados à biodiversidade marinha, educação ambiental, conservação da natureza e sustentabilidade. O trabalho de campo foi desenvolvido ao longo de uma trilha marinha no costão rochoso localizado entre as praias de João Fernandes e João Fernandinho em
Armação dos Búzios, Rio de Janeiro - Brasil, onde os alunos aprenderam sobre o ecossistema de costão rochoso.
Um questionário baseado em conceitos-chave foi aplicado antes e após o curso aos dezessete alunos, com idades
entre vinte e cinqüenta anos, na maioria do sexo feminino, o nível de escolaridade variou do secundário ao
mestrado e procediam principalmente de municípios costeiros do Norte e nordeste do Rio de Janeiro. A
avaliação dos questionários sugere que o aproveitamento geral do curso não seja influenciado por estes parâmetros (idade, sexo, nível de escolaridade e origem), todos os alunos apresentaram um bom desempenho no pós-teste, em relação ao conteúdo teórico, mas foram poucos os avanços no reconhecimento da relevância e das infinitas interdependências entre os componentes dos ecossistemas marinhos. O reduzido número de participantes sugere pouco interesse por parte dos órgãos oficiais em capacitação dessa natureza.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Avaliação; Turismo; Ambiente Marinho; Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v28i0.3110

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2014 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental



Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.