Crianças e infância: desde o cotidiano a educação infantil do campo no território transxingu

Vilma Aparecida Pinho, Léia Gonçalves Freitas

Resumo


Este artigo objetiva refletir sobre a educação de criança em idade pré-escola que desenvolvem a sua formação em escolas do campo na trama cotidiana da partilha de experiências com crianças maiores e com possibilidades de aprendizagens diferentes. A metodologia utilizada foi a pesquisa de campo com abordagem qualitativa. Em relação aos resultados, os dados analisados apontaram que o processo de ensino e aprendizagem das crianças pequenas atendidas em escolas do campo, considera em seu desenvolvimento a formação socioeducativa na trama cotidiana de experiências, considerando nesse percurso os deslocamentos nos espaços, as formas de organização dos ambientes e das atividades propostas, o reconhecimento de seus direitos e a realização de práticas portadoras de movimentos amplos, constituidoras da ampliação biopsicossocial.

Palavras-chave


Infância. Criança. Educação infantil do campo. Classe multisseriada. Transxingu

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Juliete Miranda; GOMES, Ramonildes Alves. O papel da Prelazia do Xingu na construção dos movimentos sociais e na formação de liderança no território da Transamazônica – PA. In: PADINHA, Marcel Ribeiro (Org.). Ergueam: Cametá, Amazônia, Brasil. Cametá: UFPA, 2017. p. 59-74.

ARROYO, Miguel G. Prefácio: Introdução. In: ANTUNES-ROCHA, Maria Isabel; HAGE, Salomão Antônio Mufarrej. Escola de Direito: reinventando a escola multisseriada. Belo Horizonte-MG: Autêntica, 2015.

BARBOSA, Maria Carmem Silveira. Os resultados da avaliação de propostas curriculares para a educação infantil dos municípios brasileiros. In. ANAIS DO I SEMINÁRIO NACIONAL: CURRÍCULO EM MOVIMENTO – Perspectivas Atuais Belo Horizonte, novembro de 2010.

BRANDÃO, Carlos. Rodrigues. O que é educação? São Paulo: Brasiliense, 2007.

BRUGÈRE, Gilles. A criança e a cultura lúdica. In Kishimoto, T, M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

BRASIL. CONGRESSO NACIONAL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União de 23.12.1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Resolução no. 1 de 03 de Abril de 2002: Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Relator: Francisco Aparecido Cordão. Diário Oficial da União, 9 de abril de 2002, Seção 1, p. 32.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Resolução nº. 2, de 28 de abril de 2008: Estabelece diretrizes complementares, normas e princípios para o desenvolvimento de políticas públicas de atendimento da Educação Básica do Campo. Diário Oficial da União de 29/4/2008, Seção 1, pp. 25-26.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Secretária de Educação Básica – Brasília: MEC, SEB, 2009.

CARBONELL, Jaume. Pedagogias do século XXI: bases para a inovação educativa. Tradução Juliana dos Santos Padilha. Porto Alegre: Penso, 2016. CONSTITUIÇÃO Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado. htm. Acesso em: 12 set. 2016.

CORSARO, William A. Sociologia da infância / William A. Corsaro; tradução: Lia Gabriele Regius Reis; revisão técnica: Maria Letícia B. P. Nascimento. – Porto Alegre: Artmed, 2011.

DANTAS, Heloisa. Brincar e Trabalhar. In Kishimoto, T, M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

HAGE, Salomão. A multissérie em pauta: para transgredir o paradigma seriado nas escolas no campo. Belém, 2008. Disponível em: https://faced.ufba.br/sites/faced.ufba.br/files/multisserie_pauta_salomao_hage.pdf.

HUIZINGA, J. Homo ludens. São Paulo: Perspectiva, 2000.

KISHIMOTO, Tizulo Morchida. Jogos Tradicionais infantis: o jogo a criança e a educação/Tizuco M. Kishimoto (org.); 2ª. ed. Vozes. Petrópolis, 1993.

LOPES, Karina Rizek, Roseana Pereira Mendes, Vitória, Líbia Barreto de Faria, organizadoras. – Brasília: MEC. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação a Distância, 2006. 94p. (Livro de estudo: Módulo III, Coleção PROINFANTIL; Unidade 1).

LÜDKE. Menga. ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2012.

MATOS Marcela Moura, O Lúdico na Formação do Educador: Contribuições na Educação Infantil. Cairu em Revista. Jan 2013. Disponível em https://www.Cairu.br> artigo> 2013-1, Acessado em 16/03/2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

PACHECO, Luci Mary Duso. PIOVESAN, Juliane. Educação do campo: desafios e perspectivas para a formação docente rural. In. Revista de Ciências Humanas. FW. v. 15, n. 24. p. 47-59. Jul. 2014. Disponível em: http://www.revistas.fw.uri.br/index.php/revistadech/article/viewFile/1378/1726.

RICOEUR, Paul. O si-mesmo como um outro. Trad. Luci Moreira Cesar. Campinas: Papirus, 1991a.

RICOEUR. Paul. O Justo ou a essência da justiça. Trad. Vasco Cassimiro. Liboa: Instituto Piaget, 1995b.

RICOEUR, Paul. Amor e Justiça. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: WMF Fontes, 2012.

SANTOS, Magnólia Pereira dos. A Pedagogia Histórico-Crítica e a formação continuada de professores para as classes multisseriadas em escolas do campo. Amargosa-BA, 2016. Dissertação de Mestrado.

SILVA, A. P. S.; PASUCH, J. Orientações Curriculares Nacionais para a Educação Infantil do Campo. In: I Seminário Nacional: Currículo em Movimento - Perspectivas Atuais, 2010, Belo Horizonte. I Seminário Nacional Currículo em Movimento – Perspectivas Atuais, 2010.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente: O Desenvolvimento dos Processos Psicológicos Superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1994.




DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v28i2.8986

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


MOMENTO - Diálogos em Educação, E-ISSN 2316-3100, Rio Grande/RS, Brasil

PROPESQ
PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ PROPESQ