Emergência e urgências dos artivismos de(s)coloniais: o ato ‘‘nosso luto, nossa luta’’ por Brumadinho (Minas Gerais)

Carlos Henrique de Lucas, Carlana Faria Rocha, Anselmo Peres Alós

Resumo


Este ensaio se propõe a discutir o que nomeia de artivismo de(s)colonial. Fusão de arte, ativismo e protesto, os artivismos de(s)coloniais, sugere-se no ensaio, emergem no cenário dos acontecimentos com toda a força subversiva do combate às injustiças sociais e às desigualdades, em especial àquelas calcadas em ecos coloniais. O trabalho em tela, com o auxílio de Michel Foucault (2013), debruça-se sobre as condições de emergência dos artivismos de(s)coloniais, analisando, para isso, o ato-performance “Nosso Luto, Nossa Luta”, que teve lugar no dia 21 de abril de 2019,no alto da Serra da Moeda (Minas Gerais). Encenado por diversas pessoas, o ato buscou não apenas chamar a atenção para o terrível episódio de Brumadinho, mas, e sobretudo, destacar os ecos coloniais implicados tanto no trágico acontecimento como também em seus desdobramentos. O texto vale-se das memórias do artivista que, além de atuar no ato, se responsabilizou pela direção e coreografia do espetáculo/acontecimento.

Palavras-chave


artivismo; decolonialidade; Brumadinho (Minas Gerais).

Texto completo:

PDF

Referências


ABRACE, 2019. Disponível em: http://abraceaserradamoeda.blogspot.com/. Acesso em: 20 jan. 2020.

ANZALDÚA, Gloria. Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo. Estudos Feministas. Florianópolis, v. 8, n. 1, 2000.

BALLESTRIN, Luciana. América Latina e o giro decolonial. In: Rev. Bras. Ciênc. Polít. [online]. 2013, n. 11. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-33522013000200004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 10 fev. 2020.

BENTO, Berenice. Necrobiopoder: Quem pode habitar o Estado-nação?.In: Cad. Pagu, Campinas, n. 53, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-83332018000200405&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 10 fev. 2020.

BUTLER, Judith. Corposemaliança e a política das ruas: notas para uma teoria performativa da assembleia. Tradução: Fernanda Siqueira Miguens. 1ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

COLLING, Leandro. A emergência e algumas características da cena artivista das dissidências sexuais e de gênero no Brasil na atualidade. Salvador: EDUFBA, 2019, p. 11-40.

DUSSEL, Enrique. Europa, modernidade e eurocentrismo. In: A colonialidade do sabereurocentrismo e ciências sociais/ Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires, 2005. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/lander/pt/lander.html. Acesso em: 27 fev. 2020.

ESCOBAR, Arturo. O lugar da natureza e a natureza do lugar: globalização ou pós-desenvolvimento? In: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas/ CLACSO, ConsejoLatinoamericano de CienciasSociales,Buenos Aires, 2005. Disponível em: http://www.iea.usp.br/eventos/destaques/escobar-natureza. Acesso em 17 mar. 2020.

FERREIRA, Glauco B.Margeando artivismos globalizados: nas bordas do MujeresAlBorde. Rev. Estud. Fem., Florianópolis, v. 23, n. 1, p. 207-218, Apr. 2015. Available from . access on 16 Mar. 2020. https://doi.org/10.1590/0104-026X2015v23n1p207.

FOUCAULT, Michel. Nietzsche, a Genealogia, a História. In: Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pensamento/Michel Foucault. Organização e seleção de textos: Manoel Barros da Motta. Tradução: Elisa Monteiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013. p. 273-295.

GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina.Tradução: Sérgio Faraco.PortoAlegre:L&PM, 2019p.372.

GROSFOGUEL, Ramon. What is Racism?.In:Journal of World-Systems Research. [S.l.], v. 22, n. 1, p. 9-15, 2016. Disponível em: https://jwsr.pitt.edu/ojs/index.php/jwsr/article/view/609. Acesso em: 10 fev. 2020.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. Trad. Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LUCAS LIMA, Carlos Henrique. Linguagens pajubeyras: re(ex)sistência cultural e subversão da heteronormatividade. Salvador: Devires, 2017.

MIGNOLO, Walter. Novas reflexões sobre a "idéia da América Latina": a direita, a esquerda e a opção descolonial. Novas reflexões sobre a "idéia da América Latina": a direita, a esquerda e a opção descolonial.In: Cad. CRH [online], vol. 21, n. 53, 2008. Disponível em:

MONTES, Rocío. A cultura sai às ruas no Chile para apoiar os protestos. Santiago, 2019. Disponível em:https://brasil.elpais.com/brasil/2019/11/21/cultura/1574349151_671947.html. Acesso em: 28 fev. 2020.

MOURÃO, Rui. Performances artivistas: incorporação duma estética de dissenção numa ética de resistência.In: Cadernos de Arte e Antropologia. V. 4, n. 2, p. 53-69, Salvador, 2015. Disponível em: https://journals.openedition.org/cadernosaa/909. Acesso em: 10 fev. 2020.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. In: Educ. rev. [online]. 2010, vol. 26, n. 1, pp.15-40. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. php?pid=S0102-46982010000100002&script=sci_abstract&tlng=pt .Acesso em: 10 fev. 2020.

POKER, L.; ABAROTTI, A. Movimentos Sociais: o Que Há de Novo? In: SIMONETTI, M. C. L (Org.). Territórios, Movimentos Sociais e Políticas de Reforma Agrária no Brasil.Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/lander/pt/lander.html. Acesso em: 27 fev. 2020.

QUINTEIRO, Pablo. Et al. Arte e descolonização. In: MASP e Afterall. [S. l], 2019.

RAPOSO, P. Artivismo: articulando dissidências e criando insurgências. Cadernos de Arte e Antropologia, v. 4, n. 2, p. 3-12. Salvador, 2015. Disponível em: https://journals.openedition.org/cadernosaa/909. Acesso em: 10 fev. 2020.

SAGRILLO SANTIAGO, Leonardo. Os “novíssimos” movimentos sociais e a sociedade em rede: a criminalização das “Jornadas de Junho” de 2013 e a consolidação de um Estado delinquente. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Sociais e Humanas, Programa de Pós-Graduação em Direito, RS, 2016.

STUBS, Roberta; TEIXEIRA-FILHO, Fernando Silva; LESSA, Patrícia. Artivismo, estética feminista e produção de subjetividade.Rev. Estud. Fem., Florianópolis , v. 26, n. 2, e38901, 2018 . Available from. access on 16 Mar. 2020. EpubJune 25, 2018. https://doi.org/10.1590/1806-9584-2018v26n238901.

WALSH, Catherine. Interculturalidad Crítica/Pedagogia decolonial. In: Memórias del Seminário Internacional "Diversidad, Interculturalidad y Construcción de Ciudad",p.17-19 Bogotá: Universidad Pedagógica Nacional 17-19 de abril de 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000226 &pid= S0102-4698201000010000200029&lng=en. Acesso em 05 abr, 2020.




DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.11245

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexadores
Portal de Periódicos - Capes Repositório DSpace Portal do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - IBICT Diadorim Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras Google Acadêmico The Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Alemanha) OEI - Biblioteca Digital Diretório Luso-Brasileiro Repositórios e Revistas de Acesso Aberto LATINDEX REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., E-ISSN 1517-1256, ISSN 2318-4884, Rio Grande, Brasil.